NFL Preview: AFC East


2017-09-10

Buffalo Bills

Campanha em 2016/17 – 7-9 W/L (3° na AFC East)

Os Bills foram terríveis dentro de sua própria divisão no último ano e isso destruiu as chances do time na temporada, com Buffalo vencendo apenas um jogo contra rivais divisionais, incluindo duas derrotas para os Miami Dolphins, que com recorde de 10-7 W/L acabaram avançando para os playoffs. 

Quem Saiu: Reggie Ragland (ILB, Chiefs), Ronald Darby (CB, Eagles), Sammy Watkins (WR, Rams), Cardale Jones (QB, Chargers), Mike Gillislee (RB, Patriots), Stephon Gilmore (CB, Patriots), Robert Woods (WR, Rams), Marquise Goodwin (WR, 49ers), Zach Brown (ILB, Redskins), Lerentee McCray (OLB, Jaguars), Corey Graham (FS, Eagles), Garrison Sanborn (LS, Buccaneers), Leger Douzable (DT, 49ers), Robert Blanton (SS, Cowboys), Nickell Robey-Coleman (CB, Rams), Justin Hunter (WR, Steelers), Cyrus Kouandjio (RT, Lions), E.J. Manuel (QB, Raiders), Chris Gragg (TE, Jets), IK Enemkpali (OLB, Raiders), Corey White (CB, Colts), Gerald Christian (TE, Cardinals) e Corbin Bryant (DT, Giants).

Quem Chegou: Jordan Matthews (WR, Eagles), E.J. Gaines (CB, Rams), Micah Hyde (SS, Packers), Jordan Poyer (FS, Bills), Steven Hauschka (K, Bills), Patrick DiMarco (FB, Falcons), Andre Holmes (WR, Raiders), Anquan Boldin (WR, Lions), Ryan Davis (DE, Cowboys), Mike Tolbert (FB, Panthers), Joe Webb (QB, Panthers), Gerald Hodges (OLB, 49ers), Leonard Johnson (CB, Panthers), T.J. Yates (QB, Dolphins), Cedric Thornton (DT, Cowboys), Taiwan Jones (RB, Raiders), Rod Streater (WR, 49ers), Sam Barrington (ILB, Saints), Marcus Cromartie (CB, 49ers), Joe Banyard (RB, Jaguars), Corey Brown (WR, Panthers), Jeremy Butler (WR, Chargers), Bacarri Rambo (SS, Dolphins) e Karim Barton (G, Titans).

Draft: Tre'Davious White, (CB, round 1), Zay Jones (WR, round 2), Dion Dawkins (OL, round 2), Matt Milano (LB, round 5), Nathan Peterman (QB, round 5) e Tanner Vallejo (OLB, round 6).

Análise 

O ataque esteve bem na última temporada, apesar da má campanha do time. Tyrod Taylor volta com um contrato de um ano e será apoiado por uma linha ofensiva que tem bons nomes e que deve permitir menos do que os 46 sacks sofridos no último ano. Taylo ganhou novos alvos, com o novato Zay Jones e o ex-Eagles Jordan Matthews chegando para ocuparem as vagas de wide receivers do time. LeSean McCoy foi fantástico postando média de 5,4yds por tentativa de corrida e anotando 13 touchdowns na temporada passada, mas entrará em sua 10° temporada na liga e pode sofrer algum declínio, por traz de McCoy, a equipe não tem grandes opções e Mike Gillislee acabou assinando com os rivais New England Patriots na offseason. 

A secundária era talentosa, mas o setor foi bastante enfraquecido com o time tendo perdido seus dois principais cornerbacks. Ronald Darby foi trocado com os Eagles e Stephon Gilmore assinou com os Patriots como free-agent. O front-seven é capaz de pressionar os quarterbacks adversários, tendo Lorenzo Alexander, jogador que gravou 12,5 sacks na última temporada. Com problemas crônicos na contenção ao jogo terrestre, o time optou pelo sistema 4-3 nessa temporada, em detrimento ao 3-4 utilizado no último ano. 

Stephen Hauschka é uma atualização sobre um fraco Dan Carpenter na posição de kicker, mas Colton Schmidt é um punter bastante abaixo da média. Brandon Tate é um retornador talentoso e deve continuar produzindo bons retornos para o time. 


Total de Vitórias Estipulado: 6,5 

As perdas na secundária devem tornar a defesa bem menos eficiente do que no último ano e apesar de Taylor ter ganho alvos mais confiáveis esse ano, eu posso ver o jogo terrestre não sendo tão eficiente já que LeSean McCoy tem envelhecido e pode regredir depois de uma temporada onde passou das mil jardas. 6,5 nesse caso me parece um total elevado para esse time e não acredito que os Bills terão uma boa temporada. 

Aposta: Under 6,5 @1.66 na Bet365

Miami Dolphins

Campanha em 2016/17 – 10-6 W/L (2° colocado na AFC East)

O Dolphins fizeram os playoffs na última temporada, mostrando um ataque mais eficiente do que esperado e uma defesa mais consistente do que nos últimos anos. A equipe se beneficiou de uma fraca divisão, mas acabou caindo logo na rodada de Wild Card. 
 

Quem Saiu: Dion Sims (TE, Bears), Earl Mitchell (DT, 49ers), T.J. Yates (QB, Bills), Dion Jordan (DE, Seahawks), Bacarri Rambo (SS, Bills), Spencer Paysinger (ILB, Jets) e Branden Albert (OT, Jaguars).

Quem Chegou: Lawrence Timmons (ILB, Steelers), Jay Cutler (QB, Bears), Ted Larsen (G, Bears), Nate Allen (FS, Raiders), Anthony Fasano (TE, Titans), T.J. McDonald (SS, Rams), Rey Maualuga (ILB, Bengals), Alterraun Verner (CB, Buccaneers), David Fales (QB, Bears), William Hayes (DE, Rams) e Julius Thomas (TE, Jaguars),  

Draft: Charles Harris (DE, round 1), Raekwon McMillan (LB, round 2), Cordrea Tankersley (CB, round 3), Isaac Asiata (G, round 5), Davon Godchaux (DT, round 5), Vincent Taylor (DT, round 6) e Isaiah Ford (WR, round 7).

Análise 

Os Dolphins sofreram uma grande perda na com Ryan Tannehill se lesionando no final da última temporada e o jogador não estará disponível para esse ano. Sem Tannehill, o time assinou com Jay Cutler, ex-quarterback dos Bears e que flertou com a aposentadoria durante a offseason. Cutler já trabalhou com o técnico Adam Gase nos tempos de Chicago e foi com o então coordenador ofensivo, que teve sua temporada mais consistente na liga. A linha ofensiva foi excelente na última temporada, mas poderia ter alguma piora esse ano, especialmente após a saída do tackle Brandon Albert, mas Cutler ainda deve ter bons alvos para trabalhar, Jarvis Landry, que passou das mil jardas na última temporada. O jogo terrestre é uma força do ataque e Jay Ajayi obteve média de 4,9yds por carregada, tendo anotado 8 touchdown no último ano. 

A defesa foi um problema do time no último ano e os Dolphins procuraram reforçar o setor, que permitiu média de 4,8yds por tentativa de corrida adversária. O time utilizou suas três primeiras escolhas no draft em jogadores de defesa e escolha de primeira rodada, Charles Harris se junta a Cameron Wake e Ndamukong Suh em uma linha defensiva que deve se manter forte. Byron Maxwell é inconstante, mas teve bons momentos no último ano e pode manter a secundária dos Dolphins entregando uma produção mediana, enquanto o time se sustenta no forte front-seven. 

Cody Parkey assume a função de kicker do time após Andrew Franks ter ido mal na última temporada. O time também tem cara nova na posição de punter, com o novato Matt Haack assumindo a função no lugar de Matt Darr. Enquanto que nos retornos, a equipe ainda deve continuar eficiente, com destaque para Jarvis Landry como retornador de punts. 

Total de Vitórias Estipulado: 7,5

Jay Cutler é uma cópia perfeita Ryan Tannehill, com as mesmas qualidades e defeitos e o time não deve sentir falta do antigo quarterback titular. Cutler tentará provar que ainda pode jogar em um bom nível após ter sofrido com constantes problemas de lesões e ter sido dispensado dos Chicago Bears na offseason. Um bom jogo terrestre e uma linha ofensiva decente devem garantir que o ataque ainda seja forte esse ano e eu espero grande evolução da defesa. Acho que os Dolphins voltam a repetir uma aparição nos playoffs esse ano e vou ficar com o over de vitorias da equipe. 

Aposta: Over 7,5 wins @2.10 na Bet365

New England Patriots

Campanha em 2016/17 – 14-2 W/L (1° na AFC East e Campeões do Super Bowl LI)

 Mesmo com Tom Brady ausente de quatro rodadas, os Patriots tiveram o melhor recorde da liga na última temporada e promoveram uma virada histórica no Super Bowl, conquistando o 5° título da história da franquia. 

Quem Saiu: Jacoby Brissett (QB, Colts), Justin Coleman (CB, Seahawks), Logan Ryan (CB, Titans), Jabaal Sheard (OLB, Colts), Martellus Bennett (TE, Packers), Chris Long (DE, Eagles), Barkevious Mingo (OLB, Colts), Michael Floyd (WR, Vikings), LeGarrette Blount (RB, Eagles) e Griff Whalen (WR, Ravens).  

Quem Chegou: Brandin Cooks (WR, Saints), Kony Ealy (DE, Panthers), Dwayne Allen (TE, Colts), Cassius Marsh (DE, Seahawks), Phillip Dorsett (WR, Colts), Johnson Bademosi (DE, Lions), Marquis Flowers (LB, Bengals), Mike Gillislee (RB, Bills), Stephon Gilmore (CB, Bills), Lawrence Guy (DE, Ravens), David Harris (ILB, Jets), Rex Burkhead (RB, Bengals), Andrew Hawkins (WR, Browns), Tony Washington (WR, Jaguars) e K.J. Maye (WR, Titans).

Draft: Derek Rivers (LB, round 3), Antonio Garcia (LB, round 3), Deatrich Wise (DE, round 4) e Conor McDermott (OT, round 6).

Análise 

Tom Brady promoveu uma virada histórica no último Super Bowl e está saindo de uma de suas melhores temporadas na carreira, tendo postado rating de 112.2, com 28 touchdowns e apenas 2 interceptações. Brady perdeu seu principal alvo, com Julian Edelman tendo sofrido uma lesão no joelho durante a pré-temporada, mas o quarterback ganhou o reforço de Brandin Cooks, talentoso wide receiver vindo dos New Orleans Saints. Rob Gronkowski está recuperado de lesão e também deve ser um alvo importante para o quarterback nessa temporada. O jogo terrestre deve ter o revezamento de três jogadores durante a maior parte do tempo, com: Mike Gillislee, Dion Lewis e James White obtendo as carregadas, os três são projetados para terem boa produção e a linha ofensiva do time ainda deve ser forte. 

A defesa foi a que menos sofreu pontos na última temporada, mas não era tão eficiente quando o número induz. O pass-rush é pouco efetivo exceto por Trey Flowers e o front-seen no geral parece capaz de regredir ainda mais, considerando o envelhecimento de alguns de seus jogadores. Já a secundária ainda deve ser uma unidade de elite, com o time tendo substituído Logan Ryan por Stephen Gilmore na posição de cornerback, após Ryan assinar com os Titans como free-agent.

O special team não teve alterações, mas Stephen Gostkowski está saindo de uma temporada inconstante como kicker e Ryan Allen não foi tão bem na posição de punter no último ano. O time não é eficiente retornando chutes, mas o special team tende a ser um dos mais produtivos na contenção de retornos adversários. 

Total de Vitórias Estipulado: 13,5

O total é o mais alto definido para um time nessa temporada e equipes que estão saindo de vitória no Super Bowl, tendem a ter um desempenho aquém do esperado na temporada seguinte. No entanto, os Patriots parecem ter ficado melhores com as adições de Cooks no ataque e Gilmore na defesa e o jogo terrestre também deve crescer de produção esse ano, com Dion Lewis saudável e Mike Gillislee sendo uma boa adição. Esse time provavelmente não irá ganhar 16 jogos como tem sido especulado, mas eles devem ser capazes de se esgueiraram para 14 vitórias novamente. 

Aposta: Over 13,5 wins @2.07 na Bet365

New York Jets

Campanha em 2016/17 – 5-11 W/L (4° na AFC East)

Péssimos no ataque e com uma secundária deficiente, os Jets ainda venceram mais jogos do que o projetado em 2016, vencendo os Bills em duas oportunidades e não decepcionando contra equipes fracas como: 49ers e Browns.

Quem Saiu: Sheldon Richardson (DE, Seahawks), Dexter McDougle (CB, Eagles), Calvin Pryor (S, Browns), Brandon Marshall (WR, Giants), David Harris (ILB, Patriots), Eric Decker (WR, Titans), Marcus Gilchrist (SS, Texans), Ryan Fitzpatrick (QB, Buccaneers), Breno Giacomini (RT, Texans), Nick Folk (K, Buccaneers),

Quem Chegou: Jermaine Kearse (WR, Jets), Terrence Brooks (S, Eagles), Demario Davis (LB, Browns), Kelvin Beachum (LT, Jaguars), Josh McCown (QB, Browns), Morris Claiborne (CB, Cowboys), Chandler Catanzaro (K, Cardinals), Jonotthan Harrison (C, Colts), Quinton Patton (WR, 49ers), Devon Still (DT, Texans), Marquess Wilson (WR, Bears), Jordan Todman (RB, Colts), Chris Gragg (TE, Bills), Spencer Paysinger (ILB, Dolphins) e Shamarko Thomas (SS, Steelers).

Draft: Jamal Adams (S, round 1), Marcus Maye (S, round 2), ArDarius Stewart (WR, round 3), Chad Hansen (WR, round 4), Jordan Leggett, (Te, round 5), Dylan Donahue (DE, round 5), Elijah McGuire (RB, round 6), Jeremy Clark (CB, round 6) e Derrick Jones (CB, round 6).

Análise 

Josh McCown será o quarterback do Jets nessa temporada, o veterano é eficiente mas tem pouquíssimo talento ao seu redor para trabalhar. A linha ofensiva foi mediana na última temporada, mas tende a piorar bastante e dos principais recebedores do time no ano passado, apenas Robby Anderson e Quincy Enunwa retornam para essa temporada. Jermaine Kearse é um reforço entre os recebedores e Matt Forte permanece jogo terrestre, tendo sido porém, pouco produtivo no último ano. 

O time ainda foi bem na contenção ao jogo terrestre no último ano, mas a secundária foi terrível, com Darrelle Revis tendo tido sua pior temporada na liga. Revis deixou o time e agora Morris Claiborne assume um ponto na posição de cornerback. A secundária também foi reforçada pelo safety Jamal Adams, escolha de primeira rodada no último draft e deve se sair melhor do que o time que permitiu rating de 98.5 e 30 touchdowns durante a última temporada. 

Chandler Catanzaro assinou com o time após ter sido dispensando dos Arizona Cardinals e vem de uma temporada bem ruim como kicker. O punter Lachlan Edwards também não foi muito eficiente no último ano e nos retornos o time deve utilizar Kalif Raymond, ex-jogador dos Broncos. 

Total de Vitórias Estipulado: 3,5

3,5 é um dos menores totais de vitórias já definidos para uma equipe, mas é justificável devido à falta de talento geral nesse time. A defesa pode ser um pouco melhor do que no último ano, mas o ataque ainda tende a ser fraquíssima e Josh McCown pode ficar exposto com uma piora esperada da linha ofensiva. Mesmo as piores equipes ainda podem vencer quatro jogos em uma temporada, mas no caso dos Jets isso não me parece que irá acontecer. 

Aposta: Under 3,5 @1.83 na Bet365
 


Casas de apostas

188BET

Bônus

R$400

Ganhar
Bumbet

Bônus

R$150

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$500

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
10Bet

Bônus

R$300

Ganhar



  • Futebol Americano

    De Olho na NFL: Semana 01
  • Futebol Americano

    NFL - Confira os previews da NFL 2017
  • Futebol Americano

    NFL Preview: AFC West
  • Futebol Americano

    NFL Preview: AFC North