Gustavo Zambrano Gustavo Zambrano Data: 14/07/2021 (Quarta-Feira) às 22:00 Bet365
Basquete

Palpite: Phoenix Suns x Milwaukee Bucks (Game #4) - NBA Finals - 14/07

Odd: 1,86
Stake: 5/10

Status: Perdida

Publicado em 14/07/2021 às 16:52

Com os Suns liderando por 2x1, mas com os Bucks vindo de uma grande vitória, as finais da NBA chegam ao jogo #4 em confronto no Fiserv Forum na noite desta quarta-feira. A partida terá transmissão ao vivo para o Brasil por Band e ESPN. 

 Vs 

Local do evento: Milwaukee - Wisconsin

Contando temporada regular e os três primeiros jogos das finais, a equipes já se enfrentaram cinco vezes, com os Suns vencendo e cobrindo o handicap em quatro das cinco partidas. Os totais ficaram em: 4-0-1 O/U. 

A partida será disputada no Fiserv Forum, casa dos Milwaukee Bucks. Por conta da pandemia do Covid-19, o ginásio operou com restrição de público durante a temporada regular, recebendo apenas 11,8% de sua capacidade total, com média de 2,050 expectadores por jogo.  

Após confirmarem o mando de quadra, vencendo os jogos #1 e #2 da série, os Suns (2-1 W/L na série) foram bem menos consistentes nos dois lados da quadra no jogo #3 e acabaram derrotados pelos Bucks no último domingo por 120x100. Mesmo que percam novamente hoje, os Suns ainda estão em uma situação confortável, já que dois dos três jogos restantes serão disputados na Phoenix Suns Arena, bastante duas vitórias em casa para que a equipe conquiste os título. 

O ataque foi consistente nos jogos #1 e #2, ainda que o time tenha mostrado dificuldades para pontuar próximo ao aro na 2° partida, ficando dependente de um alto aproveitamento nos arremessos de três. No jogo #3, porém, os Suns tiveram sua pior exibição na parte ofensiva nessa série, cometendo erros em excesso, indo pouco para a linha de lance-livre e terminando com aproveitamento de apenas 29% nas bolas de três. Principal criador de jogadas do time, Chris Paul lidera a equipe em erros com 12 na série, o que não tem sido um problema, já que o jogador também tem sido o principal pontuador e sustenta um excelente nos arremessos de quadra e nas bolas de três, já Devin Booker, principal pontuador da equipe, soma um total de 7 turnovers na série e com exceção do jogo #2, quando liderou a equipe com 31 pontos, não tem compensado os erros com um alto aproveitamento nos arremessos, possuindo aproveitamento de apenas 35,8% nos arremessos de quadra e 28,4% nas bolas de três ao longo de três jogos. Deandre Ayton ainda tem pontuado bem no garrafão e Mikal Bridges e Jae Crowder também foram efetivos no ataque na maior parte do tempo nessa série, mas indo pouco para a linha de lance-livre e sendo dominados nos rebotes, ficando com apenas 18,7% dos rebotes na quadra de ataque, os Suns não estão conseguindo igualar as posses e tiveram 12 tentativas de arremesso a menos do que os Bucks na série, além de 9 lances-livres a menos, o que se for mantido para o restante das finais, torna a equipe dependente de altos aproveitamentos nos arremessos de quadra e nas bolas de três para se manter competitiva. 

A defesa só se saiu realmente bem no jogo #1, quando os Suns foram pouco faltosos e forçaram uma boa quantidade de erros, já nos jogos #2 e #3, a equipe de Phoenix mostrou dificuldades para conter as infiltrações de Giannis Antetokounmpo, recorrendo a faltas, além dos turnovers forçados terem se tornado escassos e com o time permitindo muitas segundas oportunidades de arremesso através de rebotes ofensivos, cos Bucks ficando com 28,8% dos rebotes na quadra de defesa dos Suns nessa série. Consistente no ataque, mas com deficiências na defesa, Deandre Ayton tem sido responsável pela maioria das faltas, enquanto Frank Kaminsky, substituindo o lesionado Dario Saric, não entrou bem no jogo #3, com os Bucks explorando bastante o garrafão no tempo em que o jogador esteve em quadra e Torrey Craig, que supostamente deveria fazer o papel de especialista defensivo vindo do banco, foi ineficiente na defesa na maior parte do tempo em que foi utilizado nas finais. Jae Crowder segue com boas atuações na defesa, ainda que não tenha conseguido minimizar a eficiência de Antetokounmpo nos dois últimos jogos e Chris Paul se destaca como marcador na posição #1, enquanto Cameron Payne e Cameron Johnson se mantiveram eficientes saindo do banco.

Escolha de 1° round no draft de 2019 e em seu 2° ano na liga, Cameron Johnson vem com grandes atuações nos playoffs, sendo um dos bons contribuintes de uma talentosa segunda unidade de Phoenix. Em seu tempo em quadra, o jogador tem sido bastante ativo no ataque, buscando a maior parte de suas tentativas de arremesso da linha de três, mas também pontuando com consistência próximo ao aro, enquanto também vem tendo grande impacto na defesa, com média de 1,0 roubo de bola por jogo nos playoffs, atrás apenas de Chris Paul no quesito pela equipe. Johnson anotou 14 pontos na última partida, quando esteve em quadra por 30 minutos e vem com médias de: 10,7pts, 3,7 rebotes e 1,3 assistências nas finais, com aproveitamento de 48,5% nos arremessos de quadra e 40% nas bolas de três. 

Os Bucks (1-2 W/L na série) dominaram e venceram o jogo #3 no último domingo por 120x100, evitando um 0-3 na série, que deixaria a equipe praticamente sem chances de título. O time, porém, precisa de uma nova vitória hoje em sua 2° partida em casa e ainda é dependente de vencer ao menos um dos dois jogos restantes em Phoenix para ter chances de título. 

Milwaukee se recuperou de um péssimo jogo #1 e de um baixo aproveitamento nos arremessos de três no jogo #2, anotando 120 pontos, com aproveitamento de 47,8% nos arremessos de quadra, 38,9% nas bolas de três e apenas 9 turnovers no jogo #3. Os erros cessaram após a 1° partida, quando os Bucks cometeram 13 turnovers e até o momento, o time desperdiçou apenas 9,4% de suas posses nessa série, fazendo no geral, um trabalho melhor nos arremessos de três do que nas séries anteriores e dominando os rebotes, que tem rendido posses extras para a equipe. Após perder os dois últimos jogos da série contra os Hawks por lesão, Giannis Antetokounmpo tem apresentado um grande nível nas finais, passando dos 40 pontos nas duas últimas partidas, com aproveitamento de 61,2% nos arremessos de quadra e média de 15,7 lances-livres cobrados por jogo. Khris Middleton tem cometido turnovers em excesso e oscilou nos arremessos ao longo dos três primeiros jogos, mas ainda tem contribuído com uma média de 19,3pts por jogo nas finais, enquanto Jrue Holiday vem de sua melhor exibição na série até o mento, com 21pts e 9 assistências no jogo #3. Antetokounmpo e Lopez foram os principais responsáveis pelo bom trabalho do time nos rebotes até o momento, mas vários jogadores também contribuíram bem nesse quesito, entre eles, P.J. Tucker e Bobby Portis. 

Após sofrerem bastante no garrafão no jogo #1, os Bucks fizeram um trabalho melhor dificultando arremessos na área pintada nos jogos #2 e #3 e a defesa também mostrou evolução em outros aspectos, com a equipe se tornando menos faltosa e forçando mais erros do adversário. No geral, o time de Miilwaukee ainda permitiu um alto aproveitamento de 47,9% nos arremessos de quadra e 38,1% nas bolas de três para os Suns, mas dominando os rebotes, forçando turnovers com frequência e cometendo menos faltas, os Bucks limitaram as posses do adversário, que teve 12 tentativas de arremesso e 9 lances-livres a menos do Milwaukee até o momento na série. Praticamente toda a equipe fez um trabalho consistente na parte ofensiva nos dois últimos jogos, com destaques para Jrue Holiday e Brook Lopez, enquanto Giannis Antetokounmpo e P.J. Tucker seguem sendo os principais defensores mais efetivos no elenco. 

Com a lesão de Donte DiVincenzo logo no início dos playoffs, P.J. Tucker foi a escolha do técnico Mike Budenholzer para integrar o quinteto titular, possuindo características bem distintas as de DiVincenzo, sendo bem menos acionado no ataque e buscando auxiliar o time como um especialista defensivo. Em sua função principal, o jogador ainda tem sido sólido, criando turnovers com frequência através de roubos de bola e se mantendo como um forte marcador, Tucker, porém, tem cometido faltas em excesso, liderando a equipe no quesito nos playoffs e terminando jogo #3 dessa série com 5 faltas cometidas. No ataque, Tucker tem se limitado na maioria das vezes a ser uma opção em arremessos de três do corner, onde vinha com baixo aproveitamento nas séries anteriores, mas melhorou nas finais, com aproveitamento de 66,7% ao longo de três jogos das finais. Sua principal ajuda na quadra de ataque, porém, tem vindo nos rebotes ofensivos, tendo coletado 17,5% dos rebotes ofensivos da equipe nessa série, contribuindo bastante para o domínio que os Bucks tiveram até o momento no quesito. 

Lesões

Phoenix Suns

Dario Saric (SF, Out for season). 

Milwaukee Bucks 

Donte DiVincenzo (SG, Out for season).

A Linha

Linha Projetada: Phoenix Suns -2,5
Total Projetado: 231

Registros: Suns 55-34 ATS e 52-39 O/U, Bucks 43-49 ATS e 49-41 O/U. 

A linha foi aberta em Bucks -3,5 e não parou de subir, chegando a -5 em alguns sportbooks. 63% das apostas vieram no handicap dos Bucks. 

O total foi aberto em 220,5 e subiu para 221 na maioria dos sportbooks. 77% das apostas vieram no over. 

Onde está o valor?

Confira também a análise para o mercado de totais desta partida lá no canal do Aposta10 no Youtube

Os Bucks não dominaram apenas o jogo #3, onde saíram vitoriosos por 20 pontos diferença, eles também jogaram melhor no jogo #2, sendo derrotados por conta de um alto aproveitamento dos Suns nos arremessos de três, no que pela amostra geral da série até o momento, os Bucks certamente justificam o favoritismo de 5 pontos no handicap nesse jogo #4. No entanto, apesar do domínio de Milwaukee nas duas últimas partidas, minha aposta vai na direção contrária e mantenho os Suns nesse jogo #4, esperando uma flutuação natural no aproveitamento dos arremessos de três das duas equipes e acreditando que o time de Phoenix se recupere do blown out sofrido no jogo #3. 

A amostra de três jogos da série até o momento, foi extremamente favorável aos Bucks, mas minha leitura e projeção inicial dessa série, apontavam os Suns como um time ligeiramente melhor, no que prefiro manter minhas primeiras impressões ao invés de mudar de lado após uma amostragem tão curta.

Palpite: Phoenix Suns +5 @1.86 na Bet365


Apostar na Bet365 Bet365



Faça parte do Telegram aposta10 para receber em primeira mão as melhores dicas e promoções.


R$ 200 bônus

9.4 (nossa avaliação)

A bet365 é uma das maiores casas de apostas do mundo. Tem mais de 22 milhões de clientes e a maior cobertura de eventos. A empresa atua no Brasil por décadas e é reconhecida pelo público brasileiro.

apostar
Dezão

Quer receber nossos palpites
direto no seu celular ou e-mail?

Receber dicas no Telegram Receber dicas no meu e-mail Baixe nosso Ebook Grátis

Outras Dicas

Dica em aberto

Gustavo Zambrano Gustavo Zambrano

27/10 (Qua) às 23:00

Palpite: Sacramento Kings x Phoenix Suns - NBA - 27/10

Palpite para o jogo entre Sacramento Kings e Phoenix Suns, partida válida pela temporada regular da NBA, com início às 23:00.

Mercado: Handicap Asiático | Odd 1.90

LEIA A DICA APOSTA

Ganha

Gustavo Zambrano Gustavo Zambrano

26/10 (Ter) às 20:30

Palpite: Philadelphia 76ers x New York Knicks - NBA - 26/10

Palpite para o jogo entre Philadelphia 76ers e New York Knicks, partida válida pela temporada regular da NBA, com início às 20:30.

Mercado: Handicap Asiático | Odd 1.90

LEIA A DICA APOSTA

Ganha

Lucas Theodoro Lucas Theodoro

25/10 (Seg) às 20:30

Palpite União Corinthians x Minas - NBB - 25/10/2021 - Prognóstico

Confira o palpite para o duelo entre União Corinthians x Minas, pela NBB 2021-22. O jogo acontece nesta segunda-feira, no Ginásio Poliesportivo Arnão.

Mercado: Over e Under | Odd 1.90

LEIA A DICA APOSTA