Guia de Apostas para as Oitavas de Final da Copa Libertadores da América 2018








 

 

Está de volta a Copa Libertadores da América e na fase que mais gostamos, o mata-mata.

 

Dos oito brasileiros que iniciaram a competição, seis ainda continuam e teremos encontro entre eles.

Além dessa parada de três meses, à partir das Oitavas de Final a memória da fase de grupos fica bastante, devido as mudanças da equipe e no modo de encarar os confrontos.


Vamos as análises dos confrontos, na última edição com final em dois jogos.


 



Após uma classificação cardíaca, um 3x1 de virada sobre o Nacional/URU, o Estudiantes busca força para eliminar o atual campeão da competição.
Durante o primeiro semestre, a equipe viveu uma crise técnica na Superliga Argentina, com o pedido de demissão de seu treinador Lucas Bernardí e com Leandro Benítez assumindo o comando interinamente e conseguindo a classificação.
A equipe perdeu dois jogadores importantes defensivamente, o zagueiro Desábato se aposentou e o lateral Duarbabier foi para o Deportivo La Coruña.

Atual campeão da competição, o Grêmio de Renato Gaúcho vem forte, mas com algumas baixas, a saída de Arthur tem grande peso sobre o meio-campo do tricolor gaúcho e Everton, que se machucou, vem sendo o principal jogador da equipe no ano.
Mas a base é da equipe que vem jogando junto por três temporadas, com Geromel, Kanemann, Luan, Ramiro, Maicon e outros, portanto entrosamente não falta.

Tentando seguir o roteiro do ano passado, o Grêmio quer sair com um bom resultado como visitante e pega uma equipe com menos ritmo e menos desgaste também, pois a temporada argentina ainda não retornou, com jogos apenas pela sua Copa.
Se esse jogo fosse no primeiro semestre, o favoritismo seria enorme para o lado do Grêmio, porém o Estudiantes busca se recuperar de uma temporada conturbada e seu treinador conseguiu tempo para treinar e mudar as equipes.
Portanto o favoritismo é do Grêmio, mas vejo um jogo mais truncado com boas chances de Under e os brasileiros largam como favoritos.


Na história os dois não se enfrentam desde de 1997, pela então Supercopa da Libertadores e tem um confronto pela Libertadores, no ano da primeira conquista gremista em 1983, dois confrontos de arrepiar, com um 3x3 na Argentina e um 2x1 em Porto Alegre.


Os confrontos pela Libertadores valiam pelo triangular da competição, que classificava uma equipe para final, o hoje treinador Renato Portaluppi era o ponta que infernizou os argentinos nas duas partidas.

Na argentina foi uma verdadeira guerra, com o Estudiantes conseguindo chegar ao empate após ver o Grêmio abrir 3x1, com os argentino com quatro jogadores a menos.
Foi uma verdadeira guerra, mas os brasileiros chegaram à final e ao título, com a ajuda do América de Cali.


Abaixo um pouco das duas partidas:


Campeão argentino, o Boca Juniors vem em busca de vencer a Copa Libertadores novamente, apesar dos muitos títulos, os xeneizes não vencem a competição desde de 2007.
Boas contratações chegaram, como o goleiro Andrada, vice-campeão com o Lanús no ano passado, Mauro Zárate e Izquierdo, ex-Santos Laguna.
Pavón e Cardona são as principais esperanças da equipe, que tem o eterno ídolo Carlitos Tévez no banco e Ramón Ábila como centroavante.

O Libertad vem em péssimo momento na volta do Campeonato Paraguaio, não conseguiu vencer até aqui e viu seu treinador Aldo Bobadilla pedir demissão.
São quatro jogos com duas derrotas e dois empates, nesse segundo semestre.
Na primeira fase, fez uma campanha tranquila, se classificando antecipadamente.

Pelo momento das equipes, o Boca Jrs se torna favorito para esse jogo, mesmo retornando agora das férias e com apenas um jogo oficial.

Em 2007, as equipes se encontraram pelas Quartas de Final, e o Boca de Riquelme conseguiu a classificação no Paraguai, após empate em Buenos Aires, 1x1, venceu por 2x0 e seguiu rumo a mais um título.

Confronto entre dois gigantes brasileiros que decidiram a Copa do Brasil na temporada passada.

O Flamengo perdeu a liderança do Brasileiro nesse final de semana após perder para o time completamente reserva do Grêmio, já o Cruzeiro rodou seu elenco e empatou com o Vitória, fora de casa.
As equipes tem uma sequência de encontros, com jogo marcado no final de semana pelo Brasileirão.

Após perder a liderança no brasileirão, o rubro-negro tenta abrir vantagem em confronto complicado, a volta da Copa não trouxe resultados bons, sobretudo em jogos grandes, mas na semana passada fez um bom jogo contra o Grêmio em Porto Alegre, pela Copa do Brasil.
A saída do jovem Vinicius Jr deixou problemas para o Fla, principalmente na parte de velocidade e desafogo.

O Cruzeiro de Mano Menezes continua na mesma toada, não é uma equipe que enche os olhos, mas extremamente eficiente em grandes jogos e com jogadores de ótimo valor, como Thiago Neves, Barcos, Dedé e Fábio, experiência de sobra.
Uma equipe que costuma jogar atrás fora de casa e aproveitar as poucas oportunidades, visto o jogo contra o Santos.

Apesar da vantagem celeste nos confrontos, o Fla não perde desde de 2015 para o rival, a final da Copa do Brasil foi decidida nos pênaltis após dois empates.
São sete confrontos desde de então, com quatro vitórias rubro-negras e três empates.

Acredito em um jogo bem truncado, muito pelo modo do Cruzeiro enfrentar as partidas, bem compacto.

Final da Copa do Brasil ano passado e a vitória celeste nos pênaltis

No ínicio da gestão Bandeira de Mello, o Fla conquistou a Copa do Brasil e o jogo mais emblemático, foi contra a melhor equipe do Brasil na época, o Cruzeiro de Marcelo Oliveira.
Com Mano Menezes no banco, pouco antes do treinador abandonar a equipe, alegando que os jogadores não entendiam seu método de trabalho.



O Colo Colo vem de derrota para o Temuco pelo Campeonato Chileno e usando seus melhores jogadores e não conseguiu se aproximar da ponta.
Em seu elenco, os chilenos contam com jogadores experientes como o velho conhecido Jorge Valdívia e o goleador Esteban Paredes.
O treinador Héctor Tapia, passou pelo Brasil em 2004, defendendo sem muito sucesso o Cruzeiro.

O Corinthians passa por momentos turbulentos que vem se acalmando com bons resultados no pós-Copa e com Osmar Loss tentando se estabilizar no comando da equipe.
O Timão perdeu peças importantes como Balbuena, Maycon, Sidcley e Rodriguinho, além do seu comandante Carille, com três títulos em pouco mais de um ano.

A equipe alvinegra é extremamente jovem e tem como esperança o menino Pedrinho e o paraguaio Àngel Romero.
Pelo momento das equipes temos muito equilibrio, o Colo Colo tem uma equipe mais experiente e se reforçou para a competição, após conseguir chegar ao mata-mata após muito tempo.
As quedas seguidas do Timão nas Oitavas de Final da Copa Libertadores fazem a torcida ficar desconfiada.
Para esse primeiro confronto, favoritismo dos chilenos, que devem tentar se impor e pressionar o Corinthians.

O último confronto entre as equipes foi em 2001 pela Copa Mercosul, em que o Corinthians venceu por 2x0 no Chile, sob o comando de Ricardinho.


Clássico argentino e muita rivalidade e tradição.

O Racing chega após uma boa campanha no primeiro semestre, apesar da queda de rendimento no fim, mas sob o comando de Lautaro Martínez, apresentou o melhor futebol da argentina.
Mas o craque foi embora e agora a esperança recai sobre Centurión e o artilheiro Bou.
A grande esperança é o trabalho de Coudet e também no histórico contra o rival em decisões.

Já o River Plate fez uma campanha de recuperação no primeiro semestre e após um empate em 2x2 com o Flamengo não perdeu mais e isso foi em Fevereiro.
Sob o comando de Marcelo Gallardo, que completa quatro anos no banco da equipe e já conquistou à Libertadores em 2015.
Espírito copero e de títulos não falta aos Millonarios de Gallardo.

Confronto bem equilibrado, apesar do maior entrosamente e até técnica do River, tem o fator psicológico e do Racing levar a melhor em jogos decisivos, além de Coudet ser um excelente treinador.
Gosto do Over nesse jogo, são dois bons times e que costumam jogar bem, acho que o Racing não sai derrotado nessa primeira partida.


Em 1997, o Racing que se classificou em terceiro por seu grupo, bateu o atual campeão River Plate nas Oitavas de Final, após dois empates, passando nos pênaltis.

Confronto menos falado das Oitavas, reune o campeão de 1989 e 2016, com um crescente argentino, de torcida apaixonada.

O Tucuman fez uma campanha de recuperação na Libertadores, após duas derrotas nas primeiras rodadas, engatou três vitórias seguidas e um empate para se classificar.
Foram muitas mudanças no elenco após essa parada, 14 jogadores saíram e 8 chegaram.
Na Copa Argentina o resultado foi bom, venceu o Huracán por 2x0 e chegou as Oitavas de Final.

Após o vice do Apertura Colombiano, o Nacional tenta fazer outra campanha de destaque na Libertadores e tem um bom elenco.
Treinada por Jorge Almirón, passou com tranquilidade pela primeira fase, apesar de duas derrotas.

Nessa primeira partida, o favoritismo é dos mandantes, que tem uma equipe Copera e deve contar com muito apoio de seus torcedores.
O Over deve chegar rapidamente a linha 1.5 e ficar interessante.
 

O grande jogo da campanha do Atlético Nacional em 2016 foi contra um argentino, o Rosário Central, com um 3x1 no fim do jogo.


 

Estreante na temporada passada, o "Decano" Tucumán, tem uma história de superação, ao chegar atrasado ao estádio, jogar com o uniforme da seleção sub 20 que estava no Equador e bater por 1x0 o tradicional El Nacional, para chegar a sua primeira fase de grupos.


Atual líder do Clausura paraguaio, o Cerro Porteño não perde desde de Maio.
Tem um ótimo retrospecto em sua nova casa, a La Nueva Olla, e sob o comando de Luiz Zubeldía, o Ciclón vem melhorando.
O uruguaio Álvaro Pereira será um deslfalque, após nova contusão. 

Já o Palmeiras tem a volta de Felipão, o treinador da conquista de 1999.
O comandante fez sua estreia no domingo, em novo empate por 0x0 fora de casa, agora contra o América/MG.
A equipe alviverde já tinha empatado em 0x0 contra o Bahia pela Copa do Brasil, no meio de semana, e desperdiçando um pênalti em ambas partidas.

O elenco palmeirense é forte e com Felipão é esperado que a equipe alcance o algo mais necessário.

Favoritismo do Palmeiras nesse jogo, acredito que o alviverde não perca esse jogo.

Em 1999, o Palmeiras goleou por 5x2 o Cerro no Paraguai, sob o comando de Felipão e com Júnior Baiano em noite artilheira.


Único duelo que terá sua primeira partida disputada em outra data, devido ao Independiente jogar pela Copa Suruga.
 

O Independiente venceu a Copa Sul-Americana na temporada passada e se classificou no mesmo grupo do Corinthians.
A equipe luta para voltar a ter destaque na Copa Libertadores, onde é a maior campeão com sete títulos, mas não vence desde de 1984.

A equipe de Ariel Holan tem muitos destaques, como Meza, Benítez e Sánchez Miño.

Para o Peixe foi bom essa alteração na data, pois Cuca acabou de chegar e teve pouco tempo para observar o time.
Foram dois jogos, um empate e uma derrota e nenhum gol marcado até aqui.

Espera uma mudança de postura e atitude no Santos, portanto teremos um jogo bem diferente do que se desenhava.

Acredito em favoritismo dos argentinos no jogo de ida, mas a postura do Santos ainda é uma incógnita, visto o ínicio de trabalho de seu treinador.

Em 1995, ano de Giovani, Santos e Independiente se enfrentaram pela Supercopa da Libertadores e após dois empates, os argentinos levaram a melhor nos pênaltis.
 

Todos os jogos você encontra na 188Bet.




Casas de apostas

188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar
10Bet

Bônus

R$400

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Betboro

Bônus

R$500

Ganhar


Outros Artigos