Guia de apostas para o NBB 2018








                    

Colaborador: Lucas Theodoro
 

No último sábado, 13 de outubro, teve início a 11ª edição do Novo Basquete Brasil, mais conhecido como NBB, que tem o Paulistano como atual campeão e o Flamengo como maior vencedor, com cinco títulos no total.

Essa temporada 2018/19 promete ser a mais equilibrada do torneio, e com certeza será a mais assistida, isto porque a o NBB decidiu pulverizar a distribuição de seu conteúdo em diversas plataformas, fazendo história ao fechar contrato com várias plataformas concorrentes, garantindo a transmissão de pelo menos um jogo em quase todos os dias da semana, com exceção aos domingos.

As novidades dessa temporada ficam por conta do Corinthians, campeão da Liga Ouro, do São José, herdeiro da vaga do Caxias do Sul que não captou recursos suficientes, e do Brasília, que volta a figurar na elite após firmar parceria com a Universo e herdar a vaga da empresa que patrocinava o Vitória na temporada passada. As equipes da Liga Sorocabana e Campo Mourão foram rebaixadas na temporada passada e disputarão a Liga Ouro.

O regulamento apresenta uma mudança importante no playoff. As 14 equipes se enfrentarão entre si em turno e returno na fase de classificação e os 12 melhores avançarão aos playoffs. As oitavas de final serão decididas em uma melhor de três partidas, enquanto que quartas, semifinal e final continuam na melhor de cinco jogos. Na parte de baixo, apenas o último colocado será rebaixado à Liga Ouro.

 


 

Equipes participantes:

* Sendi/Bauru Basket (SP)

* Botafogo (RJ)

* Basquete Cearense (CE)

* Universo/Brasília (DF)

* Corinthians (SP)

* Flamengo (RJ)

* Sesi Franca (SP)

* Joinville/AABJ (SC)

* Minas Tênis Clube (MG)

* Mogi das Cruzes/Helbor (SP)

* Paulistano/Corpore (SP)

* Pinheiros (SP)

* São José Basketball (SP)

* Vasco da Gama (RJ)

 

Vamos à uma breve apresentação de todas as equipes participantes do torneio:

 

Bauru

Campeão do NBB na temporada 2016/17, da Liga Sul-Americana em 2014 e da Liga das Américas em 2015, o Bauru é uma das equipes mais tradicionais do torneio e ficou com gostinho de quero mais na temporada passada, ao ver seus principais jogadores se lesionaram justamente no momento

decisivo e ainda assim fazer uma série brilhante em 5 jogos contra o Paulistano, que veio a se sagrar campeão logo depois.

Elenco atual:

Armadores: Larry Taylor, Fúlvio, Cauê Verzola, Samuel, Gui Santos e André

Alas: Alex Garcia, Gustavo Basílio, Gabriel Jaú, Enzo Ruiz e Emanuel

Pivôs: Jefferson, Lucas Mariano, Marcão, Renato Scholz, João Marcos e Malachias.

 

Saídas: Kendall Anthony, Rafael Hettscheimeir, Stefano Isaac, Renan Lenz, Shilton e Maikão.

Chegadas: Larry Taylor, Fúlvio, Jefferson, Lucas Mariano, Gustavo Basílio, Cauê Verzola, Marcão e Enzo Ruiz.

Expectativas na temporada: As saídas de Kendall Anthony e Hettscheimeir, além do excelente pivô Shilton, com certeza fazem falta a qualquer equipe, porém, o clube bauruense investiu pesado em reforços, principalmente para a posição de armador, onde trouxe Fúlvio, Cauê Verzola e repatriou o ótimo Larry Taylor. Esta é uma equipe que deve brigar firme na parte de cima, principalmente depois que Alex e Jaú retornarem de lesão, algo que provavelmente acontecerá apenas em janeiro, e com o elenco que tem, o Bauru tem totais condições de brigar por título nos playoffs, por mais que seja difícil disputar a ponta da tabela na fase regular.

 

Botafogo

 

Campeão da Liga Ouro em 2017, o alvinegro carioca chega motivado para esta temporada e chega com um elenco mais encorpado e com status de vice-campeão carioca após fazer jogos duros com o Flamengo.

Elenco atual:

Amadores: Henrique Coelho, Jamaal, Guga e Pedro Henrique

Alas: Cauê Borges, Mogi, Fabrício e Yan

Pivôs: Arthur Bernardi, Ansaloni, Murilo Becker, Maique e Erike

 

Saídas: Tatum, Átila, Coimbra, Rafinha, Roberto, Rodrigo Bahia, Arnaldinho, Douglas e Gabriel.

Chegadas: Mogi, Arthur Bernardi, Ansaloni, Cauê Borges, Murilo Becker, Maique e Henrique Coelho.

 

Expectativas na temporada: O Botafogo fez uma campanha de afirmação na temporada passada e chega com um elenco teoricamente mais preparado para esta edição do NBB, mantendo seus principais nomes como o norte-americano Jamaal, além de trazer nomes importantes como Murilo Becker, Cauê Borges, Ansaloni e Mogi, mas não deve ir muito longe no torneio, tendo condições de,

a princípio, brigar por um possível top 10 e se manter na elite brasileira com mais tranquilidade, sem muita expectativa de sucesso nos playoffs.

 

Universo Brasília

Em parceria com a empresa Universo, que patrocinava o time do Vitória, a cidade de Brasília volta a ter um clube de basquete na elite nacional depois do extinto UniCeub, que foi tricampeão do NBB. É bom esclarecer que este Brasília atual não tem relação alguma com aquele, mas sim com o Brasília que disputou os NBBs 1 e 2 e posteriormente se mudou para Uberlândia e Salvador, dessa forma, o clube herdou a vaga da Universo, fazendo com que a cidade tenha um time na elite mesmo sem ter tido sucesso na Liga Ouro.

Elenco atual:

Armadores: Nezinho, Pedrinho Rava e Luis Mendonça

Alas: Zach Graham, Pedro Mendonça, Danilo, Rafa Moreira e Arthur

Pivôs: Windi Graterol, Ricky Sanchez, Andrezão, Rodrigo e Marcelão.

 

Saídas: Felipe, Andrade, L. Eltink, Alves, Luis, Wes, Henrique, Branquinho, Chegadas: Nezinho, Pedrinho Rava, Pedro, Luis, Luis, Danilo, Marcelão, Rafa Moreira, Ricky Sanchez, Windi Graterol, Andrezão, Zach Graham.

 

Expectativas na temporada: Apesar da excelente iniciativa de voltar a valorizar o esporte, a cidade de Brasília deve contar com um time apenas mediano, que deve brigar contra o rebaixamento à Liga Ouro e, devido ao formato atual do NBB, onde se salvar do descenso é quase sinônimo de se classificar aos playoffs, é possível que a equipe alcance o mata-mata, mas a tendência é que não avance nenhuma fase, isto se não for realmente rebaixada, pois a força de seu elenco ainda é uma incógnita, mas a princípio não agrada muito.

 

Basquete Cearense

Com a extinção do Universo Vitória, o Basquete Cearense passou a ser o único representante nordestino na elite do basquete brasileiro, buscando honrar sua região e voltar aos playoffs do NBB.

Elenco atual:

Armadores: Paulinho Boracini, Farad Cabb, Dontrell Brite, Léo Willians e Bruninho

Alas: Rashaun, Alex, Sualisson, Paulo e Gabriel

Pivôs: Bruno Fiorotto, Douglas Kurtz, Felipe e Feliz

 

Saídas: Betinho, Leozão, Davi Rossetto, Armani

Chegadas: Paulo, Feliz, Alex, Leozão, Farad Cobb, Dontrell Brite e Kurtz

 

Expectativas na temporada: Depois de correr o risco até de perder sua vaga no NBB devido à problemas no patrocínio, o Basquete Cearense está confirmado, mas passou por um extenso processo de renovação, onde perdeu seu principal jogador, Davi Rossetto, que foi o grande destaque do clube por várias temporadas. Mas apesar da perda, a equipe trouxe bons reforços que se destacaram na última Liga Ouro e ainda conta com três americanos bons de bola em seu plantel, conseguindo montar uma equipe boa o suficiente para se voltar aos playoffs e até mesmo tentar melhorar a 10ª posição obtida na edição anterior.

 

Corinthians

Depois de ser uma das grandes equipes do basquete brasileiro na década de 60, onde conquistou três Brasileiros CBB, 2 campeonatos Sul-Americanos e inúmeros Paulistas, o Corinthians voltou a investir pesado no esporte de bola laranja, foi premiado com o título da Liga Ouro após uma série emocionante contra o tradicional São José e aumentou ainda mais seu investimento para fazer bonito também no NBB.

Elenco atual:

Armadores: Ricardo Fischer, Gustavinho e Nicolas

Alas: Fuller, Mauricio Aguiar, Gui Bento, Humberto e Douglas Santos

Pivôs: Guilherme Giovannoni, Teichmann, Shilton e Abner

 

Saídas: Gemadinha, Robinho, Pastor, Schneider, Aquiles, Brandon David, Bruno, Reggie Jackson, Wagner e Pedro.

Chegadas: Ricardo Fischer, Gui Bento, Teichmann, Fulle, Mauricio Aguiar, Shilton e Giovannoni.

 

Expectativas na temporada: Do elenco campeão da Liga Ouro, poucos permaneceram e nenhum deles faz parte da formação titular da equipe, para termos uma noção do quanto o time mudou em poucos meses. Esta mudança foi para melhor, porém, no campeonato paulista a equipe decepcionou e ficou de fora até mesmo da zona de classificação para os playoffs, perdendo sua vaga para o São José, que em teoria era bem inferior a sua equipe, e esta frustração serve de alerta para o NBB, pois com o investimento pesado que fez, a expectativa é de que consiga um top 10 fácil, mas acho muito pouco se contentar apenas com isso, mesmo em temporada de estreia e arrisco a dizer que, em questão de elenco, o Corinthians briga para ser a sexta força do torneio.

 

Flamengo

Pentacampeão do NBB, o Flamengo é de longe o clube mais vitorioso do basquete brasileiro, tendo ainda em seu currículo uma Liga Sul-Americana, uma Liga das Américas, uma Copa Intercontinental e 44 campeonatos cariocas, mantendo uma hegemonia que já dura por mais de uma década no Rio de Janeiro, mas chega “pressionado” após duas temporadas de eliminações frustrantes no NBB.

Elenco atual:

Armadores: Franco Balbi, Davi Rossetto, Matheusinho e João Camargo

Alas: Crescenzi, Deryk Ramos, Marquinhos, Jhonatan, Ruan, Aprísio e Aieser

Pivôs: Olivinha, Nesbitt, Mineiro, Varejão e João Vitor

 

Saídas: Marcelinho Machado, Cubilan, Mj Rhett, Mogi, JP Batista, Arthur Pecos, Pilar e Ronald Ramón.

Chegadas: Deryk, Jonathan, Nesbitt, Rafael Mineiro, Crescenzi, Balbi e Davi Rossetto. Expectativas na temporada: A preparação dos rubro-negros foi excelente, com direito a mais um título carioca e até amistoso na NBA, onde sofreu uma derrota nada surpreendente para o Orlando Magic, mas vale a experiência. Seu elenco passou por certa renovação, principalmente após a aposentadoria do ídolo Marcelinho Machado, mas a diretoria se mexeu bem na janela de transferências e conseguiu montar um elenco forte, mas a principal mudança mesmo foi na comissão técnica, com a saída do treinador José Neto e a chegada de Gustavinho, que foi campeão com Paulistano sendo muito elogiado pela forma como os paulistas jogavam e em pouco tempo de trabalho já implantou seu novo estilo no time carioca, tornando o Flamengo ainda mais forte e sendo um dos principais candidatos ao título.

 

Franca

Após encerrar um jejum de mais de uma década ao se sagrar campeão paulista na semana passada, o Franca chega com um elenco muito forte, divide suas atenções com torneios continentais e quer voltar a ser o que era na década de 90, quando conquistou 4 Brasileiros.

Elenco atual:

Armadores: Elinho, Alexey e Cassiano

Alas: David Jackson, Jimmy, Lucas Dias, André Góes, Didi e Gui Abreu

Pivôs: Rafael Hettscheimeir, Lucas Cipolini e Adriano Big

 

Saídas: Rafa Luz, Henrique Coelho, Antônio, João Pedro, Rafael Mineiro, Pedro, Gruber, Jefferson, Leandrinho e Paulo.

Chegadas: Lucas Dias, Elinho, Jimmy, Hettscheimeir, Big, André Góes e David Jackson

 

Expectativas na temporada: Campeão Paulista em cima do Paulistano, o Franca quer ir ainda mais longe, e entre os clubes que nunca foram campeões, é o de maior projeção para esta temporada, principalmente após firmar uma parceria monstra que fez com que o time contratasse os principais nomes da edição passada, com destaque para Jimmy, Hettscheimeir, André Góes e David Jackson, que faziam parte da linha de frente de seus respectivos clubes e tinham muito destaque, além de Lucas Dias, campeão do último NBB pelo Paulistano. Caso consiga manter todos seus jogadores saudáveis, a tendência é que o Franca consiga brigar pelo título em todas as competições dessa temporada, e no NBB não deve ser diferente, sendo, em minha opinião, uma das melhores equipes atualmente, com grandes chances de ser líder ou vice-líder da fase regular, brigando junto com Flamengo e Paulistano, provavelmente.

 

Joinville

Dominando o basquete em Santa Catarina, onde venceu todos os doze jogos que disputou na fase regular e manteve o 100% de aproveitamento nos playoffs, onde é o primeiro finalista e ainda aguarda a decisão, o Joinville chega ao NBB confiante em ser uma das surpresas do torneio, tentando repetir o feito de 2009, quando conquistou sua melhor colocação na elite brasileira ao alcançar as semifinais daquela edição.

Elenco atual:

Armadores: Vezarinho, Jefferson Socas e Romário

Alas: Anton Cook, Vezara, Maxwell e Weihermann

Pivôs: André Bambu, Jerônimo, Mathias, Rosniak e Lucas Colimério

 

Saídas: Stocks e Demarquise Johnson

Chegadas: Mathias, Romário, Lucas Rosniak e Anton Cook.

 

Expectativas na temporada: Apesar da campanha brilhante no campeonato catarinense, a tendência é de que o Joinville passe longe de obter o mesmo sucesso no NBB, isto porque seu elenco é forte o bastante para dominar o estadual, mas é bem inferior aos grandes clubes do campeonato nacional, sendo um candidato a lutar contra o descenso e, caso consiga, o que vier depois é lucro.

 

Minas

Tradicional clube do basquete brasileiro, o Minas foi semifinalista do NBB nas edições 2008/09 e 2009/10 e desde então não passou das quartas de final, mas tenta mudar essa história na temporada atual.

Elenco atual:

Armadores: Gegê, Jefferson Campos, Lucas Limas e Augusto

Alas: Che Bob e Dominique Coleman

Pivôs: Léozão, Sam Daniel, Wesley, Alexandre Paranhos e Marcos

 

Saídas: Big, Roquemore, Teichmann, Lelê, Thales e Mosso

Chegadas: Paranhos, Léozão, Lucas Lima, Che Bob, Sam Daniel e Dominique Coleman

 

Expectativas na temporada: As últimas temporadas do Minas têm sido de fortes emoções, onde terminou na antepenúltima posição na edição 2016/17 com apenas 7 vitórias em 28 jogos, mas voltou à normalidade na edição anterior, quando ficou com a nona colocação na fase regular e caiu para o Flamengo nas quartas de final. A tendência é que os mineiros façam uma campanha tranquila na zona intermediária do torneio, pois mesmo com as saídas de Roquemore e Teichmann o time conseguiu trazer reforços à altura e deve ter condições de lutar por um top 10, tendo aí a 8ª ou 9ª força do NBB, em minha opinião.

 

Mogi das Cruzes

 

Vice-campeão do NBB na temporada passada após boa série contra Paulistano, o Mogi se reformulou, perdeu nomes de peso e luta para repetir as boas campanhas dos últimos anos, onde além do vice-campeonato também conquistou os títulos da Sul-Americana e campeonato Paulista neste período.

Elenco atual:

Armadores: Arthur Pecos, Enzo Cafferata, Guilherme Lessa e Lucas Lacerda

Alas: Shamell, Gui Deodato e Filipin

Pivôs: JP Batista, Gruber, Fabricio Russo, João Pedro e Zé Carlos

 

Saídas: Larry Taylor, Jimmy, Tyrone, Carioca, Wesley Sena e Caio Torres

Chegadas: Gruber, Cafferata, João Pedro, JP Batista, Gui Deodato e Arthur Pecos.

 

Expectativas na temporada: Após fracassar no campeonato paulista o Mogi deixou claro que terá dificuldades na atual temporada, a menos que tire um coelho da cartola e consiga jogar o que ainda não jogou até agora. As saídas de Larry Taylor, Jimmy, Tyrone e Caio Torres foram bastante sentidas, e a princípio os reforços ainda não se encaixaram perfeitamente, o que preocupa os torcedores mogianos, que costumam lotar o ginásio Hugo Ramos e mesmo que tenham um elenco teoricamente enfraquecido, é sempre favorito em toda vez que joga em casa, e seu mando de quadra será crucial para um bom desempenho na atual edição. A expectativa é de que o Mogi fique no meio da tabela, ocupando a 6ª ou 7ª posição, apesar de toda sua tradição, mas nos playoffs pode crescer e não me surpreenderia nem mesmo com um possível título.

Paulistano

Após ser o grande destaque da temporada passada, com os títulos do campeonato Paulista e NBB, o time da capital quer mais e vem de boa campanha no estadual deste ano.

Elenco atual:

Armadores: Georginho, Yago e Roquemore

Alas: Léo Meindl, Antônio, Eddy e Alex Doria

Pivôs: Guilherme Hubner, Renan Lenz, Dú Sommer, Victão e Dikembe

 

Saídas: Lucas Dias, Elinho, Deryk, Jhonathan Luz, Nesbitt e Fuller.

Chegadas: Georginho, Antônio, Roquemore, Renan Lenz, Léo Meindl e Gemadinha.

 

Expectativas na temporada: O Paulistano desbancou as principais equipes e surpreendeu ao conquistar o título nacional mantendo um estilo de jogo muito parecido com o do Golden State Warriors, da NBA. Entretanto, os grandes nomes daquela campanha acabaram saindo, caso do técnico Gustavinho e do ala Lucas Dias, mas conta com um investimento muito forte na base e aposta em jovens como o armador Yago para repetir a boa campanha e chegar firme na tentativa de defender seu título.

 

Pinheiros

Campeão paulista em 2011 e da Liga das Américas em 2013, o Pinheiros aposta na mescla entre brasileiros e norte-americanos para melhorar ainda mais a sua campanha no NBB e manter sua evolução gradativa na competição.

Elenco atual:

Armadores: Kenny Dawkins, Carderro Bennet, Felipe Ruivo e Adler

Alas: Betinho, Isaac, Gabriel, Danilo Sena e Jonatan

Pivôs: Cristopher Ware, Marcus Toledo, Renato Carbonari e Maicon

 

Saídas: Arthur Bernardi, Ansaloni, Holloway, Gemerson, Lupa, Gui bento e Vitor

Chegadas: Dawkins, Betinho, Isaac, Renato Carbonari e Gabriel.

 

Expectativas na temporada: Depois de perder o americano Desmond Holloway ao fim da última temporada, o Pinheiros teve de se mexer e conseguiu fazer isso muito bem durante a janela de transferências, trazendo nomes como Betinho, Dawkins, Isaac e Carbonari, de muita experiência no NBB. Outro destaque da equipe são os americanos, Bennet, Dawkins e Ware, que se mostram muito bem entrosados, fizeram excelentes atuações no estadual e devem manter a titularidade na competição nacional. A permanência de César Guidetti também pode ser crucial para uma boa classificação do Pinheiros, que deve brigar firme para terminar no G-4, ou pelo menos melhorar a 7ª colocação obtida na edição anterior.

 

São José

Com inscrição tardia, São José retorna ao NBB após três anos longe, onde passou dois deles de portas fechadas antes de conquistar o vice-campeonato da Liga Ouro na temporada passada e aposta em sua força dentro de casa para se afirmar na competição nacional.

Elenco atual:

Armadores: Fabián Sahdi, Hélio e Guirro

Alas: Pedro, Márcio Dornelles, Schneider, Jhonson, Panunzio e Pastor

Pivôs: Douglas Nunes, Mineiro, André Coimbra, Peçanha e Sérgio Conceição

 

Saída: Feliz e Léo Willians

Chegadas: Pedro, Schneider, Wesley Sena, Fabián Sahdi, Pastor, Jhonson e Mineiro.

 

Expectativas na temporada: Depois de perder o título da Liga Ouro para o Corinthians o São José herdou a vaga do Caxias do Sul, que fez campanha histórica na edição passada, mas não conseguiu captar recursos para manter o projeto ativo, entretanto, mesmo com a herança os joseenses quase ficam de fora do estadual e do próprio NBB pela mesma falta de verba que fez com que o clube fechasse as portas em 2015. Do elenco que disputou a Liga Ouro, poucos permaneceram, e mesmo entrando sem nenhuma perspectiva no campeonato paulista a equipe conseguiu cavar uma vaga nos playoffs, deixando o Corinthians de fora, mostrando que o peso de sua camisa não se perdeu e a tendência é que a Águia do Vale, apesar de todas as dificuldades, consiga brigar ponto a ponto pelo top 10 e permanecer na elite, por mais que

tenha um elenco de nível semelhante a Vasco, Joinville, Basquete Cearense, Brasília e Botafogo, pois é um time que costuma triunfar dentro de casa sempre que necessário.

 

Vasco da Gama

Dono de muita tradição nos anos 2000, o Vasco da Gama conquistou também a Liga Ouro em 2016, mas fracassou na temporada passada ao ficar apenas na 11ª colocação após um investimento altíssimo, algo que não terá mais na edição atual e aposta na força de sua torcida para conseguir emplacar uma boa campanha.

Elenco atual:

Armadores: Vithinho Lersh, Armani e Gabriel

Alas: Duda Machado, Gemerson, Pilar, Alexei e Rafael

Pivôs: Lupa, Rafa Moreira, Lucão e Luiz Felipe

 

Saídas: Gustavo Basílio, Lucas Mariano, Renato Carbonari, Fúlvio, Giovannoni, David Jackson, Dedé, Gui Deodato, Chris Hayes, Nezinho e Holloway

Chegadas: Gemerson, Duda Machado, Vithor Lersh, Armani, Rafa Moreira, Lupa, Pilar e Lucão.

 

Expectativas na temporada: Depois de montar um elenco recheado de estrelas na temporada passada, o time cruzmaltino perdeu todo aquele poder aquisitivo e chega para a edição atual do Novo Basquete Brasil com um elenco bastante limitado após a saída de alguns patrocinadores. A missão dos cariocas é se manter na divisão de elite, e para isso trouxeram os experientes Duda Machado e Pilar, de 36 e 34 anos, respectivamente, que serão os responsáveis por assumir a linha de frente desse elenco recheado de jogadores jovens e pouco conhecidos. A tendência é que o Vasco lute contra o descenso à Liga Ouro, e como isto é quase sinônimo de classificação aos playoffs, pode até ser que consiga alcançar também a fase de mata-mata, mas não é esperado qualquer sucesso daí em diante e o principal objetivo é mesmo a permanência na elite.


Casas de apostas

188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar
Bodog

Bônus

R$200

Ganhar
22BET

Bônus

100%

Ganhar
Sportsbet.io

Bônus

R$150

Ganhar


Outros Artigos