De Olho na MLB: Edição #9


2017-08-07

Passada mais uma semana de temporada regular, mostramos os destaques, surpresas e decepções do baseball americano. Com tantos jogos, fica fácil para o apostador se perder em meio a tantas informações. Nossa missão aqui é deixar o leitor a par de tudo o que está acontecendo na Major League, para que com isso, ele possa ter uma vantagem contra os books. Também utilizamos esse espaço para mostrar o recorde de nosso especialista em Baseball no Aposta10: Gustavo Zambrano.

A segunda metade da temporada tem sido marcada pela recuperação dos Chicago Cubs na tabela e a manutenção dos Dodgers como melhor equipe da liga nessa temporada, fazendo até o momento uma temporada histórica. Nas nossas apostas, a semana foi bastante ruim, com o recorde ficando no negativo pela primeira vez na temporada. Ainda muitos jogos pela frente e os playoffs para promover a recuperação e virar um lucro no fim da temporada, assim como nos últimos quatro anos. 

Nosso Especialista

Gustavo Zambrano

Recorde: 141-143-5 (49%), -10,10und
ODD Média: 1.97
ROI%: -3,5%
ML: 87-86-1 (50%), +3,65und
Totais: 51-53-4 (49%), -12,85und
RL: 3-3 (50%), +0,10und
Total de Equipe: 0-1 (0%), -1,00und

Destaques 

Time: Los Angeles Dodgers (79-32 W/L) 

Os Dodgers estão fazendo uma temporada histórica, o time não pontos fracos e todos os setores da equipe figuram no top-10 em seus quesitos. A equipe, que acabou de vencer os Mets no Sunday Night Baseball por 8x0, completando uma varrida na série de três jogos, perdeu apenas três partidas desde o retorno do All-Star Game e mantém aproveitamento de 71,2% na temporada, liderando a divisão West da Liga Nacional com vantagem de 15,5 jogos sobre o 2° colocado da divisão. 

Pitcher: Lance Lynn (RHP, Saint Louis Cardinals)

Após ter perdido a última temporada por conta de uma lesão, Lance Lynn tem sido excelente esse ano e limitou os rebatedores adversários a um aproveitamento de apenas .185 contra ele no bastão ao longo do último mês. Lynn marcou ERA 1.47 ao longo de seis começos no mês de julho e os Cardinal venceram cinco de seus últimos seis começos no monte. 

Rebatedores: Nolan Arenado (3B R, Colorado Rockies)

Em crescente na carreira, Arenado tem feito outra ótima temporada. O rebatedor lidera a liga em corridas impulsionadas com 98 RBIs e possui linha de: 317/366/595 (AVG/OBP/SLG) ao longo de 477 passagens no bastão. Além de excelente rebatedor, Arenado ainda é um defensor de elite na terceira base, o que aumenta muito seu valor como jogador. 

Surpresas

Time: Miami Marlins (52-57 W/L)

Os Marlins já estão virtualmente eliminados, mas após um péssimo início de temporada, a equipe reagiu nessa segunda metade e tem jogado bem recentemente, vencendo seis das últimas dez partidas disputadas. Os arremessadores continuam jogando mal, mas o ataque tem sido bastante efetivo e a defesa de elite é de enorme ajuda para o fraco corpo de arremessadores da equipe. 

Pitcher: Alex Wood (LHP, Los Angeles Dodgers)

Wood sempre foi muito talentoso mas sua carreira tem sido marcada por lesões e o pitcher nunca superou a marca de 200 IP em uma temporada. Saudável esse ano, o arremessador postou ERA 2.33 ao longo de 104.1 IP, mostrando melhoras em seu controle e tendo a melhor taxa de strikeouts de sua carreira. Seu changeup 84.1mph tem sido um dos arremessos mais letais da liga e o arremessador também trabalha bem com seu sinker como arremesso principal. 

Rebatedores: Justin Smoak (1B B, Toronto Blue Jays)

Rebatedor abaixo da média em sua carreira, Smoak tem tido de longe o seu melhor ano, já tendo atingido 31 home runs e mantendo linha de: 299/376/590 (AVG/OBP/SLG) ao longo de 436 passagens no bastão. O jogador tem feito muito mais contato e isso impulsionou sua média de rebatidas de .233 na carreira para .299 esse ano. 

Decepções 

Time: Pittsburgh Pirates (54-57 W/L)

Na coluna passada, eu previ que os Pirates subiriam de produção, mas isso não aconteceu na última semana e o time segue jogando mal. A equipe venceu três de quatro jogos na série contra os San Diego Padres, mas possui apenas 3,6% de chances de fazer os playoffs esse ano. Os arremessadores permaneceram mal durante a segunda metade da temporada, o ataque pouco tem feito e o bullpen não é muito confiável. Depois de terem perdido os playoffs na última temporada, a equipe deve ficar ausente da pós-temporada pelo segundo ano seguido. 

Pitcher: Tony Cingrani (LHP, Los Angeles Dodgers)

Os Dodgers trocaram por Tony Cingrani apostando em uma melhora do arremessador, que possui uma rara alta velocidade nos arremessos para um canhoto. Cingrani porém, continuou decepcionando em sua estreia pela nova equipe e permitiu três corridas para os Atlanta Braves em 1.0 IP de serviço na última quinta-feira. O pitcher atuou no Sunday Night Baseball de ontem e parecia melhor, conseguindo dois strikeouts em 1.0 IP na vitória dos Dodgers por shutout de 8x0. 

Rebatedor: Xander Bogaerts (SS R, Boston Red Sox)

Bogaerts teve um excelente início de temporada, mas seus bons números vinham as custas de um altíssimo BABIP, que já era esperado que não se manteria. Bogaerts quase não consegue walks e seu poder secou nessa temporada, com ele atingido apenas 6 home runs ao longo de 432 passagens no bastão. O jogador tem rebatido a bola para o campo externo em apenas 29,9% das vezes em que consegue colocar a bola em jogo e no momento seu valor como jogador tem vindo exclusivamente de sua boa defesa no campo interno. 

Não se anime com...

Andrew Cashner (RHP, Texas Rangers)

Cashner adotou um cutter nessa temporada e os rebatedores ainda não parecem muito familiarizados com seu novo arremesso, apenas 27,5% das bolas que entraram em campo viraram hits contra o pitcher, mas isso não parece que irá se manter. Cashner tem apresentado um controle ruim e seus strikeouts despencaram em relação aos últimos anos. Com uma taxa de strikeouts tão baixa, Cashner não deve manter o ERA atual por muito tempo, sendo um ótimo candidato para regressão negativa nessa reta final de temporada. 

Não se desespere com...

Carlos Rodon (LHP, Chicago White Sox)

Rodon retornou a rotação no final de junho, após ter perdido todo o início da temporada por conta de uma lesão. O arremessador já vem melhorando depois de um período de ajustes onde postou ERA 6.29 ao longo de seus primeiros cinco inícios no montinho. Seu controle ainda é deficiente, mas seus strikeouts estão em alta e Rodon conseguiu 10 ou mais Ks em dois de seus últimos três começos. Atuando em frente a uma defesa ruim, o arremessador ainda deve sofrer um pouco, mas pode ser uma boa opção de aposta já que os White Sox tendem a ser desvalorizados nas linhas por conta do recorde. 
 


Casas de apostas

188BET

Bônus

R$400

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$500

Ganhar
10Bet

Bônus

R$300

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Betboro

Bônus

U$500

Ganhar



  • Beisebol

    De Olho na MLB: Edição #11
  • Beisebol

    De Olho na MLB: Edição #10
  • Beisebol

    De Olho na MLB: Edição #8
  • Beisebol

    De Olho na MLB: Edição Especial - Half Season