Tudo sobre o Atlético Paranaense para você apostar no Campeonato Paranaense 2018







 

O Atlético Paranaense está no grupo B do estadual com Londrina, Prudentópolis, Rio Branco, Toledo e União. A estreia será no próximo dia 20, contra o Maringá. O Paranaense 2018 será disputado por 12 equipes, divididas em dois grupos. No primeiro turno, as equipes do grupo A enfrentam as do grupo B, com dois os primeiros passando para a semifinal.  No segundo turno, as equipes enfrentam os times do mesmo grupo, com os dois primeiros se classificando. Os campeões dos turnos disputam a grande final, se a mesma equipe vencer os dois turnos ela conquista o título direto.

 

Em condições naturais, o Furacão seria um dos favoritos ao título. A equipe está reforçando o elenco e deveria ter um time consistente com: Léo (Santos ou Rodolfo); Jhonathan, Thiago Heleno, Paulo André e Carleto; Pavez, Rosseto e Raphael Veiga; Nikão, Gedoz (Guilherme) e Bergson (Ribamar ou Éderson). A equipe também contou com a chegada do técnico Fernando Diniz, quem comandará o time e tentará implantar o seu ousado estilo de jogo.

 

No entanto, mais uma vez o Furacão disputará o Paranaense com um time sub-23, dando uma oportunidade única aos pratas da casa. Contudo, essa decisão da diretoria reduz drasticamente as chances de título.  No dia 10 de janeiro, a equipe sub-23 venceu o Irati por 1x0 no CT do Caju. 

 

Na ocasião, o técnico Tiago Nunes escalou o Furacão com: Santos; Riuler, José Ivaldo, Léo Pereira e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Matheus Rossetto, Yago, João Pedro e Giovanny; Ribamar. Também entraram no decorrer do confronto: Léo, Jacy, Weverton, Julio Romão, Guilherme, Alexsander, Felipe Dorta e Demethryus.

 

Além desses atletas, o “sub-23” rubro negro pode contar com atletas rodados, mas que ainda precisam se firmar no elenco principal. Esse é o caso do zagueiro Emerson Silva, 34 anos, e do volante Pierre, 35 anos. Ambos realizam exames médicos e devem assinar um contrato até o final do estadual.

 

Implantado em 2013, o sub-23 já revelou muitos atletas para a equipe principal. É o caso dos volantes Hernani e Otávio, dos meias Sidicley, Nathan e Marcos Guilherme, além do atacante Douglas Coutinho. Hernani foi vendido por R$ 28 milhões, Otávio por R$27 milhões e Douglas Coutinho por R$14 milhões, ou seja, do ponto de vista econômico, usar a equipe sub-23 tem sido um sucesso para o Furacão.

 

Já do ponto de vista técnico, nos últimos anos o Atlético Paranaense só conquistou o título em 2016, quando usou a equipe principal em todos os jogos. Esse fato gera certa decepção no torcedor, que gostaria de ver a equipe com mais títulos.

 

Palpite

 

As equipes do interior iniciaram a preparação com mais antecedência e o Furacão terá muitas dificuldades no primeiro turno, podendo até não se classificar para a semifinal. No segundo turno, a equipe sub-23 deve apresentar uma melhora, se garantindo entre os quatro melhores. No entanto, mesmo em uma possível final de turno, o Furacão sub-23 deve sucumbir perante o Coritiba, não conseguindo disputar, efetivamente, o título estadual.

Vejam a análise para:

> Paraná
> Coritiba




Casas de apostas

188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$500

Ganhar
10Bet

Bônus

R$400

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Betboro

Bônus

R$500

Ganhar