NFL Previews: NFC East


2017-09-08

NFL Previews: NFC East 

Dallas Cowboys 

Campanha em 2016/17 – 13-3 W/L (Campeão da NFC East)

O que poderia ter sido uma temporada perdida depois que Tony Romo se machucou ainda no Trainning Camp, se tornou um ano memorável para os Cowboys, que receberam grandes produções dos novatos Dak Prescott e Ezekiel Elliott e reinaram na divisão East da Conferência Nacional, caindo apenas nos playoffs frente aos Packers em grande partida. 

Quem Saiu: Ron Leary (G, Broncos), Barry Church (SS, Jaguars), Brandon Carr (CB, Ravens), Terrell McClain (DE, Redskins), Jack Crawford (DE, Falcons), J.J. Wilcox (FS, Buccaners), Morris Claiborne (CB, Jets), Ryan Davis (DE, Bills), Mark Sanchez (QB, Bears), Lance Dunbar (RB, Rams), Gavin Escobar (TE, Chiefs) e Andrew Gachkar (OLB, Jaguars).

Quem Chegou: Nolan Carroll (CB, Eagles), Byron Bell (RT, Titans), Stephen Paea (DT, Browns), Damontre Moore (DE, Seahawks), Robert Blanton (SS, Bills), Ronnie Hillman (RB, Chargers).

Draft: Taco Charlton (DE, round 1), Chidobe Awuzie (CB, round 2), Jourdan Lewis (CB, round 3), Ryan Switzer (WR, round 4), Xavier Woods (S, round 6), Marquez White (CB, round 6), Joey Ivie (DT, round 7), Noah Brown (WR, round 7) e Jordan Carrell (DT, round 7).

Análise 

Eu vejo uma queda ofensiva após a equipe ter terminado o ano passado com média de 26,3 pontos por jogo. Nem Dak Prescott e nem Ezekiel Elliott devem repetir seus anos de calouro, agora atuando em frente a uma linha ofensiva que ainda deve ser boa, mas que já não deve ser dominante e o time não fez contratações para reforçar o núcleo de recebedores, que pode ter problemas caso Cole Beasley não repita sua excelente temporada de 2016 e caso Dez Bryant se machuque em algum ponto da temporada. 

A defesa não era o horror que foi alardeado no ano passado e terminou mediana na maioria dos quesitos. A secundária foi reformulada e apesar de não ter grandes nomes, pode fazer uma temporada melhor do que o núcleo que permitiu 67,1% de passes completado para os quarterbacks na campanha de 2016. A adição do novato Taco Charlton também deve ajudar o pass-rush do time, que foi um dos problemas na última temporada. 

Nos especialistas a equipe precisará encontrar um retornador mais competente do que Lucky Whitehead, que foi apenas mediano no último ano. Chris Jones é um excelente punter, mas Dan Bailey não fez um ano tão bom, convertendo apenas 84,4% de seus chutes e sendo inconstante em field goals acima de 40yds, depois de ter sido um dos kickers mais dominantes de 2015.  

Total de Vitórias Estipulado: 9,5 

9,5 me parece um número bastante justo para essa equipe, sendo quatro vitórias abaixo do que o time conseguiu no último ano. O ataque tende a cair de produção, mas ainda será forte e a defesa deve melhorar um pouco mas não a ponto de se tornar uma unidade de elite. Vejo a divisão fortalecida e acho que os Cowboys terão problemas dentro dela, além da tabela ser ligeiramente mais complicada do que a do último ano. Eles devem ficar em torno desse número, mas eu vou ficar com o under para esse time na temporada. 

Aposta: Under 9,5 wins @1.57 na Bet365

New York Giants

Campanha em 2016/17 – 11-5 W/L (2° na NFC East)

Com uma defesa fortíssima e obtendo bons resultados dentro da divisão, os Giants voltaram aos playoffs na última temporada, sendo derrotados na rodada de wild card pelos Green Bay Packers, em partida onde diferente do que ocorreu na temporada regular, a defesa esteve bem abaixo do esperado. 

Quem Saiu: Johnathan Hankins (DT, Colts), Robbie Gould (K, 49ers), Marshall Newhouse (RT, Raiders), Coty Sensabaugh (CB, Steelers), Victor Cruz (WR), Kelvin Sheppard (ILB, Bears), Trevin Wade (CB, Ravens), Larry Donnell (TE, Ravens), Bobby Rainey (RB, Ravens) e Ryan Nassib (QB, Saints).

Quem Chegou: Rhett Ellison (TE, Vikings), Brandon Marshall (WR, Jets), D.J. Fluker (G, Chargers), Geno Smith (QB, Jets), Shaun Draughn (RB, 49ers), Devin Taylor (DT, Lions), Antwon Blake (CB, Titans), Duke Ihenacho (SS, Redskins) e Adam Bisnowaty (OT, Steelers).

Draft: Evan Engram (TE, round 1), Dalvin Tomlinson (DT, round 2), Davis Webb (QB, round 3), Wayne Gallman (RB, round 4), Avery Moss (DE, round 5) e Adam Bisnowaty (OT, round 6).     

Análise 

Os Giants reforçaram o ataque, setor onde a equipe teve grandes problemas na última temporada. Eli Manning tem estado em declínio nos últimos anos, mas terá a sua disposição um corpo de recebedores reforçado pelo veterano Brandon Marshall e pelo calouro tigh end Evan Engram. Paul Perkins assume de vez a vaga de running back principal tentando produzir mais do que as 3,5yds por tentativa de corrida que os Giants entregaram no último ano. 

Fortíssima na última temporada, a defesa manteve os seus principais jogadores e os Giants possuem um núcleo acima da média, com nomes como: Jason Pierre-Paul, Olivier Vernon, Jonathan Casillas e Landon Collins. O setor ainda deve conseguir pressionar bastante os quarterbacks adversários, induzindo-os ao erro, o que facilita o trabalho de uma secundária que teve em Dominique Rodgers-Cromartie e Janoris Jenkins dois cornerbacks acima da média em 2016.

O special team ainda conta com Dwayne Harris sendo uma ameaça nos retornos, mas Brad Wing é um punter instável e Aldrick Rosas um kicker novato. A unidade de especialistas no entanto, precisará melhorar sua produção na contenção de retornos, já que permitiram médias de: 22,8 yds por retorno de kickoff e 8,9 yds em retornos de punt no último ano. 

Total de Vitórias Estipulado: 8,5

Eu não gosto nem um pouco desse ataque e vejo os Giants ainda tendo enormes problemas no setor, o que deve limitar o potencial do time para esse ano. A defesa ainda deve ser fortíssima, mas uma queda de produção por simples regressão natural no número de turnovers forçados, também poderia fazer do setor menos eficiente do que no último ano. Vejo o time de New York como uma equipe que dará um enorme passo atrás nessa temporada e vou ficar com o under de vitórias. 

Aposta: Under 8,5 wins @2.10 na Bet365

Philadelphia Eagles 

Campanha em 2016/17 – 7-9 W/L (4° na NFC East)

 Comandados pelo novato Carson Wentz, os Eagles venceram seus três primeiros jogos na última temporada e mostraram que poderiam ser uma força na divisão. Porém, um desempenho terrível após a equipe ter tido uma bye week cedo na semana 04, fez com o time caísse até a última colocação da NFC East, terminando longe dos playoffs e com recorde negativo. 

Quem Saiu: Nolan Carroll (CB, Cowboys), Bennie Logan (DT, Chiefs), Connor Barwin (OLB, Rams), Bryan Braman (OLB, Saints), Chase Daniel (QB, Saints), Kenjon Barner (RB, Chargers), Josh LeRibeus (C, Saints), Marcus Smith (DE, Seahawks), Aaron Murray (QB, Rams), Terrence Brook (S, Jets), Matt Tobin (OT, Seahawks), Jordan Matthews (WR, Bills) e Allen Barbre (G, Broncos),

Quem Chegou: Dexter McDougle (CB, Jets), Ronald Darby (CB, Bills), Timmy Jernigan (DT, Ravens), Torrey Smith (WR, 49ers), Nick Foles (QB, Chiefs), Alshon Jeffery (WR, Bears), Chris Long (DE, Patriots), Corey Graham (FS, Bills), Chance Warmack (G, Titans), LeGarrette Blount (RB, Patriots), Matt McGloin (QB, Raiders) e Patrick Robinson (CB, Colts).

Draft: Derek Barnett (DE, round 1), Sidney Jones (CB, round 2), Rasul Douglas (CB, round 3), Mack Hollins (WR, round 4), Donnel Pumphrey (RB, round 4), Shelton Gibson (WR, round 5), Nathan Gerry (WR, round 5) e Elijah Qualls (DT, round 6).

Análise 

Carson Wentz mostrou coisas boas em sua temporada de calouro e apesar de ter caído de produção na reta final da última temporada, o quarterback teve que enfrentar constantes desfalques em sua linha ofensiva, que agora saudável, tende a ser um setor forte para os Eagles. O time também corrigiu a escassez de bons alvos e Wentz poderá trabalhar com o talentosíssimo Alshon Jeffery e com o veterano Torrey Smith, além de ainda possuir o tigh end Zach Ertz como um alvo confiável. Mais maduro e tendo mais opções de recebedores, Wentz tem tudo para evoluir nessa temporada. 

A defesa não forçou muitos turnovers na última temporada e isso é algo a ser corrigido no setor, no entanto, é esperado uma certa evolução de um grupo jovem e que já havia demonstrado qualidade no último ano. Rodney McLeod e Malcolm Jenkins são uma das melhores duplas de safetys da liga e Patrick Robinson já teve bons anos atuando como nickel cornerback. No front-seven, Fletcher Cox e Jordan Hicks estão vindo de uma ótima temporada e o time utilizou sua escolha de primeira rodada no defensive end Derek Barnett, com esperança de fortalecer ainda mais um pass-rush que foi bem no último ano. 

O special team é o setor mais fraco do time e produção nos retornos deve cair já que Darren Sproles tem envelhecido e com Paul Turner assumindo a vaga de retornador nos kickoffs. Caleb Sturgis é um um kicker pouco talentoso e erra field goals curtos frequentemente, enquanto que Donnie Jones é impreciso como punter. 

Total de Vitórias Estipulado: 8,5

No meu artigo de previsões ousadas, eu coloquei os Eagles como uma equipe que pode chegar ao Super Bowl. Vejo a defesa sendo ainda mais forte do que foi na última temporada e os ajustes no ataque devem ajudar a evolução de Carson Wentz, que até o momento parece o melhor quarterback escolhido no último draft. Vejo os Eagles ascendendo como principal força da divisão e por isso minha aposta é no over. 

Aposta: Over 8,5 wins @1.86 na Bet365

Washington Redskins

Campanha em 2016/17 – 8-7-1 W/L (3° na NFC East)

Os Redskins haviam chegado aos playoffs em 2015, mas deram um passo atrás no último ano. Apesar de um terem obtido um recorde positivo na temporada, uma derrota frente aos New York Giants na semana 17 tirou o time dos playoffs, com a equipe terminando na 3° colocação da NFC East. 

 Quem Saiu: Derek Carrier (TE, Rams), Pierre Garcon (WR, 49ers), DeSean Jackson (WR, Buccaneers), Chris Baker (DT, Buccaneers), Ricky Jean Francois (DT, Packers), John Sullivan (C, Rams), Terence Garvin (ILB, Seahawks) e Duke Ihenacho (SS, Giants).

Quem Chegou: Stacy McGee (DT, Raiders), Terrell McClain (DE, Cowboys), D.J. Swearinger (SS, Cardinals), Terrelle Pryor (WR, Browns), Zach Brown (ILB, Bills), Chris Carter (ILB, Colts) e Brian Quick (WR, Rams).

Draft: Jonathan Allen (DT, round 1), Ryan Anderson (OLB, round 2), Fabian Moreau (CB, round 3), Samaje Perine (RB, round 4), Montae Nicholson (S, round 4), Jeremy Sprinkle (TE, round 5), Chase Roullier (C, round 6), Robert Davis (WR, round 6), Josh Harvey-Clemons (S, round 7) e Joshua Holsey (CB, round 7).

Análise 

Após uma offseason conturbada, Kirk Cousins retorna ao time ao menos por um ano, o quarterback tem crescido a cada temporada e possui uma linha ofensiva de elite, tendo sofrido apenas 23 no último ano e com o setor voltando sem alterações para esse ano. Além de já contar com excelentes recebedores como: Jamison Crowder, Jordan Reed e o veterano Vernon Davis, Cousins ganhou o reforço de Terrelle Pryor Sr., wide receiver que produziu 1,007 jardas na última temporada atuando pelos Cleveland Browns. Líderes em jardas recebidas no último ano, Pierre Garcon e DeSean Jackson saíram da equipe, mas com um grupo bastante talentoso de recebedores, os Redskins não devem sentir a ausência dos dois jogadores. 

A defesa tem jogadores talentosos como: Ryan Kerrigan e Josh Norman, mas o setor foi um fracasso em 2016, o que fez com que os Redsekins focassem em defensores no draft, utilizando suas três primeiras seleções em: Jonathan Allen (DT), Ryan Anderson (OLB) e Fabian Moreau (CB), com os dois primeiros tendo capacidade de fazer um impacto imediato na equipe. 

O special team ainda deve ser um setor fraca, com o kicker Dustin Hopkins saindo de uma temporada ruim e com Tress Way sendo um punter abaixo da média. Chris Thompson e Jamison Crowder porém, são bons retornadores e podem colocar o ataque em boas posições de campo com consistência. 

Total de Vitórias Estipulado: 7,5

A defesa tem nomes para ser melhor do que foi no último ano e o ataque que já era forte, deve ser ainda melhor, com o time tendo conseguido manter o núcleo da linha ofensiva e tendo buscado fortalecer o corpo de recebedores com o excelente Terrelle Pryor Sr. Acho que as forças da NFC East se inverterão nessa temporada e junto com os Eagles, vejo os Redskins subindo muito de produção e lutando pelo título da divisão. 

Aposta: Over 7,5 wins @2.05 na Bet365
 


Casas de apostas

188BET

Bônus

R$400

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$500

Ganhar
10Bet

Bônus

R$300

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Betboro

Bônus

U$500

Ganhar



  • Futebol Americano

    Jogos e Cotações da Rodada 35 do Brasileirão
  • Futebol Americano

    De Olho na NFL: Semana 06
  • Futebol Americano

    De Olho na NFL: Semana 03
  • Futebol Americano

    De Olho na NFL: Semana 02