NFL Super Bowl LIV: San Francisco 49ers x Kansas City Chiefs – Análise Geral das Equipes





30/01/2020

Super Bowl LIV: San Francisco 49ers x Kansas City Chiefs – Análise Geral das Equipes

Jogo Aéreo 

San Francisco 49ers

Os 49ers correm mais do que passam no ataque e a proporção de corridas foi ainda maior nos dois jogos da equipe nos playoffs, com 89 tentativas terrestres para apenas 27 tentativas de passe, isso no entanto não significa que a equipe não produza bem no jogo aéreo quando necessário. Jimmy Garoppolo teve alguns problemas durante a temporada, lançando 13 interceptações e tendo um desempenho fraco quando pressionado, mas o quarterback ainda terminou com números gerais sólidos, lançando para 27 touchdowns e tendo rating de 102.0. Na maior parte do tempo, Garoppolo atua como um game manager, se limitando a lançar passes curtos e confiando na capacidade de seus recebedores de ganharem jardas após as recepções. O conjunto de recebedores é forte, com o tigh end George Kittle sendo o alvo principal da equipe, tendo terminado a temporada com 85 recepções para um total de 1,053 jardas e 5 touchodowns, enquanto que: Deebo Samuel, Emmanuel Sanders e Kendrick Bourne formam um grupo sólido de recebedores, com Samuel sendo veloz e forte, combinação que o permite ganhar jardas após as recepções e quebrar tackles, com Sanders aparecendo como um alvo em profundidade e com Bourne fazendo bem o papel de slot receiver e sendo um alvo frequente na endzone. Garoppolo também tem o trio de running backs formado por: Tevin Coleman, Raheem Mostert e Matt Breida como opções em passes curtos e o fullback Kyle Juszczyk, que fez 20 recepções na temporada. 

Kansas City Chiefs 

O jogo aéreo é a força principal do ataque dos Chiefs, com o time indo para o passe em 66% dos snaps e com Patrick Mahomes alinhando bastante na formação shotgun. Mahomes teve outra boa temporada, com 26 touchdowns e apenas 5 interceptações e possui um conjunto de recebedores rápidos, capazes de se livrarem da marcação, receberem passes em profundidade e produzirem jardas após as recepções. O tigh end Travis Kelce e o wide receiver Tyreek Hill são os alvos principais do quarterback, juntos, os dois somaram 155 recepções, 2,089 jardas recebidas e 12 touchdowns. Sammy Watkins, Mecole Hardman, Demarcus Robinson e os running backs: Damien Williams e LeSean McCoy também aparecem como opções no ataque dos Chiefs, com Watkins tendo brilhado no Conference Championship contra os Titans, realizando 10 recepções para um total de 114 jardas e 1 touchdown. Mahomes teve uma média de 8,3yds por tentativa de passe na temporada regular, que subiu para 8,8yds em dois jogos nos playoffs, enquanto que os recebedores do time produziram 12,4yds em média por recepção na temporada e 13,4yds nos playoffs. 

Vantagem: Kansas City Chiefs 

Jogo Terrestre 

San Francisco 49ers

Kyle Shanahan gosta de utilizar o jogo terrestre e ataque produziu muito bem correndo com a bola na temporada, ficando em 2° em média de jardas terrestres por jogo, com 144,1 e em 8° em média de jardas por tentativa de corrida, com 4,6yds. Raheem Mostert, Tevin Coleman e Matt Breida dividiram as carregadas durante a temporada, mas Mosterd e Coleman foram utilizados com mais intensidade nas duas partidas do time nos playoffs. Não apenas os running backs desempenham um papel importante no jogo terrestre da equipe, como o time dispõe de ótimos bloqueadores, com destaque para o fullback Kyle Juszczyk e o tigh end George Kittle.

Kansas City Chiefs 

O jogo terrestre não é o foco do ataque dos Chiefs, com o time alinhando muito em shotgun e correndo em apenas 33% dos snaps. O melhor corredor do time nos playoffs foi o quarterback Patrick Mahomes, que produziu 106 jardas terrestres improvisando corridas quando pressionado, ainda assim, os Chiefs não são tão fracos correndo, Damien Williams teve algumas boas performances na temporada regular e o veterano LeSean McCoy pode aparecer como uma surpresa nesse Super Bowl. O head coach Andy Reid e o coordenador ofensivo Eric Bienemy, também possuem jogadas desenhadas para que wide receivers corram com a bola, Tyreek Hill, Sammy Watkins e Mecole Hardman tiveram carregadas durante a temporada e Hill e Watkins também apareceram como corredores nos playoffs, produzindo bem nessas jogadas. 

Vantagem: San Francisco 49ers 

Linha Ofensiva 

San Francisco 49ers

A linha ofensiva é o ponto fraco do ataque dos 49ers, o setor faz um bom trabalho na abertura de espaços para o jogo terrestre, especialmente com o righ tackle Mike McGlinchey, mas Garoppolo foi sackado em 7% dos snaps de passe durante a temporada e sofreu outros três sacks nos playoffs. Parte dos problemas da OL durante a temporada, vieram quando o lefty tackle Joe Staley estava fora, com o veterano sendo o ponto mais confiável na OL dos 49ers, mas mesmo com Staley saudável, o grupo ainda tem alguns problemas na proteção, com: Laken Tomlinson, Ben Garland e Mike McGlinchey não sendo tão consistentes. A OL é uma preocupação se os 49ers precisarem recorrer ao jogo aéreo, já que o pass-rush dos Chiefs é forte e Garoppolo tende a tomar más decisões quando pressionado. 

Kansas City Chiefs

Patrick Mahomes foi sackado em apenas 4,2% dos snaps de passe durante a temporada, em parte porque o quarterback é ótimo detectando blitz e correndo para evitar sacks, mas também porque a proteção da OL foi sólida. Os tackles Eric Fisher e Mitchell Schwartz são excelentes protegendo o quarterback e o guard Andrew Wylie também é efetivo. A OL é menos eficiente abrindo espaços para o jogo terrestre, especialmente no lado esquerdo com Fisher e Wylie, mas o desempenho do setor como um todo, foi muito bom na temporada. 

Vantagem: Kansas City Chiefs 

Defesa 

Contra o Passe 

Com uma forte secundária ajudada por um dos melhores pass-rushs da liga, os 49ers prosperaram contra o jogo aéreo durante toda a temporada, permitindo um rating médio de apenas 83.0 para os quarterbacks adversários. A equipe não conseguiu interceptações com muita frequência, mas nos playoffs foram 3 em apenas dois jogos. O grande destaque da secundária é o cornerback Richard Sherman, com quarterbacks tendo um rating de apenas 64.1 quando lançaram na direção de Sherman, mas o grupo como um todo é sólido, enquanto que os linebackers também aparecem bem na cobertura. 

Kansas City Chiefs 

A defesa dos Chiefs tem alguns problemas na secundária, com Bashaud Breeland sendo bastante inconsistente e com a equipe estando desfalcada do safety Juan Thornhill, que teve 3 interceptações na temporada. Os linebackers também são uma dificuldade na cobertura do passe e foram constantemente alvejados, mas o time no geral, se saiu bem defendendo o passe, permitindo um rating de 80.8 para os quarterbacks adversários durante a temporada regular. Charvarius Ward teve um ótimo ano, permitindo um rating de apenas 65.2 em passes lançados em sua direção e Tyrann Mathieu tem sido ótimo na cobertura e liderou a equipe com 4 interceptações. A inclusão de Rashad Fenton fortalece o time na defesa contra o passe, já que Kendall Fuller, com péssimas exibições, vinha sendo um dos grandes problemas da secundária e o bom trabalho do time no pass-rush, cria oportunidades de interceptações, com a equipe tendo somado 16 na temporada regular. 


Vantagem: San Francisco 49ers 

Contra a Corrida 

San Francisco 49ers 

As maiores dificuldades da defesa de San Francisco, vieram na contenção ao jogo terrestre, a equipe permitiu médias de: 112,6yds terrestres por jogo para os adversários e 4,5yds por tentativa de corrida. A equipe se saiu melhor parando a corrida na reta final da temporada e foi muito forte no quesito nos dois jogos dos playoffs, permitindo apenas: 21 e 62 jardas terrestres para Vikings e Packers respectivamente. Os linebackers Fred Warner e Kwon Alexander, o defensive end Nick Bosa e o safety Jimmie Ward fazem um bom trabalho parando corridas, mas o defensive tackle Sheldon Day, o linebacker Dre Greenlaw e o safety Jaquiski Tartt perdem tackles com frequência, assim como o defensive end Arik Armstead, que é ótimo no pass-rush, mas menos eficiente contendo o jogo terrestre. 

Kansas City Chiefs

Defender o jogo terrestre vinha sendo um problema recorrente dos Chiefs ao longo dos últimos anos e nessa temporada não foi diferente, com a equipe permitindo médias de: 128,2 jardas terrestres por jogo e 4,9yds por tentativa de corrida dos adversários. No entanto, o time melhorou um pouco no quesito durante a reta final da temporada e a equipe fez um bom trabalho contendo o forte jogo terrestre dos Titans no Conference Championship, limitando a equipe de Tennessee a 85 jardas terrestres e uma média de 3,6yds por tentativa de corrida no jogo. O coordenador defensivo Steve Spagnuolo, utiliza muitas formações de nickel, o que deixa o front-seven um pouco vulnerável nas corridas. 

Vantagem: San Francisco 49ers

Pass-rush 

O coordenador defensivo Robert Saleh, não faz muito uso de blitz, mas mesmo assim, os 49ers tiveram um dos pass-rushs mais eficientes da liga na temporada regular e o time continuou pressionando os quarterbacks adversários com consistência nos playoffs, com um total de 9 sacks em dois jogos. Na temporada, a defesa foi capaz de pressionar os quarterbacks em 28,7% dos snaps de passe, conseguindo sacks em 8,5%. Com a defesa jogando em sistema 4-3, maior parte da pressão tem sido exercida pela linha defensiva, com: Arik Armstead, Nick Bosa, DeForest Buckner e Dee Ford sendo todos efetivos e produzindo pressão constante. O destaque do grupo é Nick Bosa, 2° escolha geral do últimos draft e que somou 9 sacks na temporada regular e mais 3 nos playoffs. 

Kansas City Chiefs

O pass-rush foi ineficiente no início da temporada, mas o time cresceu bastante de produção durante a campanha, com Frank Clark tendo uma grande segunda metade de temporada, o safety Tyrann Mathieu aparecendo bem em formações de blitz e Chris Jones sendo referência pelo interior da linha defensiva. Na temporada, os Chiefs conseguiram um total de 45 sacks e já foram 8 sacks aplicados pela equipe em dois jogos nos playoffs. 

Vantagem: San Francisco 49ers

Especialistas 

Kickers

Butker teve números melhores do que Gould na temporada, ainda que o veterano kicker dos 49ers, tenha melhorado bastante na reta final e tenha convertido suas cinco tentativas de field goal nos playoffs. Contando temporada regular e playoffs, Butker tem 3 acertos em 6 tentativas em chutes para mais de 50 jardas, enquanto que Gould é 1-4 no quesito. 

Vantagem: Kansas City Chiefs 

Punters

Dustin Colquitt é um veterano com vários anos de experiência na liga, enquanto que Mitch Wishnowsky é um novato, mas ambos tiveram números muito semelhantes na temporada regular e nos playoffs, com os dois tendo boa precisão nos chutes, mas baixo alcance. Wishnowsky foi ligeiramente superior, por isso a vantagem vai para os 49ers aqui. 

Vantagem: San Francisco 49ers

Retornos 

Comandados pelo excelente coordenador de special team, Dave Toub, os Chiefs levam vantagem nos retornos. Richie James Jr. foi sólido retornando chutes para os 49ers e teve alguns bons retornos nos playoffs, mas Mecole Hardman produziu mais retornos explosivos e teve médias melhores pelos Chiefs. Kansas também é superior na cobertura dos chutes, tornando mais provável que eles tenham melhores posições de campo através de retornos do que os 49ers.

Vantagem: Kansas City Chiefs 


Casas de apostas

Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Sportsbet.io

Bônus

Lucro turbinado

Ganhar
Dafabet

Bônus

R$600

Ganhar
Betmotion

Bônus

R$150

Ganhar
188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar



Outras Notícias