De Olho na MLB: Temporada 2019 - Final





30/09/2019

De Olho na MLB: Temporada 2019 - Final

Depois de longos seis meses, a temporada regular do baseball chegou ao fim e é hora de vermos quais foram os destaques, surpresas e decepções da temporada, além de conferirmos o desempenho de nosso tiptster de baseball: Gustavo Zambrano. Lembrando que os playoffs se iniciam já nessa terça-feira, dia 01 de outubro e Aposta10 trará cobertura completa da pós-temporada da MLB com as melhores dicas de aposta. 

Nosso Especialista

Gustavo Zambrano

MLB – Temporada Regular 2019

Recorde: 167-148-6 (53%), +9,42und
ODD Média: 2.03
ROI%: +2,9%
ML: 120-113-1 (51%), +2,06und
Totais: 45-33-4 (57%), +7,84und
HC: 2-2 (50%), -0,48und

Especiais

Home Run Derby 2019: 1-6 (14%) -4,34und
All-Star Game 2019: 0-2 (0%), -2,00und

Foi uma excelente temporada para que os seguiram as dicas de baseball aqui no Aposta10. O tipster Gustavo Zambrano acertou 53% de suas dicas, com odd média 2.03 e ROI de 2,9%, produzindo 9,42 unidades, o que daria um retorno de 23,5% sobre um bank de 40 unidades. A MLB é uma das mais ligas mais difíceis para se apostar, com oddmakers extremamente competentes e pouca margem de valor, são poucos os que são lucrativos em uma longa amostragem e apostador brasileiro por sorte, tem as dicas do Aposta10 pra guia-lo.

Destaques 

Time: Houston Astros (107-55 W/L) 

Campões em 2017, os Astros terminaram com o melhor recorde da liga nessa temporada e entram nos playoffs como a grande força da Liga Americana. Com: Gerrit Cole, Justin Verlander, Zack Greinke e Wade Miley, o time tem provavelmente a melhor rotação da liga no momento, enquanto que o ataque produziu média de 5,8 corridas por jogo, 3° melhor marca da temporada. Os Astros também lideraram a liga no diferencial de corridas, com saldo de +280 e venceram a divisão West da Liga Americana com 10,0 jogos à frente dos Oakland Athletics, 2° colocados. 

Os Astros são os favoritos para conquistar a World Series, com odd 3.00 na Bet365

Pitcher: Gerrit Cole (RHP, Houston Astros)

Cole teve a melhor temporada de sua carreira e é favorito para conquistar o prêmio Cy Young da Liga Americana. O arremessador eliminou 39,9% dos rebatedores enfrentados por strikeout e terminou o ano com ERA 2.50 e recorde de 20-5 W/L. Cole evoluiu muito desde que trocou os Pirates pelos Astros no final de 2017. Em Houston, o arremessador abandonou o seu sinker, passando a fazer mais uso de seu slider e de seu curveball e também ganhou velocidade na bola rápida, que atingiu média de 97.4mph nessa temporada. 

Rebatedores: Mike Trout (OF, Los Angeles Angels)

Mike Trout é o melhor jogador do baseball e mesmo com os Angels tendo uma temporada decepcionante, ele merece aparecer como o destaque entre os rebatedores. O jogador de 28 anos teve outra temporada fantástica, se consolidando como um futuro membro do Halll da Fama, Trout rebateu 45 home runs, tendo 104 RBI e 11 roubos de base. Sua linha foi de: 291/438/645 (AVG/OBP/SLG) ao longo de 600 passagens no bastão. 

Surpresas

Time: Minnesota Twins (101-61 W/L)

Antes da temporada, os Indians eram considerados favoritos para vencer a divisão Central da Liga Americana novamente, mas os Twins lideraram a divisão durante quase toda a temporada, venceram mais de 100 jogos e agora estão nos playoffs, onde enfrentarão os New York Yankees no Divisional Series, equipe que ao lado de Minnesota, liderou a liga em média de corridas por jogo, com 5,8. 

O forte ataque foi o que impulsionou a excelente temporada dos Twins, a equipe terminou o ano com 307 home runs, maior marca da liga no quesito, com 8 jogadores do time ultrapassando a marca de 20 home runs na temporada. A rotação também não fez feio, ficando em 7° pela métrica de WAR, mas Jake Odorizzi tem lidado com uma lesão na parte posterior da coxa e Michael Pineda voltou a ser pego no antidoping e foi suspenso por 60 partidas, perdendo o restante da temporada. 

Os Twins são os 5° maiores favoritos para conquistar a World Series esse ano, com odd 15.00 na Bet365

Pitcher: Mike Soroka (RHP, Atlanta Braves)

Soroka havia atuado em apenas cinco jogos no ano passado, seu ano de estreia na MLB. O arremessador de 22 anos foi uma das grandes surpresas dessa temporada, sustentando um ERA 2.68 ao longo de 174.2 IP distribuídos por 29 começos. Indo na contramão da tendência atual da liga, Soroka aumentou o uso de seu sinker, induzindo groundballs em mais de 50% das bolas rebatidas contra ele e sofrendo pouquíssimos home runs, em um ano onde muitos arremessadores tiveram problemas nesse aspecto. 

Rebatedores: Cody Bellinger (OF, Los Angeles Dodgers)

Bellinger evoluiu bastante em seu 3° ano na liga e é favorito ao prêmio de MVP da Liga Nacional. O jogador de 24 anos, cortou sua taxa de strikeouts de 23,9% na última temporada para 16,4% nessa, fazendo muito mais contato e não perdendo a potência no processo. Bellinger rebateu 47 home runs e teve 115 RBI, terminando a temporada com linha de: 305/406/629 (AVG/OBP/SLG) ao longo de 660 passagens no bastão. O jogador também se destacou na defesa, atuando no campo direito na maior parte do ano e tendo 23 corridas salvas pela métrica de DRS. 

Decepções 

Time: Boston Red Sox (84-78 W/L) 

Campões em 2018, os Red Sox entraram em 2019 com praticamente o mesmo elenco que conquistou o título no ano anterior, mas sofreram grande regressão, passando de 108 para 84 vitórias. O ataque ainda funcionou bem, com média de 5,6 corridas por jogo, 4° melhor marca da liga, mas o bullpen foi instável e a rotação um desastre. Chris Sale e David Price sofreram com lesões e não se saíram bem quando estiveram em campo, enquanto que Rick Porcello foi um dos piores arremessadores titulares da liga, enquanto que: Nathan Eovaldi, Andrew Cashner, Brian Johnson e Hector Velazquez, testados no 5° ponto da rotação, foram todos péssimos. Apenas Eduardo Rodriguez teve uma temporada sólida entre os arremessadores titulares dos Red Sox, com ERA 3.81 em 34 começos. 

Pitcher: Chris Archer (RHP, Pittsburgh Pirates)

Em retrospectiva, a troca que levou Chris Archer dos Rays para os Pirates parece cada vez pior para o time de Pittsburgh, que cedeu Tyler Glasnow e Austin Meadows, com Meadows sendo um contribuinte sólido na temporada que levou os Rays aos playoffs e com Glasnow tendo sofrido com lesões, mas atuando bem quando esteve em campo. Enquanto Glasnow e Meadows prosperaram com os Rays, Archer continua em declínio e postou ERA 5.19 ao longo de 23 começos nessa temporada. O ERA de Archer piorou a cada temporada desde 2016 e pelos Pirates esse ano, o arremessador teve sérios problemas de controle, cedendo média de 4.14 walks a cada 9.0 IP, além de ter sofrido muitos home runs, com média de 1.88 home runs cedidos a cada 9.0 IP. 

Rebatedor: Mike Zunino (C, Tampa Bay Rays)

Zunino é um defensor sólido, mas com exceção da temporada de 2017, ele nunca correspondeu às expectativas como rebatedor e 2019 foi o seu pior ano no bastão, o que fez com que ele perdesse a posição de catcher titular para Travis d'Arnaud. Zunino sofre muitos strikeouts, sendo eliminado por K’s em 33,9% de suas passagens no bastão e terminou a temporada com linha de apenas: 165/232/312 (AVG/OBP/SLG) em 289 passagens no bastão. 
 


Casas de apostas

Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Sportsbet.io

Bônus

Lucro turbinado

Ganhar
Bodog

Bônus

R$200

Ganhar
188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Dafabet

Bônus

R$600

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar

Newsletter

Iniciando agora no mundo das apostas esportivas?

Deixe o seu e-mail e receba materiais exclusivos




Outras Notícias