NFL Preview: NFC North


2017-09-09

Chicago Bears 

Campanha em 2016/17 – 3-13 W/L (4° NFC North)

Os Bears sofreram com lesões na última temporada e três quarterbacks diferentes começaram jogos pela equipe. Com instabilidade na posição mais importante do futebol americano, a equipe venceu apenas três jogos na temporada e terminou na lanterna da NFC North. 

Quem Saiu: Brian Hoyer (QB, 49ers), Jay Cutler (QB, Dolphins), Alshon Jeffery (WR, Eagles), Cornelius Washington (DE, Broncos), Ted Larsen (G, Dolphins), Matt Barkley (QB, 49ers), Logan Paulsen (TE, 49ers), Matt McCants (RT, Broncos), Marquess Wilson (WR, Jets), Nick Becton (LT, Broncos), Will Sutton (DT, Vikings), David Fales (QB, Dolphins), Demontre Hurst (CB, Titans) e Danny Mason (OLB, Broncos).

Quem Chegou: Mike Glennon (QB, Buccaneers), Dion Sims (TE, Dolphins), Marcus Cooper (CB, Cardinals), Quintin Demps (SS, Texans), Markus Wheaton (WR, Steelers), Prince Amukamara (CB, Jaguars), Victor Cruz (WR, Giants), Mark Sanchez (QB, Cowboys), Kendall Wright (WR, Titans), Tom Compton (T, Falcons), B.W. Webb (CB, Saints), Kelvin Sheppard (ILB, Giants), Dan Skuta (OLB, Jaguars), John Jenkins (DE, Seahawks), Benny Cunningham (RB, Rams), Jaye Howard (DE, Chiefs), Bradley Sowell (LT, Seahawks) e Taylor Boggs (G. Cardinals).

Draft: Mitchell Trubisky (QB, round 1), Adam Shaheen (TE, round 2), Eddie Jackson (S, round 4), Tarik Cohen (RB, round 4) e Jordan Morgan (OL, round 5).

Análise 

Apesar de terem selecionado Mitchell Trubisky com a 2° escolha do último draft, os Bears devem iniciar a temporada com Mike Glennon, ex Buccaneers, como quarterback titular. Glennon será apoiado por uma excelente linha ofensiva, que se manteve inalterada em relação a última temporada, mas deve ter problemas com seus recebedores, já que Cameron Meredith se machucou na pré-temporada e deve ficar de fora todo o ano. Sem Meredith, o quarterback deve focar suas ações nos veteranos: Kendall Wright e Zach Miller e em Kevin White, ex-escolha de primeira rodada, mas que nunca mostrou muito na NFL. Jordan Howard passou das mil jardas terrestres na temporada passada e deve manter o jogo terrestre dos Bears como um quesito acima da média, além de Howard, o time trouxe Benny Cunningham e selecionou Tarik Cohen no 3° round do último draft.

O front-seven é talentoso e capaz de exercer pressão nos quarterbacks adversários. A secundaria foi reformulada e o time terá uma nova de dupla de cornerbacks em: Prince Amukamara e Marcus Cooper, além do retorno de Kyle Fuller, que perdeu a última temporada por conta de lesão. Na posição de safety, Quintin Demps assume uma das vagas após ter tido uma boa temporada pelos Texans em 2016. 

O special team é o setor mais fraco dos Bears, com Pat O'Donnell tendo baixo alcance nos punts e com Connor Barth sendo instável nos chutes. O time também precisará melhorar a produção na contenção de retornos, já que os Bears permitiram médias de: 21,6yds em retornos de kickoffs e 12,8yds em retornos de punt para os adversários na última temporada. 

Total de Vitórias Estipulado: 5,5

Os Bears estão em reconstrução e não é esperado que eles sejam um equipe competitiva nessa temporada, no entanto, o time mostrou pontos bons na última temporada e com reforços e com a equipe sofrendo menos com lesões, eu posso ver eles dando um enorme passo à frente esse ano. 5,5 vitórias é um total muito baixo para um time que eu acredito que possa ser uma das grandes surpresas da temporada. 

Aposta:  Over 5,5 wins @1.90 na Bet365

Detroit Lions

Campanha em 2016/17 – 9-7 W/L (2° na NFC North)

Os Lions venceram apenas um de seus cinco primeiros jogos na última temporada, mas promoveram grande recuperação e tiveram uma sequência 8-1 W/L entre as semanas 5 e 14, com isso o time assegurou a 2° vaga de Wild Card, caindo na sequência frente aos Seahawks em partida onde o ataque foi dominado pela defesa do time de Seattle. 

Quem Saiu: Johnson Bademosi (DE, Patriots), Laken Tomlinson (G, 49ers), Riley Reiff (LT, Vikings), Larry Warford (G, Saints), Stefan Charles (DT, Jaguars), Anquan Boldin (WR, Bills), Andre Roberts (WR, Falcons), Dan Orlovsky (QB, Rams), Clay Harbor (TE, Saints), Devin Taylor (DE, Giants), Rafael Bush (FS, Saints), Tyrunn Walker (DT, Rams), Asa Jackson (CB, 49ers), Josh Bynes (OLB, Cardinals) e Jon Bostic (ILB, Colts).

Quem Chegou: Greg Robinson (OT, Rams), Ricky Wagner (RT, Ravens), T.J. Lang (G, Packers), Akeem Spence (DT, Buccaneers), Cornelius Washington (DE, Bears), D.J. Hayden (CB, Raiders), Paul Worrilow (OLB, Lions), Darren Fells (TE, Cardinals), Tony Hills (LT, Saints), Nick Bellore (ILB, 49ers), Jordan Hill (DT, Jaguars), Cyrus Kouandjio (RT, Bills), Matt Asiata (RB, Vikings), Nick Becton (LT, Bears) e Ego Ferguson (DT, Packers).

Draft: Jarrad Davis (ILB, round 1), Teez Tabor (CB, round 2), Kenny Golladay (WR, round 3), Jalen Reeves-Maybin (OLB, round 4), Michael Roberts (TE, round 4), Jamal Agnew (CB, round 5), Jeremiah Ledbetter (DE, round 6), Brad Kaaya (QB, round 6) e Pat O'Connor (DE, round 7).

Análise 

O ataque foi muito bem na última temporada até Matthew Stafford sofrer com uma fratura no dedo e o time não deve grandes alterações no corpo de recebedores. Problema persistente da equipe, os Lions focaram em construir uma melhor linha ofensiva durante a offseason e adicionaram talentos como: T.J. Lang e Rick Wagner, além do retorno do center Travis Swanson, que vinha bem antes de se machucar na última temporada. Com uma linha ofensiva melhor e com uma dupla talentosa de recebedores em: Golden Tate e Marvin Jones Jr., e com o retorno do running back Ameer Abdullah, esse ataque pode ser ainda mais efetivo do que no último ano. 

A defesa deve seguir sendo o grande problema do time, já que a equipe não fez melhorias consideráveis no setor durante a offseason. Saindo dos atuais vice campeões, Paul Worrilow assume uma vaga no corpo de linebackers do time, mas o jogador não foi determinante para a boa campanha do time de Atlanta no ano passado, sendo muitas vezes um ponto fraco da defesa. Saudável, Darius Slay traz um pouco mais de qualidade para a secundaria, mas é pouco para uma defesa que permitiu um rating médio de 106.5 para os quarterbacks adversários no último ano. 

No special team, o time perdeu o retornador Andre Roberts e é esperado que a equipe já não seja tão eficiente em retornos quanto na última temporada. Já nos chutes, Matt Prater e Sam Martin retornam como kicker e punter respectivamente, sendo ambos confiáveis em suas funções. 

Total de Vitórias Estipulado: 7,5 

O ataque ainda deve ser bom e esse time poderia vir forte esse ano, mas eu ainda vejo a fraca defesa limitando o potencial da equipe. Em uma divisão que ficou fortalecida e sem uma defesa consistente, eu não acho que os Lions conseguirão superar a marca de 7 vitórias e fico com o under em uma equipe que é talentosa em alguns pontos, mas que não é completa.  

Aposta: Under 7,5 wins @1.66 na Bet365

Green Bay Packers

Campanha em 2016/17 – 10-6 W/L (1° na NFC North)

Os Packers venceram seus últimos seis jogos na temporada regular de 2016/17 e avançaram aos playoffs vencendo a divisão que já parecia perdida. Na pós-temporada, o time caiu apenas no Conference Championship frente aos Atlanta Falcons em partida onde as fragilidades defensivas do time voltaram a ser expostas. 
 
Quem Saiu: Jayrone Elliott (DE, Cowboys), Micah Hyde (SS, Bills), T.J. Lang (G, Lions), J.C. Tretter (C, Browns), Jared Cook (TE, Raiders), Eddie Lacy (RB, Seahawks), Datone Jones (DE, Vikings), Julius Peppers (DE, Panthers), Ego Ferguson (DT, Lions), John Crockett (RB, Raiders) e Christine Michael (RB, Colts).

Quem Chegou: Martellus Bennett (TE, Packers), Lance Kendricks (TE, Rams), Davon House (CB, Jaguars), Jahri Evans (G, Saints), Ricky Jean Francois (DT, Redskins), Quinton Dial (DT, Lions) e Ahmad Brooks (OLB, 49ers).

Draft: Kevin King (CB, round 2), Josh Jones (S, round 2), Montravius Adams (DT, round 3), Vince Biegel (OLB, round 4), Jamaal Williams (RB, round 4), Deangelo Yancey (WR, round 5), Aaron Jones (RB, round 5), Kofi Amichia (T, round 6), Devante Mays (RB, round 7) e Malachi Dupre (WR, round 7).

Análise 

Mesmo com uma linha ofensiva que sofreu com várias mudanças e seguidos problemas de lesões, Aaron Rodgers ainda fez uma brilhante temporada em 2016 e entregou rating 104.2, com 40 touchdowns e apenas 7 interceptações sofridas. Rodgers ganha reforço no corpo de recebedores, com Martellus Bennett se juntando a equipe após ter ganho o Super Bowl com os Patriots na última temporada. Ty Montgomery agora é o running back principal da equipe e foi excelente na última temporada, apesar de não suportar uma alta carga de carregadas. A linha ofensiva porém, pode ser um problema ainda maior para Rodgers esse ano, já que o setor segue sofrendo com jogadores lesionados e o time ainda perder o excelente TJ Lang para os rivais Detroit Lions.

A secundaria foi um grande problema na defesa dos Packers no último ano e por isso o time selecionou o cornerback Kevin King, que fará dupla com Davon House, que assinou com o time após ter atuado pelos Jaguars na temporada passada. Julius Peppers, mas o time precisará de uma melhora de O front-seven ainda é capaz de exercer pressão sobre os quarterbacks adversários, mesmo com a saída do veterano Clay Matthews, que teve problemas no ombro e fez uma terrível temporada em 2016. 

Confiável, Mason Crosby retorna como kicker da equipe, mas ruim no ano passado, Jacob Schum foi substituído pelo novato Justin Vogel na posição de punter. O time tinha problemas para conter retornos na última temporada e precisará melhorar no quesito, enquanto que nos retornos, Jeff Janis deve ser a opção, depois de o time não ter ido bem no quesito durante a última temporada. 

Total de Vitórias Estipulado: 10,5

Aaaron Rodgers por si só traz eleva muito a expectativa de vitórias de uma equipe que eu vejo sendo bastante fraca nessa temporada. Rodgers pode sofrer com a linha ofensiva e entre os recebedores, um envelhecido Jordy Nelson pode já não ser tão efetivo. A secundaria deve ser melhor do que o grupo que permitiu um rating médio de 95.9 para os quarterbacks adversários na última temporada, mas no geral eu vejo os Packers em declínio e não aredito que atinjam um número tão alto de vitórias esse ano, podendo ser a equipe mais decepcionante da temporada comparando a expectativa e a produção real que terão. 

Aposta: Under 10,5 wins @1.66 na Bet365

Minnesota Vikings 

Campanha em 2016/17 – 8-8 W/L (3° na NFC North) 

Os Vikings venceram os seus cinco primeiros jogos na última temporada e despontaram como grande força da divisão para em seguida acabarem vencendo apenas mais três jogos na temporada. O time teve o pior jogo terrestre da liga no último ano e unilaterais, o ataque acabou sendo pouco eficiente, o que motivou a equipe a reforçar o setor. 

Quem Saiu: Matt Kalil (LT, Panthers), Rhett Ellison (TE, Giants), Captain Munnerlyn (CB, Panthers), Cordarrelle Patterson (WR, Raiders), Adrian Peterson (RB, Saints), Jeff Locke (P, Colts), Andre Smith (G, Bengals), Audie Cole (ILB, Jaguars), Charles Johnson (WR, Panthers), Alex Boone (G, Cardinals), Justin Trattou (DE, Buccaneers), Zach Line (FB, Saints) e Matt Asiata (RB, Lions).

Quem Chegou: Riley Reiff (LT, Lions), Mike Remmers (RT, Panthers), Latavius Murray (RB, Raiders), Datone Jones (DE, Packers), Case Keenum (QB, Rams), Michael Floyd (WR, Patriots), Will Sutton (DT, Bears) e Tramaine Brock (CB, Seahawks).  

Draft: Dalvin Cook (RB, round 2), Pat Elflein (C, round 3), Jaleel Johnson (DT, round 4), Ben Gedeon (ILB, round 4), Rodney Adams (WR, round 5), Danny Isidora (OG, Dolphins), Bucky Hodges (TE, round 6), Stacy Coley (WR, round 7) e Ifeadi Odenigbo (DE, round 7).

Análise 

Sam Bradford teve um boa temporada em 2016 e os problemas ofensivos dos Vikings ficavam por conta da linha ofensiva e do jogo terrestre. O time reformulou a linha ofensiva, apesar de ter feito isso com nomes questionáveis e o jogo terrestre ganha o reforço Latavius Murray, que foi acima da média com os Raiders nas últimas temporadas. No corpo de recebedores, Stefon Diggs e Kyle Rudolph são confiáveis e Michael Floyd tem talento para adicionar um pouco a esse ataque. 

Com o ataque problemático, a defesa foi a grande responsável pelo time ainda ter vencido oito jogos na última temporada. O pass-rush é bastante efetivo e Danielle Hunter e Brian Robison combinaram para 20 sacks na última temporada, enquanto que na secundaria o time possui os excelentes: Harrison Smith e Xavier Rhodes. Com 39 anos porém, Terence Newman pode não ser tão efetivo quanto nos últimos anos. 

Kai Forbath foi um perfeito 15-15 após substituir o cortado Blair Walsh na última temporada e retorna como kicker da equipe. Ryan Quigley entra como punter após Jeff Locke ter sido consistentemente um dos piores jogadores da posição na liga. O time não tem mais Cordarrelle Patterson e com isso Marcus Sherels assume os retornos, Sherels postou média de 13,9yds e anotou dois touchdowns retornando punts na última temporada. 

Total de Vitórias Estipulado: 8,5

Os Vikings não parecem ter melhorado se fizermos uma análise superficial e com exceção de Latavius Murray, não trouxeram nomes de impacto. No entanto, a simples melhora do jogo terrestre já tornar este ataque mais efetivo e eu espero que a defesa ainda seja um setor acima da média, enquanto que o special teans irá se beneficiar de um melhor punter e ainda é uma ameaça em retornos. Vejo os Vikings como uma das forças da divisão e vou ficar com o over de vitórias deles nessa temporada. 

Aposta:  Over 8,5 @1.80 na Bet365
 


Casas de apostas

188BET

Bônus

R$400

Ganhar
Bumbet

Bônus

R$150

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$500

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
10Bet

Bônus

R$300

Ganhar



  • Futebol Americano

    De Olho na NFL: Semana 01
  • Futebol Americano

    NFL - Confira os previews da NFL 2017
  • Futebol Americano

    NFL Preview: AFC East
  • Futebol Americano

    NFL Preview: AFC West