NFL Playoffs: Divisional Round - New Orleans Saints x Minnesota Vikings

Publicado em 14/01/2018 às 16:56

Encerrando o Divisional Round dos playoffs da NFL, Saints e Vikings se enfrentam U.S. Bank Stadium, palco do Super Bowl nessa temporada. A partida terá transmissão ao vivo para o Brasil pela ESPN. 

NFL: New Orleans Saints x Minnesota Vikings 
Data: 14/01/2018 às 19:40 (horário de Brasília, Transmissão ESPN)
Local do evento: Minneapolis – Minnesota
Estádio: U.S. Bank Stadium
Dica de aposta: New Orleans Saints +5,5
ODD: 1.94
Casa de aposta: 188Bet188Bet
Stake: 1und (Bank dividido em 30 unidades)

As equipe se enfrentaram logo na semana 01, quando Sam Bradford ainda era o quarterback dos Vikings e o time de Minnesota venceu facilmente por 29x19. Os Vikings eram favoritos por 3 pontos naquela partida e o total definido em 47,5, terminou em over.

O U.S. Bank Stadium é um dome e por isso condições climáticas externas não afetam diretamente a partida. 

Os Saints (seed #4 da NFC) lideram durante toda a partida, mas tiveram dificuldades no final e quase permitiram uma virada para os Carolina Panthers, superando os rivais de divisão por 31x26 na partida de Wild-Card. A equipe se classificou com o 4° melhor recorde da NFC e não terá mais o mando de campo em nenhuma partida desses playoffs. Os Saints tiveram a 6° tabela mais difícil da NFL nessa temporada.

Drew Brees teve mais uma temporada em nível de MVP, lançando para 23 touchdowns, com apenas 8 interceptações, rating de 103.9. Mesmo tendo que lidar com a ausência de Zach Strief e constantes mudanças durante a temporada, a linha ofensiva ainda foi bastante sólida e Drew Bress só foi sackado 20 vezes durante a temporada regular, o destaque fica por conta do left tackle Terron Armstead, que já perdeu jogos por conta de lesões mas que quando saudável é bastante sólido. Michael Thomas foi um dos wide receivers mais dominantes nessa temporada, recebendo 104 passes para um total de 1245 jardas e 5 touchdowns e Brees também trabalha bastante com Alvin Kamara em passes curtos, além de poder utilizar Ted Ginn Jr. em passes em profundidade. 

O jogo terrestre completa um excelente ataque de New Orleans, com: Mark Ingram e Alvin Kamara combinando para 20 touchdowns e uma média de 5,2yds por carregada. Ingram é mais utilizado correndo entre os tackles, enquanto que Kamara pode correr pelas laterais contornando a linha ofensiva. 

A defesa subiu muito de produção em relação aos últimos anos, mas o front-seven ainda é ruim na contenção ao jogo terrestre, permitindo 4,4yds em média por tentativa de corrida adversária e o setor defensivo tem várias baixas para esses playoffs, com: Alex Anzalone, Alex Okafor, Hau'oli Kikaha, A.J. Klein e Kenny Vaccaro perdendo a pós-temporada por conta de lesões, todos titulares da equipe em algum momento da temporada. Cameron Jordan liderou a equipe com 13 sacks e o pass-rush dos Saints tem sido muito efetivo, mesmo na ausência de Alex Okafor, que está fora da temporada devido a uma lesão no calcanhar. A secundária tem sido o setor de destaque da defesa, com Vonn Bell subindo muito de produção no decorrer da temporada e com o novato Marshon Lattimore tendo sido um dos cornerbacks mais dominantes dessa temporada. 

O special team do coordenador Brad Banta tem sido a parte mais fraca dos Saints. Tommylee Lewis tem boa produção em retornos de kickoffs, mas Ted Ginn Jr. já não tem tido uma produção consistente retornando punts e os Saints permitem muitas jardas para os adversários através de retornos de chutes, com médias cedias de: 24,6yds em retorno de kickoffs e 10,4yds em retornos de punt. Wil Lutz tem bom alcance, mas desperdiçou field goals curtos nessa temporada, deixando o punter veterano Thomas Morstead como o jogador mais consistente do special team de New Orleans. 

Os Vikings (seed #2) venceram 11 de seus últimos 12 jogos e se classificaram com a segunda melhor campanha da NFC, ficando atrás dos Eagles devido aos critérios de desempate. A equipe terá o mando o campo de campo nessa partida, mas caso avance precisará enfrentar os Eagles fora de casa no Conference Championship. Os Vikings tiveram a 9° tabela mais difícil da NFL nessa temporada.

Trabalhando bem no sistema do coordenador Pat Shurmur, Case Keenum teve uma excelente temporada, lançando para 22 touchdowns e tendo apenas 7 interceptações. Keenum tem feito um bom trabalho evitando sacks, mesmo atuando atrás de uma linha ofensiva sem grandes destaques, com Riley Reiff sendo um dos poucos jogadores sólidos na OL dos Vikings. O time tem um bom grupo de recebedores, com Adam Thielen tendo se destacado nessa temporada, passando das mil jardas em recepção e somando 20 recepções para mais de 20yds. Stefon Diggs e Kyle Rudolph são talentosos e completam um bom time de recebedores, com Keenum também trabalhando com frequência em passes curtos para o running back Jerick McKinnon. 

Com a lesão do novato Dalvin Cook, o jogo terrestre encontrou problemas e Latavius Murray foi bastante inconsistente durante a temporada. Jerick McKinnon divide as carregadas com Murray, mas os Vikings como equipe tiveram médias de apenas: 122,3 jardas terrestres por partida e 3,9yds por tentativa de corrida.

O front-sevem é forte na contenção ao jogo terrestre, permitindo média de apenas 3,7yds por tentativa de corrida adversária, o linebacker Eric Kendricks é destaque no quesito, tendo tido 7 tackles que geraram perda de jardas para os adversários, enquanto que o safety Harrison Smith é também muito ativo defendendo a corrida. Os Vikings conseguem exercer pressão sobre os quarterbacks adversários mas o pass-rush da defesa de Mike Zimmer e George Edwards não é foco principal do setor, com o time preferindo recuar os linebackers para ajudarem na cobertura aos passes, Everson Griffen é basicamente o único jogador do time que parte com consistência para cima dos quarterbacks adversários, enquanto que os linebackers: Eric Kendricks e Anthony Barr combinaram para 12 passes desviados durante a temporada regular. Além da ajuda dos linebackers, a secundária por si só já é bastante talentosa, com: Trae Waynes, Xavier Rhodes, Andrew Sendejo e Harrison Smith formando um núcleo sólido no setor. 

O special team também é uma grande força dos Vikings. Jerick McKinnon e Marcus Sherels foram bastante produtivos nos retornos, enquanto que o punter Ryan Quigley se destacou pela precisão, não tendo nenhum touchback na temporada regular. O kicker Kai Forbath é o ponto fraco dos especialistas de Minnesota, tendo errado chutes curtos e um número elevado de extra-points durante a temporada. 

Lesões

New Orleans Saints

Jon Dorenbos (LS, Out), Delvin Breaux (CB, Inativo), Mitchell Loewen (DE, Inativo), Alex Anzalone (LB, Inativo), Zach Strief (T, Inativo), David Parry (DT, Suspenso), Coby Fleener (TE, Inativo), Alex Okafor (DE, Out for season), Daniel Lasco (RB, Inativo), Hau'oli Kikaha (LB, Inativo), John Hughes (DE, Inativo), A.J. Klein (LB, Inativo), Kenny Vaccaro (S, Inativo), Taysom Hill (QB, Questionável), Andrus Peat (T, Inativo), Michael Mauti (LB, Questionável) e Brandon Coleman (WR, Out). 

Minnesota Vikings 

Datone Jones (DE, Inativo), Dalvin Cook (RB, Inativo), Blake Bell (TE, Inativo), Nick Easton (C, Inativo), Kevin McDermott (LS, Inativo) e Terence Newman (CB, Questionável).

A Linha

Linha Projetada: Minnesota Vikings -1
Total Projetado: 50

Registros: Saints 9-8 ATS e 10-7 O/U, Vikings 11-4-1 ATS e 7-9 O/U.  

A linha foi aberta em Vikings -3,5 e subiu até -5,5 durante a semana. 63% das apostas vieram no handicap dos Saints nessa partida. 

O total foi aberto em 45 e subiu até 47 na semana. 52% das apostas vieram no over de pontos da partida. 

Onde está o valor?

Eu entendo a linha favorecendo os Vikings pelo número atual, com o time de Minnesota tendo sido consistente em todos os setores durante a temporada regular e com os Saints lidando com muitos desfalques defensivos nesses playoffs, no entanto, grande parte dos desfalques dos Saints são de jogadores que já não vinham bem na temporada, com a parte boa da defesa da equipe se mantendo intacta. Apesar de Case Keenum ter feito grande temporada, o ataque dos Saints deve ser considerado como mais forte para esse jogo, com o time tendo um jogo terrestre bem mais produtivo e com Drew Brees sendo mais propicio a grandes jogadas do que Keenum. Equipes bem montadas como os Vikings como os Vikings costumam chegar longe nos playoffs e a equipe anda tem a motivação extra de pode jogar o Super Bowl em casa, além de terem tido uma bye week na 1° rodada da pós-temporada, no entanto, nos números frios eu tenho os Saints como o melhor time ainda vivo nesses playoffs e acho o handicap inflado ao lado dos Vikings nesse jogo. 

Palpite: New Orleans Saints +5,5 @1.94 na 188Bet
 






Casas de apostas

188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$500

Ganhar
10Bet

Bônus

R$300

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Betboro

Bônus

R$500

Ganhar



Outras Dicas

Gustavo Zambrano Gustavo Zambrano

16/10/2016

NFL: Atlanta Falcons x Seattle Seahawks

Dica de aposta para o jogo entre Falcons e Seahawks, válido pela semana 06 da temporada da NFL

LEIA MAIS
Lucas Portela Lucas Portela

01/12/2016

NFL: Dallas Cowboys @ Minnesota Vikings

Quinta-feira, 01/12 às 23h30.

LEIA MAIS
Gustavo Zambrano Gustavo Zambrano

16/10/2016

NFL: Dallas Cowboys x Green Bay Packers

Dica de aposta para o jogo entre Cowboys e Packers, válido pela temporada regular da NFL

LEIA MAIS