Renan Costa Renan Costa Data: 16/06/2018 (Sábado) às 10:00 188BET
Futebol

Copa do Mundo 2018: Argentina x Islândia

Odd: 2,09
Stake: 5/10

Status: Dica em aberto

Publicado em 13/06/2018 às 20:00

Estádio Spartak Stadium – Moscou – Rússia

Sábado às 10h00

ARGENTINA X ISLÂNDIA

Campanhas:

Jogos dos times:

Análise do confronto:

 A classificação argentina para a Copa foi bastante turbulenta, conquistada apenas na última rodada das Eliminatórias. Um reflexo do caos que o país viveu no seu futebol, e aí incluindo a seleção.

O atual técnico da Argentina, Jorge Sampaoli sofreu nas Eliminatórias. Foram três empates seguidos contra Uruguai, Venezuela e Peru. Chegou ao último jogo, contra o Equador, em Quito, precisando de uma vitória. Foi quando Lionel Messi colocou a bola embaixo do braço e venceu o jogo para a Argentina por 3 a 1, marcando os três gols. Vaga na Copa garantida.

Jorge Sampaoli é da escola Marcelo Bielsa de treinadores. É um técnico que gosta de times ofensivos, com muitas trocas de passes e que domina a posse de bola. Isso é na teoria, porque a prática engoliu Sampaoli no caos da Argentina. “Se Leo estiver OK, o time estará mais sob o controle dele do que meu”, afirmou Sampaoli.

O que indica que o time da Argentina vai circundar ao redor do seu craque, camisa 10 e capitão. Além do número, Messi exerce também o papel de 10 na Argentina, atrás do centroavante no 4-2-3-1.

Há dúvidas no time, que tem deficiências defensivas. O melhor nome é Nicolás Otamendi, do Manchester City, que atuou com muita qualidade no clube e é o mais confiável dos zagueiros. No meio-campo, Lucas Biglia é titular, mas o seu parceiro ainda está em aberto. Sampaoli indicou que Giovani Lo Celso, do PSG, deve ser o escolhido, mas ele pode optar pela experiência e capacidade de marcação de Javier Mascherano também.

O ataque é o ponto forte do time. São muitos nomes de qualidade. Sergio Agüero larga como favorito para comandar o setor, mas Gonzalo Higuaín tenta recuperar o posto. Ángel Di María pode entrar pelas pontas, dando criatividade. Paulo Dybala pode também atuar pelos lados, embora prefira fazer a função que é justamente de Messi. Teve boa temporada na Juventus. E ainda tem Cristian Pavón, do Boca Juniors, um jogador que já mostrou muita qualidade. (Trivela)

Lionel Messi

Como não poderia ser diferente, o grande craque da Argentina é Lionel Messi, discutivelmente o melhor jogador do mundo. Será a quarta Copa do Mundo do jogador, que foi reserva em 2006 e já era o protagonista em 2010 e 2014. A capacidade técnica e de decisão de Messi é evidente, mostrada ao longo dos anos. Aos 30 anos, ele tem uma gama de recursos ainda melhor do que nas outras Copas, adicionando elementos para ser não só o artilheiro voraz que se tornou, mas também o melhor passador possível, como foi nesta temporada e já tinha mostrado ser em outros momentos. Para isso, porém, os seus companheiros precisam ajuda-lo convertendo as chances que ele criar, assim como os espaços que ele irá abrir.

 Não seria exagero dizer que este ciclo rumo ao Mundial de 2018 começou bem antes, especialmente quando a Islândia disputou o Campeonato Europeu Sub-21 em 2011. Muitas daquelas peças seriam mantidas e dariam a cara atual da seleção. 

O elenco sofreu poucas modificações em relação à Eurocopa – afinal, a limitação de opções realmente não permite ir muito além. Apesar da perda de uma referência, como Eidur Gudjohnsen, a atenção maior as islandeses ajudou outros países a abrirem os olhos para o futebol da ilha e facilitou o intercâmbio. Rumo à Rússia, a Islândia precisou enfrentar um dos grupos mais cascudos das Eliminatórias, com três adversários que também estiveram na Euro 2016 – Croácia, Turquia e Ucrânia. Somente o primeiro colocado avançaria diretamente. Pois os nórdicos triunfaram na empreitada.

Além de vencer os cinco compromissos em casa, o time treinado por Heimir Hallgrímsson contou com outras chaves. As vitórias arrancadas nos minutos finais, como a virada insana sobre a Finlândia e o triunfo cardíaco sobre a Croácia, valeram demais.

O jogo-chave aconteceu em Eskisehir. Contra uma Turquia que também necessitava da vitória, os islandeses foram bem mais competentes e deram um chocolate por 3 a 0. Caminho aberto para que o conto de fadas se consumasse na rodada final, diante da torcida em Reykjavik, com o esperado triunfo sobre Kosovo. A Croácia ficou com a repescagem.

Desde a classificação à Copa do Mundo, os resultados da Islândia não são bons. Perderam amistosos contra México, Peru e Noruega, além de empatarem com Gana no compromisso final antes do Mundial. Mais alarmante do que os resultados em si, é o número de gols sofridos, algo incomum para o padrão dos nórdicos: foram 11 apenas nestes quatro compromissos. Cabe ressaltar que foram feitos testes na escalação, apesar da manutenção do sistema de jogo. Espera-se que seja apenas um desleixo, já que a 15 presentes na Euro estarão também na Copa.

A Islândia possui uma das mentalidades coletivas mais fortes desta Copa do Mundo. Para que essa estrutura funcione, nada melhor que o 4-4-2, que por vezes até se transforma em 4-5-1 contra adversários de maior peso. Um esquema que permite a oito ou nove jogadores trabalharem de maneira compacta e comporem um paredão diante dos adversários. Além disso, os atacantes também podem pressionar a saída de bola, tornando mais difícil romper a defesa islandesa. Ali está o coração do time, que parte ao ataque principalmente em contragolpes e bolas longas. Outro recurso constante são as bolas paradas, inclusive os arremessos laterais longos.

A chave do time, de qualquer forma, se concentra no meio-campo. Aron Gunnarsson é o capitão e carregador de piano à frente da zaga. Ao seu lado, geralmente conta com Gylfi Sigurdsson, principal talento do elenco, embora exista uma preocupação com suas condições físicas após se lesionar no final da temporada. Desta maneira, é possível que um atacante seja sacado para que Emil Hallfredsson recheie a faixa central, com bom passe, e dê liberdade a Gylfi. Pelos lados, Jóhann Gudmundsson e Birkir Bjarnason, dois extremos disciplinados, mas também com faro de gol e boa contribuição ofensiva. Os contra-ataques dependem bastante de ambos.

Gylfi Sigurdsson

O camisa 10 é o craque do time, não tem muito como fugir. Oferece a criatividade e a qualidade na ligação tão necessária à Islândia. Se entrar no tradicional 4-4-2, se empenha um pouco mais na marcação pela faixa central. Mas o treinador pode privilegiar o seu talento (e suas condições físicas) no 4-5-1, que diminui as exigências sem a bola. Com isso, ganha liberdade para atacar, não apenas oferecendo bolas preciosas aos companheiros, como também definindo com precisão de média e longa distância. (Trivela)


Prováveis escalações:

Estatísticas:


Argentina é favorita para o duelo. O principal motivo é o jogador Messi que desequilibra. Islândia nos amistosos pré-copa foi decepcionante. Se encontrar o futebol das eliminatórias poderá surpreender os argentinos. As odss das casas de apostas para gols Over 2,5 @ 2.09 e para Under 2,5 @ 1.81. para ambas as equipes marcam: sim @ 2.61 e não @ 1.50. As casas de aposta estão trabalhando suas odss no placar de 2x0 para a Argentina. Difícil acreditar num derrota ou empate da Argentina. Islândia terá que recuperar seu futebol e ainda torcer para um Leo Messi sem inspiração.  

Odss para 1x2 ;Ambas marcam; Over/Under; Cantos:

Opção de combo:

Sugestão de Apota:  Argentina Handicap Asiático -1,25 @ 1.85, Argentina vence e gols Over 2,5 @ 2.87.Gols Over  2.25 @ 1.83.

Dica de aposta: Over 2,5 @ 2.09 no 188 bet.

Leia o artigo: Como fazer boas apostas esportivas ao vivo.

Fonte: Trivela, Footystats, whoscored .

 

 

 






Casas de apostas

188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar
10Bet

Bônus

R$400

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Betboro

Bônus

R$500

Ganhar



Outras Dicas

Dica em aberto

Lucas Portela Lucas Portela

05/06/2018

Copa da Rússia: Vencedor do Grupo G

Dica de aposta para o vencedor do Grupo G da Copa do Mundo

Stake (confiança)

(10 de 10)

Mercado: 1 x 2 | Odd 1.83

LEIA MAIS

Dica em aberto

Lucas Portela Lucas Portela

17/06/2018

Stake (confiança)

(10 de 10)

Mercado: Over e Under | Odd 1.95

LEIA MAIS

Dica em aberto

João Paulo Araújo João Paulo Araújo

17/06/2018

Stake (confiança)

(4 de 10)

Mercado: Ambas Marcam | Odd 2.30

LEIA MAIS