Como apostar na Copa do Mundo da Rússia 2018. Guia do Grupo H.







FORMAÇÃO DO GRUPO H

PARTIDAS DO GRUPO H

 


 


COLÔMBIA

Esta é a sexta participação da Colômbia em Copas do Mundo. Sua melhor colocação foi chegar as quartas de finais na copa de 2014. Classificou-se na quarta e última vaga direta para a copa nas eliminatórias sul-americanas. Seu desempenho foi mediano de sete vitórias, seis empates e 5 derrotas. A equipe conta com jogadores muito talentosos e em grandes times do futebol mundial. Jogadores como o goleiro David Ospina (Arsenal), Yerry Mina (Barcelona), Juan Guillermo Cuadrado (Juventus) James Rodríguez  (Bayern de Munique), Falcão Garcia (Mônaco). Depois da chegada do técnico José Pékerman, em 2012, aproveitando uma ótima geração de jogadores, o argentino conseguiu a vaga em 2014 e repetiu o feito agora, levando a seleção à Rússia. Antes de ser treinador, Pékerman foi um meio-campista de qualidade, tendo defendido Argentinos Juniors-ARG e Independiente de Medellín-COL. Em 1981, porém, ele começou a treinar as categorias de base do Chacarita Juniors e deu início a uma vitoriosa carreira de técnico. Pékerman também tem passagens pela seleção da Argentina (base e profissional) e por times mexicanos como Toluca e Pumas. O comandante ficou notabilizado pelo olho clínico para revelar jovens jogadores, como Fernando Redondo e Juan Román Riquelme, e também por ter "lapidado" Lionel Messi na Argentina sub-20. O melhor jogador da Colômbia vai para o meia habilidoso James Rodrigues. James, que iniciou a sua carreira no futebol em 2006 na equipe colombiana Envigado FC da segunda divisão. Transferiu-se para o Banfield da Argentina onde ficou até 2010. Assinou contrato com o Porto no valor de 5,1 milhões de euros. Em 2013 foi transferido para o Mônaco com quebra de 45 milhoes de euros do contrato. James Brilhou na seleção na Copa do Mundo de 2014. Foi transferido para o Real Madrid, mas não conseguiu se firmar, principalmente por motivos de lesão. Foi emprestado para o Bayer de Munique em junho de 2017. James fez 60 jogos pela seleção e anotou 20 gols.


 


POLÔNIA

A Polônia vai disputar sua oitava Copa do Mundo na Rússia. Para a copa do mundo, o objetivo é limpar os vexames recentes, como as não-classificações nas duas últimas Copas e as eliminações ainda na primeira fase dos Mundiais de 2002 e 2006. A última participação digna da Polônia foi em 1986, quando chegou à oitavas de final. Nas eliminatórias, a seleção contou com o trabalho sólido do técnico Adam Nawalka e com os muitos gols do artilheiro Robert Lewandowski para se classificar em primeiro lugar, com a Dinamarca indo para repescagem. Com média de 27 anos na última convocação, a seleção conta com jogadores que parecem sentir pouco a pressão de enfrentarem grandes times. Além, é claro, de Lewandowski, nomes como do goleiro Szczesny (Arsenal), Krychowiak (West Bromwich), Piszczek (Borussia Dortmund) e Blaszczykowski (Wolfsburg) são bem conhecidos e formam a base polonesa. Adam Nawalka é um experiente treinador. Foi um talentoso meio-campista, tornando-se um dos grandes ídolos da história do Wisla Krakow e da seleção polonesa. Em 1996, iniciou sua carreira de treinador. Em 2013 assumiu a seleção polonesa. Nawalka transformou o time Polonês em destaque na Eurocopa de 2016. O destaque de jogador vai para o goleador Robert Lewandowski. Artilheiro implacável com as camisas de Znicz Pruszków, Lech Poznan, Borussia Dortmund e Bayern de Munique, ele possui 51 gols com a seleção polonesa e ultrapassou o lendário Wlodzimierz Lubanski, que era o maior artilheiro da história da equipe.


 


SENEGAL

Para a seleção do Senegal esta será a 2ª vez que os "Leões de Teranga" irão participar de um Mundial. Na primeira vez, na Copa de 2002 fizeram bonito: chegaram às quartas de final (com direito a uma vitória sobre a França, então campeã mundial, na estreia) apresentando um futebol bonito e ofensivo. Depois ficaram três copas do Mundo seguidos sem participar. As eliminatórias africanas, aliás, foram marcadas por um fato curioso: os senegaleses haviam originalmente perdido a partida para a África do Sul por 2 a 1, graças a um pênalti absurdo a favor dos sul-africanos. No entanto, após analisar o lance, a Fifa baniu o árbitro Joseph Lamptey por manipulação de resultado e cancelou o jogo, mandando o duelo ser disputado novamente em 10 de novembro de 2017. Desta vez, os "Leões de Teranga" não foram prejudicados pela arbitragem e conseguiram a vitória que lhes classificou para sua 2ª Copa. Além disso, fez boa campanha na última Copa Africana de Nações, classificando Senegal em 1º lugar do grupo B, mas caindo nos pênaltis para Camarões nas quartas de final. O time conta com mais uma boa geração de jogadores, com atletas como o zagueiro Koulibaly, do Napoli, os volantes Gueye e Kouyaté, de Everton e West Ham, e os atacantes Mané, Keita Baldé e Niang, de Liverpool, Monaco e Torino, respectivamente. Aliou Cissé é o treinador da seleção senegalesa. Ex-volante, o senegalês fez parte do time que conseguiu a 1ª classificação da seleção para uma Copa do Mundo. No Mundial de 2002, foi o capitão da equipe e ajudou o time a ir até as quartas-de-final, ganhando da poderosa França na 1ª rodada e ainda de quebra eliminando a favorita Suécia no "gol de ouro" nas oitavas de final. Ele se aposentou do futebol em 2009. Em 2012 iniciou carreira como auxiliar-técnico na seleção sub-23 de Senegal. Em 2015 assumiu a seleção principal do Senegal. O principal jogador do time é Sadio Mané. Revelado pelo Génération Foot, tradicional formador de jogadores no Senegal, Mané iniciou sua carreira no Metz, da França, em 2011. Foi comprado pelo Red Bull Salzburg, da Áustria, em 2012, por 4 milhões de euros. Em 2014 foi comprado pelo Southampton já por 23 milhões de euros. Em 2016 o gigante Liverpool desembolsou nada menos que 41,2 milhões de euros para contratar o senegalês. Pela seleção senegalesa, que representa desde as categorias de base, ele disputou os Jogos Olímpicos de 2012, caindo nas quartas de final, e as Copas Africanas de Nações de 2015 (eliminado na fase de grupos) e 2017 (eliminado nas quartas de final).


 


JAPÃO

Esta será a sexta participação consecutiva dos japoneses em Copas do Mundo . O Japão chegou duas vezes às oitavas de final, em 2002 e 2010, suas melhores campanhas. Os "Samurais" fizeram uma eliminatória sólida e conseguiram a vaga no Mundial de maneira tranquila, sem serem ameaçados em nenhum momento. Na primeira fase, terminaram no 1º lugar do grupo E, com sete vitórias e um empate. Depois, dominaram o grupo B na segunda fase, ganhando seis, empatando duas e perdendo em uma. Com isso, a equipe da terra do sol nascente garantiu sua classificação já na penúltima rodada das eliminatórias asiáticas. A equipe japonesa conta com jogo coletivo e um ataque forte. Keusuke Honda (Pachuca) marcou sete gols e terminou como artilheiro japonês nas eliminatórias, à frente de Shinji Kagawa, (Borussia Dortmund), que fez seis gols, e Shinji Okazaki e Genki Haraguchi, que anotaram cinco cada. Vahid Halilhodzic é o técnico conhecido por ser um sobrevivente da Guerra da Bósnia, e também por ter recebido um título de Cavaleiro da Legião de Honra do Governo da França. Após fazer excelente trabalho na seleção da Argélia, que quase eliminou a Alemanha na Copa do Mundo de 2014, o bósnio foi o escolhido para dirigir o Japão em 2015. O melhor jogador fica para Shinji Kagawa. De 2001 a 2005 jogou numa escolinha do Barcelona em Miyagi. Em 2006 jogou no Cerezo Osaka. Em 2010 foi para o Borussia Dortmund. Em 2012 o Manchester United anunciou a contratação de Shinji Kagawa, por um valor de 15 milhões de euros. Em 2014 foi recontratado pelo Borussia Dortmund por quatro temporadas.


Possíveis cruzamentos nas fases seguintes e até onde podem avançar.

Este é o grupo mais equilibrado da Copa do Mundo. As quatro equipes tem boas possibilidades de conquistar uma das duas vagas para as oitavas de finais. As cotações colocam a Colômbia e a Polônia como favoritas. As seleções de Senegal e Japão podem surpreender e garantir também as vagas em disputa. A primeira colocada do grupo H cruza com a segunda colocada do grupo G. A segunda colocado do Grupo G cruza com a primeira colocada do grupo H. Então pela “expectativa” teremos os confrontos de Bélgica e Inglaterra esperando “ o que vai dar nesse grupo”.

Odds de artilharia do grupo H e da Copa:


Odds do grupo:


Odds para terminar em último do grupo e chegar a final:

 


Para terminar em 1º e 2º lugar no grupo:


Odds para fase a eliminar:


Analisando as odss acima podemos considerar boas apostas:

Colombia a eliminar nas oitavas de finais @ 2.37; Japão para terminar em último @ 2.50. 




Casas de apostas

188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$500

Ganhar
10Bet

Bônus

R$400

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Betboro

Bônus

R$500

Ganhar