De Olho na MLB: Ediçao #3





22/08/2019

De Olho na MLB: Edição #3

A temporada regular da MLB se encaminha para o final, com a maioria dos campeões de divisão praticamente definidos mas ainda com bastante briga pelas vagas de Wild Card, então trazemos mais uma edição da coluna que mostra os destaques, decepções e surpresas da semana do baseball americano, além de atualizarmos o recorde de nosso especialista em baseball, Gustavo Zambrano

Nosso Especialista

Gustavo Zambrano

MLB – Temporada Regular 2019

Recorde: 149-130-5 (53%), +12,27und

ODD Média: 2.12

ROI%: +4,3%

ML: 107-100-1 (51%), +4,24und

Totais: 41-28-4 (59%), +9,26und

HC: 1-2 (33%), -1,23und

Especiais

Home Run Derby 2019: 1-6 (14%) -4,34und

All-Star Game 2019: 0-2 (0%), -2,00und

Três semanas atrás, na última vez que tivemos uma edição dessa coluna, o recorde era de: 116-106-5 (52%), +7,02und, de lá para cá, foram mais 57 dicas de aposta aqui no site, com recorde de 33-24 e +5,25und. A temporada tem sido boa, especialmente após o retorno do All-Star Game e ainda temos mais um mês pela frente antes dos playoffs. Dicas de baseball são postadas quase que diariamente aqui no Aposta10, com longas análises e recorde exposto sempre nesse modelo de coluna, então continuem acompanhando. 

Destaques 

Time: Washington Nationals (69-57 W/L) 

Os Nationals começaram mal a temporada, mas venceram 18 de seus últimos trinta jogos e agora lideram o Wild Card da Liga Nacional, com oito vitórias nos últimos dez jogos. O ataque, que oscilou bastante de produção, especialmente no início da temporada, é o mais quente da liga no momento, com média de 10,6 corridas por jogo ao longo das últimas sete partidas e o uma incrível linha de: 332/412/661 (AVG/OBP/SLG) no período. O bullpen segue problemático, mas a rotação formada por: Stephen Strasburg, Patrick Corbin, Anibal Sanchez, Joe Ross e Erick Fedde, compensa em parte os problemas do bullpen e em breve, os Nationals deverão ter a volta do pitcher Max Scherzer, que concorre ao prêmio de Cy Young da Liga Nacional. O ataque provavelmente não continuará colocando 10 corridas por jogo, mas o time tem um bom núcleo de rebatedores, com destaque para: Anthony Rendon e Juan Soto, enquanto que o veterano Howie Kendrick tem feito um ótimo trabalho quando escalado e Adam Eaton e Victor Robles estão em ascensão, no que a equipe deve manter um ataque forte, mesmo após a regressão esperada. Os Nationals ainda possuem duas séries contra os líderes Atlanta Braves pela frente e podem disputar o título da divisão East da Liga Nacional, algo que parecia distante quando a equipe teve um péssimo começo de temporada. 

Pitcher: Sonny Gray (RHP, Cincinnati Reds)

Sonny Gray esteve em baixa nos últimos anos e vinha de uma temporada fraca com os Yankees, postando ERA 4.90 ao longo de 30 jogos. Gray assinou com os Reds como um free agent na offseason e voltou a ter grandes exibições, com seu ERA atual de 2.92 sendo o menor postado pelo arremessador desde a temporada de 2015 quando ele ainda estava no Athletics. Gray tem feito mais uso de seu slider, mas isso não interferiu em sua capacidade de induzir groundballs e seu sinker segue funcionando muito bem. 

Após postar um ERA 2.23 ao longo de cinco começos em julho, Gray tem sido ainda melhor em agosto, tendo permitido apenas uma corrida em 24.0 IP e conseguindo 10 strikeouts em cada um de seus dois últimos jogos, com os Reds vencendo os últimos seis jogos que o arremessador iniciou. Se Gray continuar nesse nível na reta final da temporada, então ele entrará na disputa pelo prêmio de Cy Young da Liga Nacional. 

Rebatedores: Bryce Harper (OF, L, Philadelphia Phillies)

Harper ainda é um rebatedor acima da média, mas uma decepção considerando seu enorme contrato, no entanto, na última semana, Harper deu mostras do nível que os Phillies esperavam quando ofereceram um contrato de 330 milhões de dólares por 13anos. O jogador rebateu cinco home runs em seus últimos sete jogos, incluindo um walkoff grande slam em uma vitória sobre os Chicago Cubs na quinta-feira passada. Harper agora tem 27 home runs na temporada e linha de: 254/373/497 (AVG/OBP/SLG). 

Surpresas

Time: Detroit Tigers (38-66 W/L)

Os Tigers são o pior time do baseball nessa temporada e venceram apenas três de seus últimos dez jogos, mas no quesito apostas esportivas, eles foram uma surpresa recentemente, produzindo um lucro de 2und nas últimas sete partidas, mesmo indo 2-5 W/L no período. Ontem, contra os Astros de Justin Verlandes, os Tigers saíram vencedores em uma das odds mais altas da história das apostas esportivas no baseball, sendo definidos como underdogs por 5.35 pelos oddmakers e vencendo a partida por 2x1. Os Tigers são horríveis em todos os setores, mas são uma prova de que mesmo uma equipe terrível, pode produzir um bom valor de aposta na situação certa. Apostadores amam os Yankees, que no últimos sete jogos produziram uma perda de -2,27und, quando na verdade, deveriam olhar para os Tigers recebendo cotações distantes das verdadeiras probabilidades de vitórias. 

Pitcher: Homer Bailey (RHP, Oakland Athletics)

Trocado dos Royals para os Athletics após ter tido um bom mês de junho, Bailey foi péssimo em suas primeiras partidas por Oakland, sendo nocauteado por Astros e Cubs, cedendo um total de 16 corridas nessas duas partidas, no entanto, os Athletics não desistiram dele tão rápido quanto os Red Sox desistiram de Andrew Cashner em situação semelhante e aumentando o uso de seu splitter e de seu curveball, Bailey vem de duas excelentes atuações, cedendo apenas uma corrida ao longo dos dois últimos jogos, com 15 strikeouts em 13.2 IP. Mesmo com algumas atuações fracas, os Athletics são 5-2 W/L nos jogos que Bailey começou pela equipe. 

Rebatedores: Adam Eaton (OF, L, Washington Nationals)

Eaton é um dos muitos rebatedores quentes dos Nationals no momento, o jogador sempre teve uma ótima capacidade de chegar em base e também manter um alto aproveitamento no bastão, mas sua falta de potência aliada a péssima defesa, atrapalha o seu valor. Eaton porém, teve um pico de energia na última semana, rebatendo um home run em três partidas consecutivas. Após um fraco início de temporada, jogador vem uma crescente de produção e em agosto, tem 4 home runs, com linha de: 359/468/688 (AVG/OBP/SLG). 

Decepções 

Time: Milwaukee Brewers (65-62 W/L)

Após vencerem a divisão Central da Liga Nacional na última temporada, era esperado que os Brewers fossem fortes novamente na divisão, o que parcialmente tem ocorrido, mas o bullpen piorou bastante em relação a última temporada, a rotação é fraquíssima e o ataque tem oscilado de desempenho, Lorenzo Cain tem tido um temporada fraca e Orlando Arcia é um buraco de produção no lineup, o que deixa a equipe muito dependente de Christian Yelich, que vem tendo outra temporada em nível de MVP, com 41 home runs, 24 roubos de bola e linha de: 332/424/689 (AVG/OBP/SLG). 

Pitcher: Aaron Sanchez (RHP, Houston Astros)

Sanchez vinha tendo mais uma temporada terrível pelos Blue Jays até ser trocado para os Astros, o que deixou muitas pessoas otimistas de que o grupo de técnicos de Houston pudesse corrigir os problemas de Sanchez. O arremessador estreou por seu novo time lançando um No-Hitter em 6.0 IP contra os Mariners, seguido de uma boa exibição contra os Orioles, mas voltou a ter péssimas performances em suas duas partidas seguintes, sendo nocauteado por Athletics e pelo fraquíssimo Detroit Tigers. O arremessador tem um ERA 5.89 ao longo de 27 começos esse ano. 

Sanchez não é um arremessador fácil de ser corrigido e própria capacidade dos Astros de corrigirem pitchers é superestimada. Verlander já havia voltado a ser dominante antes de chegar nos Astros e a reinvenção de Wade Miley com o cutter ocorreu quando ele estava nos Brewers, o que deixa Gerritt Cole como o único arremessador titular que de fato melhorou após chegar em Houston. 

Rebatedor: Jake Rogers (C, R, Detroit Tigers)

Jake Rogers é um prospect de teto de produção baixo e jogando por uma equipe horrível, então não se espera muito dele. Desde que foi promovido da Triple-A, Rogers tem 4 home runs em 67 passagens no bastão, o que é uma boa marca, mas seus graves problemas com strikeouts e seu baixo aproveitamento, fazem com que Rogers não pertença ao nível da MLB no momento, sendo um contribuinte negativo. O jogador tem sofrido strikeouts em 38,8% de suas passagens no bastão e conseguiu apenas um hit em seus últimos seis jogos, sendo um dos rebatedores mais improdutivos da MLB na última semana.

Fique de Olho!

Chicago Cubs (68-58 W/L) 

Os Cubs estão com um péssimo recorde fora de casa, o bullpen tem perdido muitos jogos e a equipe como um todo oscila muito, mas eles parecem no caminho para corrigir boa parte de seus problemas, ainda são o melhor time da divisão Central da Liga Nacional e não possuem uma tabela tão difícil no restante da temporada, no que eles podem emergir como uma grande força da Liga Nacional na reta final, provavelmente sendo uma opção de aposta atrativa de aposta antes que muitos deem consideração a melhora da equipe.

Um renascido Yu Darvish, junto com: Kyle Hendricks, Cole Hamels, Jon Lester e Jose Quintana formam uma rotação bastante consistente, com o bullpen melhorando após o retorno do closer Craig Kimbrel e do surgimento de relievers consistentes em Kyle Ryan e Rowan Wick, enquanto que o ataque ainda é forte e ficou melhor com a chegada de Nicholas Castellanos. 

Deixe de Lado!

San Francisco Giants (63-64 W/L) 

Os Giants ressurgiram em julho após um péssimo início de temporada e entraram na disputa por uma vaga no Wild Card, o que fez com que o GM não trocasse boa parte dos ativos da equipe, mantendo Madison Bumgarner, Tony Watson e o closer Will Smith. A equipe ainda tem se mantido próxima a 50% de aproveitamento e o ataque passa por uma fase quente, mas o bullpen, que foi forte e crucial para a boa campanha do time, piorou bastante, com Smith caindo de produção e Tony Watson sendo um dos piores reliever ativos na liga desde o retorno do All-Star Game. Os Giants já foram uma ótima opção de aposta em algum momento nessa temporada, mas é pouco provável que se mantenham na disputa por uma vaga nos playoffs por muito mais tempo e que sigam sendo uma opção lucrativa, agora que são mais visados e piores do que eram um mês atrás. 
 


Casas de apostas

Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Sportsbet.io

Bônus

Ganhar
Sportingbet

Bônus

Ganhar
Bodog

Bônus

R$200

Ganhar
188BET

Bônus

R$200

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Dafabet

Bônus

R$600

Ganhar
Betfair

Bônus

$30

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar



Outras Notícias