Superguia da MLS - Saiba tudo para apostar na Major League Soccer


05/03/2018


 

                                                                                                                                                                                                    Por Fernando Pereira e Juli Sousa

 

 

Neste final de semana , 03 de março,  começou a  Major League Soccer(MLS) 2018 , uma liga que cresce ano a ano com grandes estrelas, apoio do público e forte poder financeiro.

A Liga tem conquistado fãs entre os apostadores brasileiros, que gostam de acompanhar e deixar seus palpites por lá. 
 


 

Apesar do momento ruim da Seleção que ficou de fora da Copa da Rússia e o Dallas foi eliminado na Concachampions logo na 1º Fase, o "Soccer" está em franco desenvolvimento e a Liga, para o mercado interno, tem sido um sucesso.

As torcidas inclusive tem dado show nas arquibancadas, com média de público espetacular e com demonstrações de fanatismo, sempre lotando os estádios.

Atualmente, a liga conta com 23 clubes na competição, mas  outros dois – Nashville e Miami - tem estreia marcada para 2020, o Miami inclusive contou com o apoio de David Beckham.


Fórmula do Campeonato:

Cada clube disputará 34 jogos. A temporada regular teve seu início dia 3, nesse sábado. O time de melhor pontuação conquista a Supporters’ Shield.

Os playoffs acontecem em novembro e a MLS Cup está agendada para 8 de dezembro.

Todos os times enfrentarão concorrentes da mesma conferência duas vezes, em casa e fora.

As equipes do Oeste disputarão uma partida extra com um rival da mesma conferência.

No Leste, os clubes terão dois jogos extras.

Todos os times jogarão contra adversários da conferência oposta uma vez apenas.
 

Oeste: jogos contra equipes da mesma conferência (11 em casa + 11 fora = 22); jogos diante de adversários do Leste (11); jogo extra contra um time da mesma conferência (1): 34 jogos.

Leste: jogos contra equipes da mesma conferência (10 em casa + 10 fora = 20); jogos diante de adversários do Oeste (12); jogos extras contra times da mesma conferência (2): 34 jogos.

 

Os seis melhores de cada conferência avançam ao mata-mata, sistema é igual para ambos os lados, dois melhores colocados garantem vaga direta na semifinal interna.

O terceiro pega o sexto e o quarto encara o quinto, em jogos únicos.

O pior ranqueado classificado será o adversário do time de melhor campanha naquele ‘grupo’. Semifinal e final de conferências são disputados em ida e volta.

Os campeões de Leste e Oeste se enfrentam na MLS CUP.

O mando será da equipe de melhor pontuação na primeira fase.
 

Vagas na ConcaChampions

As vagas na Champions League da CONCACAF serão distribuídas da seguinte maneira: campeão da US Open Cup de 2017 (Sporting Kansas City) e de 2018 (a definir),campeão da MLS de 2018 e o melhor quadro na soma de pontos de 2017 e 2018.

Os canadenses não podem “roubar” vagas norte-americanas.

 

Conferência Oeste                                                                    Conferência Leste

* Colorado Rapids                                                                    * Atlanta United FC

* FC Dallas                                                                               * Chicago Fire

* Houston Dynamo                                                                   * Columbus Crew SC

* Los Angeles FC*                                                                     * D.C. United

* LA Galaxy                                                                             * Montreal Impact

*Minnesota United FC                                                             * New England Revolution

*Portland Timbers                                                                    * New York City FC

*Real Salt Lake                                                                        * New York Red Bulls

*San Jose Earthquakes                                                            * Orlando City SC

*Seattle Sounders FC                                                              * Philadelphia Union

*Sporting Kansas City                                                            * Toronto FC

*Vancouver Whitecaps FC

* Los Angeles FC foi o clube adicionado neste ano, deixando a Conferência Oeste com 12 equipes e a Leste, permanecendo, com 11.

 

A Major League Soccer retorna em 2018 com uma filosofia bem clara, deixar de lado a aposta em medalhões que fizeram carreira no Velho Continente e passar a investir em jovens promessas de Argentina, Uruguai, Paraguai e até Venezuela.

A Liga procurou nomes no mercado da América Latina porque pode encontrar bons nomes a preços bons, mas, ao mesmo tempo, deixa espaço para mais desenvolvimento.

Esses jogadores podem dar retorno técnico aos clubes, mas também existe a questão do valor de revenda.

 

 Mesmo achando que o que leva a torcida aos estádios são os nomes mais badalados, como foram com Kaká, Pirlo entre outros,  acredito que com o tempo essa situação dos grandes medalhões chegarem só para se aposentar termine aos poucos.

 Esse ano os clubes se movimentaram com contratações e  um grande exemplo sobre renovação foi a contratação do Jovem Ezequiel Barco (ex-Independiente) que custou aos cofres do Atlanta United U$15 Milhões.

 Mas não foi apenas Ezequiel Barco, outros sul-americanos chegaram nesta temporada as franquias da MLS.

 O Uruguaio Diego Rossi, trocou o Peñarol pelo Los Angeles FC, e os Paraguaios Josue Colman e Jesus Medina chegaram ao Orlando City e ao New York City. 

O Argentino Milton Valenzuela no Columbus Crew e o Venezuelano Alejandro Fuenmayor no Houston Dynamo.
 

Todos jovens talentos Sul-Americanos que chegam para ocupar o espaço que já foi de Kaká, Pirlo, Drogba, Gerrard, Lampard, Henry e Beckham.


Outro fator  na Liga, são as restrições dos valores das contratações dos jogadores.

Existem regras para contratações e montagem de elencos, claro que alguns clubes possuem gestões que se acomodam e outras que exploram tais regras e potencializam seus times através desses mecanismos.

Podemos citar o caso do atual campeão da MLS, o Toronto FC, que gastou US$ 22,5 milhões com seus jogadores e contando com Giovinco, Bradley e Altidore, a equipe canadense levantou três troféus na temporada passada.

 

ATLANTA UNITED

 

Em 2017 Atlanta foi o 3º melhor time estreante na MLS, já estreou no campeonato terminando na 4º posição na conferência Leste, perdendo nos pênaltis para o Columbus.

Daquele  elenco, o Treinador Tatá Martino perdeu dois grande jogadores, o meia argentino Yamil Asad, que foi um líder de assistências do time e o volante chileno Carlos Carmona.

 

O Atlanta United se reforçou para esta temporada com Ezequiel  Barco, jovem de 18 anos que foi um dos melhores jogadores das Américas em 2017, atuando pelo Independiente, em na tentativa de substituir  Y. Asad, porém o mesmo chegou com uma lesão e terá que adiar sua estreia.

Além dele, chegaram o Paraguaio, Miguel Almirón , o atacante Venezuelano  Josef Martinez ,o meia avançado Darlington Nagbe, jogador habilidoso que estava no Portland Timbers desde 2011 e o  jovem Franco Escobar, lateral direito que pode jogar também como central, do Newell's Old Boys.
A equipe de Tatá Martino, ainda conta com  Hector Villalba, encarregado de municiar o ataque, de 23 anos.
 

Acredito que esse ano virá forte do mesmo jeito, será promissor assim como foi em 2017, porém resta saber como o time se comportará sem a presença do Carmona tanto no setor defensivo quanto na liderança dentro das 4 linhas. E sem dúvidas, terá um apoio incondicional de sua torcida.

O time da capital da Geórgia possui a melhor média na história da Major League Soccer (46.318 fãs por jogo, mais do que qualquer outra franquia MLS, NBA, NHL ou MLB no país), números  impressionantes.

 

CHICAGO FIRE

Depois de algum tempo voltou aos playoffs na temporada passada, porém foi eliminado pelo Red Bulls.

 

Para 2018, teve algumas novidades, uma delas é a saída do artilheiro Ganês David Accam, um ponta esquerdo que era de estrema importância para o esquema do Chicago, se transferiu para o Philadelphia.

 Na tentativa de tentar substitui-lo contratou o Aleksandar Katai, meia avançado que veio do Alavés, outro craque que chega á temporada de 2018 com promessas de grandes atuações é Basti Schweinsteiger, de 33 anos de idade, tendo sua passagem no Manchester United considerada um fracasso por muitos, o alemão chegou ao Chicago Fire em 2017 e já acumulou bons jogos pela equipe, renovando o contrato para atuar por mais um ano, quem sabe esse ano fará uma boa temporada.

Momento atual é que tem investido em jogadores jovens que possam fazer a diferença, poder mesclar a juventude com a experiência de alguns jogadores.  Um dos exemplos de experiência é o artilheiro da temporada 2017, o húngaro Nemanja Nikolić.

 

COLORADO RAPIDS

Diferente da nova filosofia de aderir jogadores da América, como os outros clubes da liga, o Colorado decidiu obter mais europeus.

Eles trouxeram o inglês Anthony Hudson como treinador e começaram o ano  sendo eliminados da Concachampions, pelo atual campeão da MLS, o Toronto.

 

COLUMBUS CREW SC

Columbus fez uma excelente temporada 2017, chegou nos playoffs, passou pelo forte Atlanta, pela ótima equipe do New York City e parou no time que venceu o torneio, o Toronto.

Foi um time que sofreu algumas mudanças, teve bastante contratações, resta saber se darão certo ou não.

O time irá sentir as faltas, do Justin Meram, extremo esquerdo que foi um dos artilheiros do campeonato e Norueguês Ola Kamara, que era a referência daquele ataque, então acabou perdendo o poder de fogo. 

 

DC UNITED

Um time que estava acostumado a estar na parte de cima da tabela e brigando pelos playoffs acabou fazendo uma temporada terrível, resta saber se foi um colapso em 2017 ou se há uma tendência nessa queda.  

Para essa temporada foi que fez algumas boas contratações, DC se atualizou em várias posições, incluindo as aquisições do meio-campista Ulises Segura ,o volante Venezuelano Junior Moreno, o defensor Oniel Fisher, o jamaicano  Darren Mattock, o zagueiro francês Frederic Brillant  e Yamil Asad, esse último é bem interessante devido a sua última performance no Atlanta, um extremo esquerdo ousado que teve uma média de assistências maravilhosa, olho nele.

O treinador Ben Olsen tem bastante opções do meio para o atacantes e alas para escolher, e a maioria deles é comprovada internacionalmente, contudo existe uma certa preocupação com o setor defensivo.

 

HOUSTON DYNAMO

 

Um  time que  fez uma ótima temporada em 2017 chegando aos playoffs e  eliminando Kansas e Portland, chegando nas semifinais.

Kansas City teve a melhor defesa do Campeonato e a dúvida é o destino que o clube tem nesta temporada.

Fator negativo foi a venda do seu artilheiro (Erick "Cubo" Torres), que abriu vaga para Mauro Manotas , um dos quatro jovens atacantes do elenco.

 

LOS ANGELES FC

 

Acredita-se que o novato da liga possa fazer uma bela estreia na MLS assim como foi o Atlanta United.

Vieram dois ótimos jogadores, Carlos Vela e Diego Rossi. Vale a pena acompanhar esse ataque de perto.

De cara já terá um teste de fogo, pegará nada mais nada menos que o time do Seatlle, veremos como se sairá.

 

LA GALAXY

Um dos times mais tradicionais da liga, maiores campeões e foram a pior equipe da liga no ano passado, então, por definição, ninguém teve mais trabalho a fazer.

E, assim, o trabalho que fizeram, atraindo defensores internacionais, já que uma das suas preocupações foi a parte defensiva, um meio-campista, goleiro e um dos goleadores mais consistentes da MLS.

O setor ofensivo estará bem municiado, o francês Romain Alessandrini, comeu a bola na temporada passada, ponta de velocidade, recuperou sua melhor forma no Los Angeles Galaxy, anotando 13 gols e 11 assistências nos 27 jogos que disputou na temporada, simplesmente fantástico.

Teremos a grande referência O. Kamara, que foi um dos artilheiros pelo Columbus na temporada passada e para fechar o segundo atacante Giovani dos Santos, que vem como estrela, e seu irmão Jonathan, que se destaca pela capacidade de trazer velocidade na transição da equipe, com muita qualidade de passes.

O técnico Sigi Schmid já admitiu estar preocupado com o setor defensivo e terá muito trabalho para apagar o vexame de 2017.

 

MINNESOTA UNITED FC

Enquanto a maior parte do resto da liga estava puxando grandes jogadores de calibre no exterior, os Loons ficaram investiram muito pouco, logo esse ano pode ser pior que o ano passado, que já foi terrível. 

Havia  três coisas que realmente funcionavam para os Loons no ano passado, Sam Cronin solidificou esse meio-campo central, tornando-os difíceis de quebrar, e a dupla Brent Kallman e Francisco Calvo que foram muito bem.

 

IMPACT MONTREAL

O Impact finalmente decidiu renovar-se com time mais jovem,algo que os adeptos esperaram por um tempo.

Destaques para o meio-campista Saphir Taïder e o atacante Jeisson Vargas - candidatos a estrelas.

Há também talento claramente canadense para este grupo com Raheem Edwards, Samuel Piette, Michael Petrasso e Anthony Jackson-Hamel.

Um jogador que sem dúvida fará a diferença é o meia Argentino, Ignacio Piatti, o melhor extremo da liga, por três anos, e artilheiro do Montreal na temporada passada.

 

NEW ENGLAND REVOLUTION
 

Com um novo treinador,uma nova filosofia. Ainda não vimos como isso funcionará de forma real, mas até agora parece estar voltada para encontrar novas posições para seus pilares, Diego Fagundez , por exemplo, foi usado como criador.

Enquanto isso, não está claro onde Juan Agudelo e Lee Nguyen se encaixam. E a defesa é uma questão aberta, possivelmente não brigue de novo pelos playoffs.

 

NEW YORK CITY FC

A NYCFC é claramente uma das principais concorrentes da MLS Cup mesmo depois de vender Jack Harrison ao Manchester City.

David Villa procura um troféu no que poder ser sua última temporada e reforços foram adicionados em todo o campo.
 

A NYCFC transformou-se de um grupo antigo e lento para uma das equipes mais jovens e atléticas da liga, mas obviamente uma que prioriza a habilidade sobre tudo o resto.

 Autor de 24 dos 59 gols da equipe na temporada passada, David Villa tem a maior média de contribuições da MLS, tendo anotado incríveis 41% dos gols do nova-iorquinos. 

 

NEW YORK RED BULLS

Os Red Bulls de Nova York adquiriram o zagueiro Tim Parker junto ao Vancouver Whitecaps FC, jogador interessante com boas qualidades, com experiência na MLS  o atletismo e a capacidade de defesa individual, o zagueiro vem após 4 temporadas Vancouver Whitecaps.

Porém a preocupação seria com a saída do Kljestan, jogador inteligente e o cérebro do time ajudou muito durante todo o campeonato, tanto que foi a referência em assistências do time. Acredito que venha para brigar por playoffs novamente, vamos ver como o time se comporta sem seu antigo líder

 

 

ORLANDO CITY SC

Assim como em toda a liga, o time do Orlando também vem passando por reformulações, mudanças de jovens promessas no lugar dos mais experientes, é uma tendência.

Os jovens terão que lutar para entrar no campo, e os veteranos terão que lutar para manter seus postos essa é a cabeça do técnico.

Não há garantia de que haverá alguma melhora com estas novas chegadas, não há garantia de que os jovens sejam bons (embora eu esteja apostando em todos os quatro de Chris Mueller , Josue Colman , Cam Lindley e Pierre da Silva )

Um fator positivo é a torcida. O público do Orlando City vem sendo um dos sucessos da liga nos últimos anos e está conquistando a população local. Apesar de não ser uma das torcidas mais fieis, a média de público tem sido um sucesso. Seu novo estádio tem uma das melhores estruturas e é um dos mais seguros da MLS, o que chama mais atenção para o lado do torcedor.

 

PHILADELPHIA UNION

A Philadelphia Union assinou o Borek Dockal, checo de 29 anos, que parece destinado a usar a camisa número 10. Dockal não tem o currículo mais impressionante do mundo, mas ele tem sido um jogador muito bom na Liga Checa e na Liga Europa por um longo tempo.

Outra novidade está por conta da vinda do ganês David Accam, com uma história bonita no Chicago na temporada passada, pretende repetir o sucesso do ano passado.

 É um time que não costuma brigar pelos Playoffs.

 PORTLAND TIMBERS

 

Pela primeira vez em cinco anos, os Timbers entraram em uma temporada da MLS com um novo treinador, Giovanni Savarese.

O homem ainda não alcançou o auge, mas ele ganhou e gerenciou grandes egos e lidou com conflitos de vestiários e fala três línguas, o que facilita bastante a comunicação, e tem credenciais impecáveis.

Sem dúvida, uma ótima contratação, o fato de ele estar herdando uma equipe que ganhou a temporada regular e adicionar um monte de peças de qualidade nesse grupo, sugere que Portland deve competir no topo da Conferência novamente.

Um ponto positivo do time é sem dúvida ,o seu meia ofensivo Diego Valeri.

 

REAL SALT LAKE

 

Ainda é apropriado chamar essa equipe de um cavalo Paraguaio? Foram obviamente uma das duas melhores equipes na Conferência Ocidental nos últimos quatro meses, com apenas um início historicamente ruim da temporada, mantendo-os fora dos playoffs.

Em seguida, eles seguiram isso com uma baixa temporada produtiva, adicionando alguns jogadores em algumas posições (setor defensivo, meio-campo central e especialmente centro para a frente) que foram ocasionalmente problemáticos na última temporada.

O treinador principal Mike Petke teve uma pré-temporada completa para implementar seus próprios estilos. 

Tem um cara que deve ser lembrado nesse time, Albert Rusnák, foi fantástico em sua primeira temporada com o Real Salt Lake. Em 2017, o criador eslovaco ganhou as honras do Golden Boot e da Melhor Valuable do RSL, com 7 golos e 14 assistências.

SAN JOSE EARTHQUAKES

Se não fosse por seus vizinhos da Califórnia, os Quakes ganhariam com facilidade o prêmio "Maior distância entre o CÉU e O INFERNO", que é praticamente exatamente o que você esperaria de uma equipe que fizesse os playoffs, com melhor diferencial de gol (-21) na MLS no ano passado? Os dois extremos, mas quem acompanhou sabe como foi sofrida essa última vaga da conferência Oeste. Eram 3 times brigando por 1 vaga, Quakes, Dallas e Real Salt, foi bastante emocionante essa reta final de 2017.

O novo treinador Mikael Stahre tem reputação como treinador defensivo sólido. 

Uma das contratações que chamou a atenção foi o atacante holandês Danny Hoesen, que estreia na MLS, o jogador terá a missão de ser a referência ou jogar na extrema direita. 

Não será um ataque dos sonhos, mais será bem forte, formado pela lenda Chris Wondolowski, Danny Hoesen, Tommy Thompson e Eriksson.

Tem um histórico complicado, costuma ficar sempre brigando abaixo dos playoffs, será que essa temporada será diferente?

 

SEATTLE SOUNDERS

Time do Seattle é um time muito forte e sempre está brigando pelos playoffs, e esse ano não deve ser diferente.

O que não é segredo pra ninguém é a experiência do time, Clint Dempsey com 35, Chad Marshall com 34, Osvaldo Alonso com 33 e Roman Torres fará 32 antes que o ano termine.

 O time foi discreto nas contratações, uma delas foi o meia Norueguês Magnus Wolff Eikrem, que inclusive já fez seu primeiro gol na goleada contra o Santa Tecla FC pela Concachampions. 

Um dos fatores negativo foi a perda do atacante Jordan Morris por lesão, É um golpe insidioso para Morris, tanto física como mentalmente. Depois de uma difícil temporada de segundo ano na MLS, ele lutou contra uma lesão no tornozelo e uma tensão no músculo isquiotiplo, o Homegrown Player, de 23 anos, teve uma pré-temporada excelente. Ele marcou quatro golos nas partidas da pré-temporada, além de jogar 90 minutos no amistoso internacional com a equipe nacional dos EUA contra a Bósnia.

Sobre o seu torcedor vai uma grande observação : O Seattle Sounders tem a torcida mais presente do país, com uma média de 40 mil torcedores por jogo. A cidade é a mais apaixonada pelo “soccer” no país e cria um ambiente incrível a cada jogo.

 

SPORTING KANSAS CITY

Quando você vê o nome desse time o que vem a sua mente? Sim, setor defensivo. Foi a melhor defesa da temporada passada, levou apenas 29 gols.

 

Na temporada passada eles apresentaram desempenho inferior aos objetivos esperados pela quarta temporada consecutiva. E ao contrário trazer um centro de alto nível para o ataque, a Vermes & Co. decidiu apostar em Diego Rubio novamente.

Claro que é um bom jogador, mas deveria ter um outro de igual ou superior nível técnico, para quem precisa sair desse fantasma de se classificar nas últimas vagas dos playoffs acho muito pouco. Uma perda considerável foi o Meia Benny Feilhaber que trocou o Kansas pelo novato Los Angeles FC.

Sobre a defesa, será que deverá repetir a boa atuação de 2017? Deve ser boa o suficiente, mas mesmo isso é um risco, Ike Opara, Matt Besler e Graham Zusi,  Cristian Lobato jogarão outra temporada cheia? E se houver alguma perde por lesão? E o goleiro Tim Melia? Acho que foi notável uma boa queda após a sua saída por contusão no fim da temporada passada.

Além das poucas contratações tiveram algumas renovações importantes, o goleiro Tim Melia, o defensor Ike Opara e o avançado Daniel Salloi assinaram novos contratos.

 

TORONTO FC

Atual campeão da MAJOR LEAGUE SOCCER , o Toronto manteve o mesmo elenco, com as estrelas  Sebastian Giovinco e a referência Jozy Altidore, o melhor ataque da Liga em 2017, e como o cérebro do time Victor Vazquez sempre municiando o ataque para torná-los imbatíveis com seus 74 gols.

Mas quem acha que o Toronto só tem ataque não é bem assim, tem também uma defesa sólida. O Alex Bono estabeleceu-se como o melhor goleiro da MLS, além de Chris Mavinga e do lateral esquerdo Justin Morrow.

E para compor o elenco tivemos duas boas novidades na direita, uma dela é o Jovem Brasileiro Auro Alvaro da Cruz Junior, "Auro é um jovem e versátil defensor que nos proporcionará flexibilidade dentro de nossa linha, tanto no lado esquerdo como no lado direito.

Entre as contratações o lateral direito Holandês Gregory van der Wiel, vindo do Cagliari,  jogador experiente que passou por alguns grandes clubes na Europa, o espanhol Ager Aketxe que veio do Athletic Bilbao, Aketxe é um meio-campista talentoso com experiência na liga espanhola que pode acrescentar bastante ao fortíssimo time do Toronto.
 

VANCOUVER WHITECAPS

 

Acredito que ninguém esperaria os CAPS perto dos playoffs antes do ano passado. Porém, mesmo indo para as quartas de finais da Conferência ocidental, teve seu ataque como uma das mais fracas performances na história do campeonato.

Vancouver Whitecaps adquiriu o meio-campista Felipe Martins, do New York Red Bulls, em troca do centro de Tim Parker.

Felipe tem provado consistentemente ser um dos melhores meio-campistas na Major League Soccer, ele é ferozmente competitivo, muito confortável na bola e criativo no futuro.

Outras novidades foram o zagueiro uruguaio de 24 anos, José Aja, que veio do Orlando City SC, p experiente defensor Sean Franklin e o defensor Mexicano Efrain Juarez. 

As contratações frisaram bastante o setor defensivo, resta saber como o técnico irá armar o seu time.

 


Tivemos 10 jogos nesta primeira rodada, New York Red Bulls, Chicago Fire e Colorado Rapids não entraram em campo.


O video da volta do Campeonato e o Canal, onde você pode curtir todos gols desta primeira rodada.

 

Onde a MLS vai parar? Só o tempo pode dizer, apoio interno do público já tem, o que é garantia de que o País aceitou, porém a fórmula é estranha ao mundo.

Mas quem viu a Copa de 1994 com Tony Meola, Alexis Lalas e Balboa, e uma liga que ainda era um sonho, pode dizer que a MLS já é um sucesso
 



Boas apostas!! 

Aposte na MLS pela Bet9.
 

Conheça a casa e se cadastre por aqui.

 

** Agradecimento especial ao Juli Sousa, que pesquisou todos clubes e montou todas informações do Guia!!

 

 

 

 

 


 




Casas de apostas

188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar
10Bet

Bônus

R$400

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Betboro

Bônus

R$500

Ganhar



Outras Notícias