Tudo sobre a Copa América 2019


24/04/2019

 

 

A Copa América está cada vez mais próxima e já está na hora de você ficar por dentro de tudo o que pode acontecer no segundo torneio mais importante para as seleções sulamericanas, perdendo só mesmo para a Copa do Mundo.

Um torneio importante como esse terá ampla cobertura nos noticiários e será destaque nas melhores casas de apostas.

Em 2014 nós, brasileiros, tivemos o gostinho de sediar um torneio internacional em nossa casa. Foram dias inesquecíveis mesmo tendo sofrido aquela derrota amarga para a Alemanha.

Até hoje temos saudades de receber os torcedores de outros países, dos jogos incríveis que pudemos assistir in loco, até a música de abertura dos jogos deixou saudades.

Vamos tentar resumir neste artigo o que se espera deste torneio, dicas para você apostar online na Copa América e todos os detalhes que prometem tornar este um torneio inesquecível.

 

Cidades e Estádios

Cinco cidades vão receber jogos da Copa América, são três representantes da região sudeste, um da região sul e outro do nordeste: Salvador (Fonte Nova), Rio de Janeiro (Maracanã), São Paulo (Arena Corinthians e Morumbi), Belo Horizonte (Mineirão) e Porto Alegre (Arena do Grêmio).

Os seis estádios serão totalmente fechados 30 dias antes do início da competição para garantir que o gramado esteja em perfeitas condições para os jogos.

 

Datas

O pontapé inicial da Copa América vai acontecer no dia 14 de junho de 2019, um sábado, às 21:30h.

O jogo será no Morumbi entre Brasil e Bolívia, e a final do torneio será no dia 07 de julho, às 17h no Maracanã. Esperamos que o Brasil seja um dos finalistas!

 

Grupos

A Copa América foi dividida em três grupos de quatro seleções em cada, e duas seleções asiáticas foram convidadas para participar.

O grupo A tem Brasil, Bolívia, Peru e Venezuela.

O grupo B é formado por Argentina, Catar, Colômbia e Paraguai.

O Grupo C tem Chile, Equador, Japão e Uruguai

Se classificam os dois melhores de cada grupo e também os dois melhores terceiro colocados.

 

Grupo A

O Brasil é o grande favorito para terminar o grupo em primeiro no seu grupo não só por ser o anfitrião, mas também por ter craques de renome internacional. Neymar está se recuperando de lesão e deve estar à disposição do técnico Tite, e poderá reeditar a dupla que fez com Gabriel Jesus na Copa do Mundo de 2018. Roberto Firmino, Vinícius Júnior e Everton também têm boas chances de jogar ao lado de Neymar. Apesar do favoritismo, há uma certa insegurança dos torcedores em relação ao Brasil devido ao futebol ruim apresentado pela equipe nos amistosos contra o Panamá (1x1) e República Tcheca (3x1).

O Peru é o favorito para ficar com a segunda vaga do Grupo A. O time conseguiu disputar a Copa do Mundo de 2018 e ficou perto de se classificar para a segunda fase, mas acabou ficando de fora em um grupo muito equilibrado que tinha Dinamarca, França e Austrália. O atacante Paolo Guerrero está em excelente fase no Internacional e pode ser o fator decisivo para mais uma boa campanha peruana.

A Bolívia nunca chega em nenhum campeonato com muitas pretensões, a não que eles sejam os mandantes. Quando não joga na altitude dificilmente os bolivianos conseguem assustar alguém, e pelos resultados recentes provavelmente não será dessa vez. Eles até já foram campeões da Copa América, mas isso aconteceu em 1963. O principal destaque é o atacante Marcelo Moreno, que atua no futebol chinês após passagens por clubes brasileiros como Flamengo e Cruzeiro.

A Venezuela é outra seleção que não tem muitas esperanças de ser campeã, porém vai lutar com a Bolívia para ficar em colocada e, quem sabe, conseguir um lugar na próxima fase. No dia 22 de março a Venezuela conseguiu um feito que fez os olhos de seus torcedores brilharem: uma vitória sobre a poderosa Argentina por 3x1 em amistoso. A seleção venezuelana é muito forte nas divisões de base, então não custa nada sonhar. A grande esperança da seleção venezuela é Rondon, jogador do Newcastle.

 

Grupo B

A maior ameaça para a seleção brasileira nesta Copa América é a Argentina, com sua constelação formada por Messi, Aguero, Di Maria, Higuain e cia. É consenso que Messi é um dos maiores jogadores de todos os tempos, mas falta a ele títulos expressivos pela seleção argentina. Ganhar a Copa do Mundo no Brasil teria sido a cereja do bolo em sua carreira vitoriosa, mas o título acabou escapando por muito pouco. Ganhar a Copa América no Brasil seria um prêmio de consolação para ele e para sua torcida. A Argentina não deve ter problemas para se classificar em primeiro do grupo, mas o recente tropeço contra a Venezuela preocupa.

O Catar foi um dos países convidados para compor a Copa América, e tem muito a provar para o mundo, já que será anfitriã da Copa do Mundo de 2022 e foi campeão da Copa Asiática. É pouco provável que a seleção asiática consiga fazer frente a Argentina e Colômbia, mas a má fase pela qual passa a seleção paraguaia dá esperanças de uma campanha entre os melhores terceiros colocados. A maior aposta do time do Catar é Hassan Al-Haydos, atacante e capitão do time. O Catar venceu seus últimos 7 jogos, incluindo um 6x0 sobre a Coreia do Norte com quatro gols do jovem Ali Almoez, artilheiro da Copa Asiática com 9 gols.

Favorito para ser o segundo lugar no grupo (ou até o primeiro, se a Argentina decepcionar), a Colômbia vem para a Copa América querendo fazer um bom papel, já que a próxima edição da competição será sediada em sua casa. A Colômbia pega a Argentina logo na estreia e este jogo será decisivo para o destino do Grupo, já que ambos não devem ter muitas dificuldades contra Paraguai e Catar. A última partida entre os dois terminou empata em 0x0, e a seleção colombiana perdeu um amistoso para a Coreia do Sul por 2x1 fora de casa, algo que preocupa seus torcedores. James Rodriguez e Falcão Garcia são os destaques da seleção colombiana.

Após ficar de fora da Copa do Mundo de 2018 e perder cinco dos últimos seis jogos, o Paraguai vem à Copa América com o moral extremamente abalado. Qualquer resultado positivo contra Colômbia e Argentina seria considerada uma grande zebra, e um terceiro título da Copa América fica na casa do "quase impossível". Alguns dos destaques da seleção paraguaia são velhos conhecidos do público brasileiro, como o volante Piris da Mota, que joga no Flamengo, o goleiro Gatito Fernandez, do Botafogo, e o atacante Romero, muito querido pela torcida do Corinthians. O Paraguai estreia contra o Catar, seu adversário direto no grupo, no dia 16/06 no Maracanã.

 

Grupo C

O time a ser batido no Grupo C é o Uruguai, seleção bicampeã mundial em 1930 e 1950, e 15 vezes campeã da Copa América, a última delas em 2011. A seleção uruguai fez boa campanha nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 e briga com a Colômbia pelo "título" de terceira força do futebol sulamericano. Seus principais craques figuram entre os maiores nomes do futebol mundial: Luiz Suarez, Cavani e Godin são alguns dos craques uruguaios que jogarão a competição no Brasil. Sanchez, do Santos, e Arrascaeta, do Flamengo, também estão cotados para participar da Copa América no Brasil. Apesar de ter ido bem na Copa do Mundo de 2018, o Uruguai perdeu amistosos logo em seguida para times menores como Japão e Coreia do Sul, o que preocupa os uruguaios.

O maior candidato a azarão do Grupo C da Copa América é o Equador, seleção que não conseguiu se classificar para a Copa do Mundo de 2018, mas é um time perigoso e que costuma complicar a vida dos adversários. Recentemente o Equador perdeu para os Estados Unidos e empatou com Honduras, mas também venceu Panamá e Peru, duas seleções que estiveram na Copa da Rússia. O meia Antonio Valencia, do Manchester United, é o principal jogador do time que tem esperanças de terminar ao menos em segundo lugar no grupo.

O Chile é a principal ameaça ao Uruguai neste grupo, pois é o atual campeão da Copa América Centenário, quando disputou a competição em casa e bateu a Argentina nos pênaltis após um empate em 0x0. Após a grande decepção de ficar de fora da Copa do Mundo de 2018, o Chile teve vitórias importantes como o 1x0 sobre o México, e derrotas decepcionantes como o 3x1 para o mesmo México em amistoso na casa do adversário. O principal destaque do time é Arturo Vidal, atualmente no Barcelona.

Para completar o Grupo C o time convidado foi o Japão, equipe que deu bastante trabalho à Bélgica na Copa do Mundo, mas acabou eliminada nas quartas de finais por 3x2 após conseguir abrir 2x0 no placar. De lá para cá venceu 11 dos últimos 14 jogos, incluindo uma vitória por 4x3 sobre o Uruguai. Em um grupo considerado difícil, o Japão pode ser a sensação e causar problemas para os rivais, mas também tem grandes chances de ser o lanterninha do grupo. O principal destaque do time é Yuya Osako, atacante do Weder Bremen.

 

Apostas Promissoras

A BET365 tem o Brasil como grande favorito para vencer o torneio em casa, com cotação de 2.25. Pode parecer pouco, mas com a Argentina indo muito mal nos amistosos recentes, vale a pena apostar na nossa seleção.

No 188BET o destaque entre as apostas é a aposta para a Colômbia terminar em primeiro lugar no Grupo B, superando a Argentina. Esta aposta paga 2.75 e provavelmente dependerá apenas do confronto direto entre as duas seleções.

A Rivalo oferece a opção de handicap (0:2) para o confronto entre Brasil x Bolívia com cotação de 2.25. Isso significa que o Brasil precisa vencer por no mínimo três gols de diferença para você ganhar a aposta. A última partida entre os dois disputada no Brasil terminou em 4x0 para nós.

 

 


Casas de apostas

Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Sportsbet.io

Bônus

R$150

Ganhar
Sportingbet

Bônus

R$120

Ganhar
Bodog

Bônus

R$200

Ganhar
188BET

Bônus

R$200

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Dafabet

Bônus

R$600

Ganhar
Betfair

Bônus

$30

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar



Outras Notícias