Relevância da informação





Artigo escrito por Rodrigo Disconzi da Silva

 

Há cerca de 2 décadas atrás, meu amigo Vieira Fº me contou que na primeira metade dos anos 70 o time de futebol em que seu irmão jogava estava indo muito bem. Não demorou muito e alguns times grandes mandaram olheiros para descobrir o que estava acontecendo com aquele time do interior paulista.

Concluíram que um atacante trombador e imparável era o segredo do sucesso do time. A bola chegava nele com frequência e ele ia com tudo para frente, chutando, empurrando a bola para o gol, ganhando espaço para cabeçadas, aproveitando muito bem sua privilegiada condição física. Acabaram contratando o atacante.

Já o talentoso meio-campista, irmão do meu amigo, não foi contratado naquele momento. O olheiro não se deu conta de que a bola chegava com frequência em excelentes condições ao avante trombador graças à qualidade do meio campo daquele time.

Alguns anos depois, o irmão mais novo começou sua carreira jogando no mesmo time do interior, porém foi logo contratado por um time de destaque no cenário nacional.

 

O peso da informação

Eu contei esta história porque muitas vezes avaliamos e damos importância em excesso a uma informação relativa ao jogo que estamos analisando. Por exemplo: o desfalque de um artilheiro em um jogo do seu time.

Claro que um jogador com bons arremates será uma perda para seu time em um jogo, principalmente se ele consegue realizar jogadas individuais com frequência. Porém creio que não deveríamos deixar de apostar em um jogo exclusivamente pela ausência de um artilheiro, principalmente se este time tem boa capacidade para criar jogadas que gerem chances de gols.

Uma opção seria ajustar o prognóstico pré-jogo, alterando as linhas desejadas de odds ou de handicap, assim como também as unidades a serem investidas naquele jogo.

Minha intenção aqui é sugerir que as informações sobre os jogos devem ser utilizadas para definirmos uma aposta, claro, mas evitando se possível sermos extremistas. Ou seja, “apostar ou não e ponto final” pode ser uma visão às vezes exagerada.

Em alguns casos iremos avaliar e descartar realmente uma aposta, ou até mesmo inverter a intenção da aposta inicial. Mas recomendo não desistir de avaliar uma aposta baseado somente devido a uma informação negativa que apareça, ou ao contrário, uma notícia positiva.

Nos últimos anos vimos muitas notícias de times que sofreram intoxicação alimentar ou que uma virose atacou parte do elenco. Eu me lembro de ter apostado em meia dúzia de jogos destes contra os times fragilizados. Se não me engano não ganhei nenhuma das apostas. É claro que os mercados se ajustam a tais fatos impondo handicaps maiores e odds baixas aos “favoritos”.

Com o tempo aprendi a controlar o impulso de overbetar em jogos como esses, mas existem outras situações similares. Existem apostadores que decidem não apostar de jeito algum em certas competições (Copas Nacionais, Copas internacionais, Copas entre países) porque elas têm um fator emocional distinto, os times efetuam maior rodízio de jogadores e esses torneios possuem uma “variância” maior nos resultados.

Eu particularmente prefiro aceitar as dificuldades destes jogos e tentar tirar proveito de alguma forma. Seja apostando contra o mercado com melhores odds, seja confiando nos azarões ou apostando nos times grandes que colocaram reservas, caso conclua que possa ser boa oportunidade. Mas entendo completamente quem prefira simplesmente excluir certos jogos de difícil projeção.

Até em diferentes esportes a variância do resultado deve ser aceita e compreendida. No basquete se alguém se machuca, ele será substituído. No futebol se um jogador não se encontra bem naquele dia ou se é expulso, o time mantém condições plenas de seguir jogando. Já no nos esportes individuais, como o Tênis, os problemas têm um peso bem diferente. Seja uma contusão, cansaço acumulado, a falta de motivação naquele evento específico ou problemas pessoais.

Para finalizar, deixo abaixo as fotos identificando os jogadores da história do início do artigo.

 

  

 

 


Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira e Raí Souza Vieira de Oliveira.

 

 

 


Casas de apostas

188BET

Bônus

R$400

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$500

Ganhar
10Bet

Bônus

R$300

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Betboro

Bônus

U$500

Ganhar


  • Outros

    Como apostar ao vivo Parte 2
  • Outros

    Como apostar ao vivo Parte 1
  • Outros

    Casas de apostas Como usar seu amplo mercado contra elas
  • Outros

    O que são combos? Parte 2