Análise dos favoritos para ganhar o Campeonato Brasileiro 2018







Dia 14 de abril começa o Brasileirão da Série A. Finaliza no dia 02 de dezembro. As 20 equipes se enfrentam em turno e returno e, ao fim das 38 rodadas, o time com o maior número de pontos fica com o título brasileiro, enquanto os quatro últimos são rebaixados para a Série B.

Em caso de igualdade na pontuação, são critérios de desempate: 1) mais vitórias, 2) melhor saldo de gols, 3) mais gols pró, 4) confronto direto, 5) menos cartões vermelhos, 6) menos cartões amarelos, 7) sorteio.

Os quatro primeiros entram na fase de grupos da Libertadores, enquanto o 5º e o 6º colocados disputam a Pré-Libertadores. Do 7º colocado ao 12º colocados disputam a Sul-americana.

Caso o campeão da Libertadores e/ou o campeão da Copa do Brasil e/ou o campeão da Sul-Americana estejam no G-6, a equipe seguinte garante vaga na competição continental. Haverá pausa na competição no mês de junho devido a Copa do Mundo da Rússia.  

O Palmeiras estreia no Brasileirão dia 14 de abril contra a equipe do Botafogo no Rio de Janeiro. A frustração de 2017 foi terminar o ano sem nenhum título.

Estatística de 2017:

Campanha em 2018:

Elenco de 2018:

Comissão Técnica:


 

Análise do Palmeiras:

Esperou-se muito do Palmeiras em 2017, e o final das contas reservou um “ok” segundo lugar no Brasileirão. Na temporada passada, o investimento milionário acabou jogando contra. Se a enorme expectativa teve um rosto, foi o de Miguel Borja. O consenso era de que o Palmeiras tinha montado uma seleção para ganhar tudo. Estava obrigado a ganhar. Não só não ganhou nada, como sofreu três eliminações traumáticas em mata-mata. O atacante colombiano, um dos 13 reforços, chegou com a camisa de um dos maiores ídolos do clube (a 12 do ex-goleiro Marcos), o título de principal jogador do sul-americano do ano anterior e o peso de R$ 33 milhões em cima dos ombros. Sem conseguir corresponder, por pouco não saiu na primeira janela.

Além da cobrança gigantesca, que se misturou a uma soberba inconsciente, muita coisa levou ao insucesso no Palmeiras de 2017. Algumas lições ficaram escancaradas:

Apostar em um treinador jovem, de conceitos modernos, e demiti-lo cinco meses mais tarde é atestado de planejamento ruim. Ao menos em conversas informais, o que se ouve da diretoria é que Roger Machado terá tempo para trabalhar. Eduardo Baptista não teve.

Para evitar ou sanar problemas de vestiário (que não foram poucos com Felipe Melo, Cuca, Róger Guedes e companhia), haverá um fato novo: o agora ex-lateral Zé Roberto terá cargo na diretoria, uma voz “boleira” e respeitada para fazer o elo entre todas as partes.

Menos é mais. Desta vez, não será uma avalanche de reforços. A diretoria manteve a base do time e fez contratações pontuais para posições mais carentes, como as duas laterais e o meio-de-campo.

Ensinamentos do último ano à parte, o desafio de Roger Machado será grande. O novo técnico herda uma base vice-campeã brasileira, mas começará do zero a implantar suas ideias de futebol.

O goleiro Weverton (Atlético PR), o zagueiro Emerson Santos (Botafogo), o lateral Diogo Barbosa (Cruzeiro) e o meia Lucas Lima (Santos) são os principais reforços acertados pelo Palmeiras para 2018.

O meio-campista Gustavo Scarpa (Fluminense) foi a contratação mais polêmica e atrapalhada do Verdão. Contratou o promissor jogador em meio a um imbróglio jurídico entre Scarpa e Fluminense. O jogador participou de algumas partidas pelo Verdão, com boas atuações e agradou a torcida. Mas o Resultado foi que a contratação foi desfeita pela justiça e seu contrato foi anulado. O caso tende a se arrasta por longo tempo. No compasso da Justiça.

Quem saiu?

O goleiro Vinicius Silvestre acertou empréstimo para a Ponte Preta até o fim de 2018, mesmo período da passagem de Arouca pelo Atlético-MG. O Galo, aliás, também foi o destino dos atacantes Erik e Róger Guedes. Pouco utilizado na atual temporada, o lateral Fabiano acertou recentemente com o Internacional. Egídio já acertou com o Cruzeiro, e Zé Roberto se aposentou. O zagueiro Yerry Mina foi a principal perda do Palmeiras. Seu destino foi o galáctico Barcelona.

A dupla Lucas Lima e Dudu são a esperança de gols para o Palmeiras:


O Cruzeiro estreia no Brasileirão dia 14 de abril contra a equipe do Grêmio em Minas Gerais. O grande título da temporada em 2017 foi o penta campeonato da Copa do Brasil. A frustração foi o vice-campeonato no Mineiro com a derrota para o Atlético MG e a eliminação na Copa Sul-americana.

Estatística de 2017:

Campanha em 2018:


Elenco de 2018:

Comissão Técnica:

Análise do Cruzeiro.

O Cruzeiro é uma das equipes mais badaladas pela mídia esportiva, tendo em vista o poderio do elenco e os reforços contratados pela nova diretoria. Veremos uma análise do plantel cruzeirense para que a gente possa confirmar, ou não, a esperança por um ano cheio de conquistas importantes.

Goleiro: O titular é Fábio. Depois de uma grave lesão que o afastou dos gramados por cerca de oito meses voltou mais fino, mais atento, com os reflexos apurados e também atenciosos às críticas que recebeu durante o seu período de recuperação. A reserva ainda é de Rafael, que agradou em cheio a torcida.

Laterais: era um problema crônico do time do técnico Mano Menezes.  O Cruzeiro, que no ano passado foi um time visivelmente torto para a esquerda (por causa da eficiência de Diogo Barbosa e pela ineficiência de Ezequiel e pela improvisação de Lucas Romero pela direita), investiu em reforços para as duas alas. Diogo foi negociado com o Palmeiras, e Egídio veio para o seu lugar. Um velho conhecido da torcida celeste. Apoia bem e possui ótima bola parada. Deixa a desejar na marcação. Campeão da Libertadores com o Grêmio, o lateral direita Edilson é o grande reforço do  Cruzeiro. Lateral que apoia bem, marca bem, tem excelente bola parada e é um líder dentro de campo.

Zagueiros: O Cruzeiro tem ótimas opções. A começar por Dedé, que já mostrou todo seu potencial, mas nos últimos anos ficou de fora por causa de uma grave lesão. A expectativa é que ele retorne 100% nesta temporada. Quem poderia formar uma bela dupla ao lado dele é Manoel, o xerife azul. Digão, Murilo, Léo e Murilo são jogadores utilizados com bastante frequência pelo técnico Mano Menezes.

Volantes: o capitão Henrique já ocupa a posição por longo período. Dois argentinos muito queridos pela torcida. O primeiro é o cão de guarda Lucas Romero. O outro é Ariel Cabral, tem uma visão de jogo diferenciada. Recém-chegado do Botafogo Bruno Silva aparece como boa opção. A disposição ainda tem Lucas Silva, que foi vendido para o Real Madrid e depois da Europa ele nunca mais foi o mesmo.

Meias avançados: Os dois grandes destaques são Thiago Neves e o uruguaio De Arrascaeta. O TN30 está completando hoje 1 ano de Toca. Foi o destaque do Cruzeiro no penta da Copa do Brasil. Líder em assistências e um dos artilheiros no ano passado. E o Arrascaeta é a grande joia, que deve sair depois da Copa do Mundo. Mais opções com Robinho, jogador de passe diferenciado e de gols bonitos. Uma das contratações na posição foi a de Mancuello (Flamengo). Também tem a opção de Rafinha, que é um “curinga”.

 Ataque: Se no ano passado o Cruzeiro sofreu com a falta de bons finalizadores, em 2018 a história é incerta.  O recém-contratado Fred, um dos melhores finalizadores do país, sofreu uma grave lesão no joelho e estará fora da temporada.. Artilheiro nato. Rafael Sobis fez uma temporada fraca em 2017, mas tem tudo para fazer as pazes com as redes e com a torcida. Raniel está pedindo passagem e já mostrou todo o seu potencial. Finalmente Sassá que tem grande potencial, apesar de gostar de polêmicas. Destaques também para a chegada dos atacantes David do Vitória e Rafael Marques do Santos, com objetivo de compor o elenco.   

Quem saiu?

O lateral-esquerdo Bryan de 25 anos foi emprestado ao Vitória por um ano. A diretoria mineira arcará com 50% dos salários. A transferência dele faz parte da composição para a contratação do atacante David. O lateral-direito Rafael Galhardo de 26 anos foi contratado pelo Cruzeiro em julho do ano passado com o vínculo válido até o fim da temporada. Ele chegou à Toca da Raposa II se recuperando de uma cirurgia no joelho. O zagueiro Fabrício Bruno de 21 anos permanecerá na Chapecoense nesta temporada. O volante Hudson de 29 anos retornou ao São Paulo após expirar o tempo de empréstimo no Cruzeiro, que não exerceu o direito de compra do jogador. Após defender o Vitória por empréstimo na temporada passada, o volante Uilian Correia de 28 anos passará a atuar pelo Leão em definitivo. Isso porque ele conseguiu rescindir seu contrato com o Cruzeiro em comum acordo. O meia-atacante Alisson de 24 anos assinou com o Grêmio por quatro temporadas. Dos 40% dos direitos econômicos que detinha, a Raposa permaneceu com 10%. O jogador foi para o Tricolor Gaúcho na troca que trouxe o lateral-direito Edilson. O meia-atacante Alex de 21 anos foi cedido para o Londrina por uma temporada. O meia-atacante Elber foi negociado em definitivo com o Bahia por R$ 500 mil e assinou vínculo de três temporadas. Além destes jogadores, há outros que ainda não tiveram os destinos definidos. O goleiro Lucão, por exemplo, possui contrato com o Cruzeiro até o fim do ano. O lateral-esquerdo Pará também não sabe onde vai jogar em 2018. Com relação ao atacante Jonata, artilheiro do Cruzeiro na conquista do Brasileiro Sub-20 (5 gols), o clube não exercerá o direito de compra junto ao CRB, já que no grupo há Fred, reforço de peso, e Sassá. á o goleiro Alan, que defendeu o Londrina em 2017, permanecerá por lá via empréstimo. O lateral-esquerdo Edimar teve sua multa rescisória paga pelo São Paulo por R$400 mil e assinou contrato com o Tricolor Paulista por dois anos. Breno Lopes, que atua no mesmo setor, e que defendeu o Atlético-GO na temporada passada, foi cedido para o RB Brasil. O meia Andrey foi emprestado para o Remo até o fim da Série C. O lateral Mena assinou contrato com o Bahia, em definitivo, por duas temporadas.

Na ausência do atacante Fred, a  dupla Thiago Neves e Sóbis são a esperança de gols para o Cruzeiro.


O Flamengo estreia no Brasileirão dia 14 de abril contra a equipe do Vitória em Salvador.  Da expectativa à frustração, temporada do Flamengo terminou apenas com o título do Campeonato Carioca. O ano iniciou com o título da Taça Guanabara, equivalente ao 1º Turno do campeonato Carioca, mas foi eliminado pelo Fluminense na semifinal da Taça Rio pelo Fluminense.

Estatística de 2017:

Campanha em 2018:

Elenco de 2018:

Comissão Técnica:

Foi demitida após a derrota para o Botafogo na Semifinal do Carioca por 1-0. Assim que for anuniada atualizaremos.

Após 84 jogos disputados em 365 dias, um título estadual e duas finais alcançadas, chegou ao fim a temporada 2017 para o Flamengo. Sem nenhum título de expressão - vice na Copa do Brasil e vice na Copa Sul-Americana, o rubro-negro terminou o ano com um sentimento de frustração que há tempos não se via no time da Gávea. No Brasileirão, a sexta posição garantiu, ao menos, vaga direta ao clube na fase de grupos da Copa Libertadores da América.

Análise do Flamengo.

Técnico: Carpegiani retornou depois que o técnico Reinaldo Rueda abandou a equipe para comandar a seleção Chilena. Carpegiani tem uma grande história como jogador do Mengão e fez boa campanha como técnico do Bahia no Brasileirão em 2017. Acabou sendo demitido após a eliminação na semifinal do Carioca após a derrota para o Botafogo.

Goleiros: Diego Alves - Estreou contra o Corinthians no primeiro turno e trouxe mais segurança para a defesa do Flamengo, acabando com o baixo rendimento dos goleiros em 2017. César - Passou de quarto goleiro para titular no final da temporada, com as contusões de Thiago e Diego Alves e falhas de Muralha. Entrou pressionado e superou as expectativas, pegando pênalti e fechando o gol contra o Junior Barranquilla na Colômbia, antes de garantir vaga na final da Sul-Americana. Deverá ser o segundo goleiro rubro-negro para 2018. Júlio Cesar – chegou apenas para encerrar a carreira no Mengão.

Zagueiros: Réver - Capitão e titular absoluto na zaga do Flamengo, ficou de fora poucos jogos na temporada por conta de contusões. Ajudou o Flamengo com gols importantes e atuações seguras. Juan - Um dos melhores jogadores do time na temporada. Sofreu desgaste por conta da temporada longa, mas sempre que jogou manteve a classe e a categoria. Rhodolfo - Contratado no meio do ano para ser titular, começou fazendo bons jogos, mas caiu de rendimento.

Laterais: Rodinei - Não atuou muito como titular, jogando mais como ponta direita, principalmente ainda com Zé Ricardo, correspondendo bem, mesmo improvisado. Pará - Titular absoluto da lateral direita iniciou bem a temporada, mas caiu o rendimento na reta final, principalmente após a chegada de Reinaldo Rueda. Renê - Contratado no início de 2017, atuou pouco pelo time e ao contrário de Trauco, possui mais qualidade de marcação do que de apoio ao ataque. Miguel Trauco - Primeiro reforço para 2017 com a saída de Jorge, começou bem ofensivamente, mas tinha deficiência defensiva.

Volantes: Rômulo – Contratado para suprir a limitação na posição, Rômulo começou a temporada de 2017 como titular no lugar de Márcio Araújo, um dos nomes mais criticados pela torcida rubro-negra. Willian Arão – Peça importante no meio-campo rubro-negro. Teve um total de 67 jogos na temporada – número absurdamente alto, com nove gols e nove assistências. Cuéllar – Uma das boas surpresas para a torcida rubro-negra foi o colombiano. Foi um dos volantes com maior número de desarmes na temporada 2017. Jonas – tem sido o titular com o Técnico Carpegiani na posição em 2018. Jogador muitas vezes violente, é forte na marcação, mas pouco criativo.

Meias: Everton Ribeiro – Contratação mais cara da história do Flamengo. No entanto, não conseguiu repetir suas boas atuações quando foi bicampeão brasileiro com o Cruzeiro, e continua devendo. Diego – Apesar dos 18 gols (vice-artilheiro) e sete assistências no ano de 2017, Diego poderia ter tido uma temporada melhor. O camisa 35 acabou sumindo em momentos importantes na temporada, como nas finais diante do Cruzeiro e Independiente (ARG). Lucas Paquetá – Melhor surpresa do ano no Flamengo em 2017. Fez gols decisivos como nas finais da Copa do Brasil e Copa Sul-Americana, além de atuações de destaque.

Atacantes: Everton – Pela segunda temporada consecutiva (2016-2017), Everton foi o jogador rubro-negro com mais assistências no Brasileirão 2017: com sete. Apelidado de ‘motorzinho’, o ponta foi uma das peças importantes para o Flamengo na temporada. Vinicius Júnior – Negociado com o Real Madrid por mais de R$ 160 milhões, a jóia de apenas 17 anos foi integrada ao profissional em 2017. Com bons dribles, conseguia mudar o panorama dos jogos quando entrava, levando maior perigo aos adversários. Felipe Vizeu – 2017 foi uma gangorra. Terminou o ano de 2017 como artilheiro da Copa Sul-Americana com cinco gols em apenas sete jogos. Vizeu foi vendido para a Udinese por uma bagatela de 19 milhões e está com seus dias contados no Mengão. Paolo Guerrero – O peruano viveu sua melhor temporada em 2017 desde que chegou ao Brasil, anotando 20 gols – sua melhor marca e oito assistências. Peça vital para o ataque rubro-negro acabou sendo pego no doping enquanto atuava pela Seleção Peruana e foi suspenso por um ano em primeira instância. Berrío – Contratado no início da temporada de 2017 após o título da Libertadores com o Atlético Nacional (COL), Berrío teve dificuldades no início, mas melhorou de no final da temporada, sofreu uma grave lesão e está em processo de recuperação. Henrique Dourado – recém-contratado do Fluminense, o atacante ainda está em adaptação. A torcida começa a ficar impaciente com a pouca efetividade do atacante. Foi muito vaiado na desclassificação no empate contra o Fluminense na semifinal da Taça Rio.  Marlos Moreno - é o terceiro colombiano do Flamengo. O melhor momento da carreira de Moreno foi no Atlético Nacional, ao lado de Rueda.

Quem saiu?

O meia Darío Conca (Shangai), que foi contratado lesionado no fim do ano passado e esquentou o banco de reservas ao longo de toda a temporada. Goleiro Alex Muralha (Albirex), muito desgastado depois de seguidas falhas no gol.  O meia Gabriel (Sport), contratado como uma revelação após se destacar pelo Bahia, ele sempre enfrentou problemas para conseguir uma sequência. O meia Federico Mancuello (Cruzeiro). Curiosamente, este sempre contou com a simpatia dos torcedores, mas as oportunidades com Reinaldo Rueda foram bem reduzidas. Além desses jogadores, o volante Marcio Araújo (Chapecoense), o meia Matheus Sávio (Estoril), Técnico Reinaldo Rueda (seleção Chilena)e Zagueiro Rafael Vaz (Universidad do Chile).

Enquanto o atacante Guerrero não retorna, a dupla Diego e Henrique Dourado são a esperança de gols para o Flamengo.


 

O Grêmio estreia no Brasileirão dia 14 de abril contra a equipe do Cruzeiro em Minas Gerais. O grande título da temporada em 2017 foi a Libertadores. A frustração foi o vice-campeonato no Campeonato Mundial Interclubes na derrota para o Real Madrid. O ano começou com mais uma grande conquista: A Recopa Sul-americana ao vencer o Independiente da Argentina.

Estatística de 2017:

Campanha em 2018:


Elenco de 2018:

Comissão Técnica:

Na ordem: Auxiliares Técnicos James Freitas e Espinoza; Preparador de Goleiros Rogério Godoy e o Técnico Renato Gaúcho. 

 

Análise do Grêmio:

O Grêmio sofreu perdas importantes em relação a excepcional temporada de 2017.  Jogadores “insubstituíveis” como: Lateral Edílson, os atacantes Fernadinho e Lucas Barrios.

Técnico: Renato Gaúcho - Foi a grande sensação como técnico em 2017. O Grêmio jogou futebol bonito, ofensivo, com bom toque de bola, rápido na transição para o ataque e por fim muti eficiente na defesa. Como pediu, vai ganhar uma estátua no Grêmio, para eternizar seus feitos pelo time Gaúcho.

Goleiro: Posição que o Grêmio está muito bem servido.  Marcelo Grohe - Teve atuação excepcional em 2017, e, não à toa, foi convocado para a Seleção Brasileira em alguns jogos. Ganhou o apelido de “Milagrohe”.  Paulo Vitor - Muito bom goleiro e pode ser considerado um reserva de “luxo”.

Laterais: Bruno Cortez - Fez excelente temporada em 2017. Já na lateral direita, prejuízo com a saída de Edenílson. Léo Moura - não parece um substituto a altura. Apesar de muito bom tecnicamente, tem limitações físicas devido a idade avançada.

Zagueiros: Outra posição que o Grêmio tem excelentes jogadores A dupla Pedro Geromel e Walter Kanemann - Provavelmente foi a melhor dupla de zaga das Américas em 2017. Geromel está convocado para a Seleção Brasileira. Bressan e Paulo Mirando - Jogadores que Renato Gaúcho utilizará com frequência. São excelentes reservas.

Volantes: Outra dupla que combinou muito bem no meio campo foi Arthur e Ramiro - Arthur já está vendido para o Barcelona. O preço está em torno de 50 milhões de euros. O terceiro volante ficou entre jogadores que cumpriram muita bem a missão: Jailson e Maicon - Jogadores de muita marcação e cobertura para a defesa.

Meias ofensivos: Nesse quesito o Grêmio não encontrou um jogador específico pra a funçaõ. O jogadores no elenco com essa função seriam Duglas e Maicossoel - Ambos não se firmaram no time titular.  Acredito que o motivo seja a incostância no desempenho e o enfraquecimento do sistema de marcação. Mas improvisou muito bem alguns jogadores que se revezaram na função. Os atacantes Luan e Fernandinho executaram a função com muita eficiência. Além das chegadas de Ramiro e Arthur. Destaque também para o meia Cícero - Um jogador polivalente. Além de exercer a função de meia de ligação, também jogou de centroavante e como volante de contensão.  

Ataque: A posição mais afetada nessa temporada com as saídas de Fernandinho e Lucas Barrios. Luan -  Melhor jogador das Américas em 2017. Os reservas Jael e Everton - foram muito produtivos para o Técnico Renato Gaúcho e tiveram atuações decisivas. A aposta está na contratação do atacante André - Fez muito sucesso quando formava dupla com Neymar no Santos e teve uma boa temporada em 2017 pelo Sport. Hernane - o "Brocador" contratado do Bahia, ficou afastado muito tempo por lesão e servirá para compor o elenco.  

Quem chegou?

O Grêmio teve alguns jogadores que estavam emprestados retornando ao time. O volante Moisés Gaúcho, o meia Lima, o lateral Iago e os atacantes Nicolas Careca e Guilherme, que estava no Botafogo. Foram contratados os meias Thaciano, que estava no Boa Esporte e Alisson, que estava no Cruzeiro, além do zagueiro Paulo Miranda, que Salzburg da Áustria. O principal nome é do centroavante André do Sports.

Quem saiu?

Até o momento nas negociações, o Grêmio já perdeu nomes importantes na última temporada como os de Edílson, que foi negociado junto ao Cruzeiro, Lucas Barrios, que vai defender o Argentinos Juniors e o de Fernandinho, que se transferiu para Chongqing Dangdai Lifan da China. Quem também deixou o Imortal foram o zagueiro Denílson, o lateral Raul e o atacante Batista.

A dupla Luan e André são a esperança de muitos gols para o Grêmio.


O Corinthians estreia no Brasileirão dia 15 de abril contra a equipe do Fluminense em São Paulo. Excelente temporada em 2017 com os títulos do campeonato Paulista e Brasileirão da Série A. A frustração foi a eliminação na Copa do Brasil nas quartas de finais e na Copa Sulamericana nas oitavas de finais.

Estatística de 2017:

Campanha de 2018:

Elenco de 2018:

Comissão Técnica:

 Na ordem Técnico Fábio Carille e Auxiliares Técnicos: Leandro da Silva, Fabinho e Osmar Loss.


Análise do Corinthians:

Depois da grande conquista do Brasileirão da Série A, o Corinthians virou o ano perdendo jogadores muito importantes. Na defesa o melhor lateral-esquerdo do Brasileirão Guilherme Arana foi para o Sevilla. O zagueiro Pablo retornou para o Bordeaux, brigou com a diretoria. E a principal perda foi seu artilheiro do campeonato, o atacante Jô para o Nagoya do Japão.

Goleiro: Cássio - ele tem status de titular absoluto e uma das referências da equipe. Não fez milagres, mas tem início de ano seguro. Caique - Ganhou crédito com boas atuações na reta final do Brasileirão do ano passado.

Laterais: Fagner - Titular absoluto e um dos homens de confiança do técnico Fábio Carille. Foi titular em todos os jogos nesta temporada e teve boas atuações. Juninho Capixaba - Contratado no início deste ano do Bahia, rapidamente ganhou a vaga de Guilherme Romão. Apesar de apresentar alguns erros defensivos, sobretudo no clássico contra o São Paulo, vem agradando à comissão técnica.

Zagueiro: Balbuena - Liderança técnica e moral do Corinthians, o zagueiro começa 2018 muito bem. Diretoria do Timão trata a renovação de contrato dele como prioridade. Pedro Henrique - Assumiu a vaga deixada por Pablo neste início de temporada e vem jogando bem. Perdeu a vaga com a chegada de Henrique. Henrique - Contratado do Fluminense, chega com status de titular, mas terá de brigar com Pedro Henrique por vaga no Corinthians. Léo Santos - Jogador de 19 anos espera por mais chances nesta temporada.

Meio Campo: Gabriel - Titular em todas as partidas do ano, é um dos pilares da equipe. Com a mudança do esquema tático da equipe, que voltou a atuar no 4-1-4-1, pode ser mais exigido nesta temporada. Vem tendo boas atuações. Rodriguinho – Craque no ano passado, Rodriguinho precisa recuperar a forma física esse ano. Jadson – Outro destaque no meio campo da temporada passada e também nessa temporada. Precisa recuperar melhor a parte física. Maycon - Aguarda por uma oportunidade nas duas posições centrais do meio-campo. Titular em boa parte de 2017, perdeu espaço e pode até ser negociado. Marquinhos Gabriel - Em baixa no primeiro ano de Corinthians, o meia cresceu no Brasileirão do ano passado e foi importante em momentos pontuais no título brasileiro. Em 2018, segue na reserva, mas é opção constante para Carille pelo lado do campo. Mateus Vital - Chegou ao Corinthians com status de joia diante do investimento de cerca de R$ 8 milhões feito pelo clube. Pedrinho - Campeão da Copinha, do Paulistão e do Brasileirão no ano passado, ganhou status de craque para a torcida, mas é tratado com enorme cuidado pela comissão técnica, que ainda faz trabalhos para ganho de massa muscular. Renê Júnior - Passa por um processo de condicionamento físico. Será opção bem usada no meio-campo. Ralf – Figura carismática da torcida retorna e já ocupa a vaga de titular e a confiança do técnico Carille.

Atacantes: Romero - É titular absoluto na equipe de Fábio Carille, seja pelo lado esquerdo ou direito. A torcida, que antes fazia críticas ao paraguaio, agora tem carinho por ele. Clayson - Única contratação no segundo semestre de 2017, amadureceu e hoje é muito utilizado por Carille. Kazim - Herdou a titularidade com a saída de Jô para o futebol japonês, mas é questionado pela torcida. Já voltou como opção para o banco de reservas. Júnior Dutra - Participou em muitos os jogos do ano, com um gol marcado. Deixou boa impressão na vitória contra o São Caetano. Emerson Sheik - Ídolo da torcida pelo título da Libertadores de 2012, voltou ao clube com contrato curto, até o fim de junho. Vai ser utilizado pelos lados do campo. Lucca - Inicialmente, não estava nos planos e era tratado pelo Corinthians como possível moeda de troca em negociações. Porém, teve reunião com Fábio Carille e disse que deseja ficar no Timão. Ainda não foi muito bem aproveitado.

Quem saiu?

Lateral: Guilherme Romão (Oeste), Moisés (Botafogo), Guilherme Arana (Sevilla);

Zagueiro: Del’Amore (Londrina), Pablo (Bordeaux);

Volante: Camacho (Atlético PR), Marciel (Ponte Preta),

Meia: Giovanni Augusto (Vasco), Rodrigo Figueiredo (Londrina);

Atacante: Carlinhos (Oeste), (Nagoya).

Quem chegou?

Lateral: Sidcley (Atlético PR) ); Juninho Capixaba (Bahia);

Zagueiro: Marlonn (Ponte Preta); Henrique (Fluminense);

Volante: Ralf (Beijing) Yago  (Ponte Preta) Jean (Vasco), Renê Júnior (Bahia);

Meia: Matheus Vital (Vasco);

Atacante: Matheus (ABC), Emerson Sheik (Ponte Preta), Lucca (Ponte Preta), Junior Dutra (Avaí).

Na ausência de Jô a dupla de que promete gols seriam Rodriguinho e? Alguns candidatos aparecem. Lucca. Júnior Dutra, Kazim, Romero e Emerson Sheik. Nenhum deles parecem ter unanimidade. Então me perdoem os corintianos se escolhi Sheik.

 

 




Casas de apostas

188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$500

Ganhar
10Bet

Bônus

R$300

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Betboro

Bônus

R$500

Ganhar