De Olho na MLB: Edição #5


05/06/2017

Passados mais de dois meses do início da temporada regular e após um pequeno hiato, voltamos com a 5° edição da nossa coluna que mostra os destaques, surpresas e decepções do baseball americano. Com tantos jogos, fica fácil para o apostador se perder em meio a tantas informações. Nossa missão aqui é deixar o leitor a par de tudo o que está acontecendo na Major League, para que com isso, ele possa ter uma vantagem contra os books. Também utilizamos esse espaço para mostrar o recorde de nosso especialista em Baseball no Aposta10: Gustavo Zambrano.

Nosso Especialista

Gustavo Zambrano

Recorde: 68-46-2 (59%), +17,33und
ODD Média: 1.97
ROI%: +14,9%
ML: 43-27-1 (61%), +14,09und
Totais: 25-19-1 (56%), +3,24und
RL: 0-1 (0%), -1,00und

Destaques 

Time: Houston Astros (41-16 W/L) 

Equipe de melhor recorde da MLB e líderes absolutos na divisão West da Liga Americana, os Astros foram um rolo compressor nas últimas semanas e já somam 10 vitórias consecutivas, varrendo seus adversários nas últimas três séries disputadas. A equipe possui uma vantagem de 13,5 jogos sobre o 2° colocado da divisão e com menos de 50% da temporada disputada, já ostentam uma probabilidade de 99,9% de fazerem os playoffs. Jose Altuve e Jose Altuve são rebatedores fantásticos, enquanto que o bullpen tem nomes como: Chris Devenski, Will Harris, Ken Giles e James Hoyt e a rotação tem tido ótimas performances de: Dallas Keuchel e Lance McCullers. 

Pitcher: Chris Sale (LHP, Boston Red Sox)

Trocado para os Red Sox na última offseason, Sale não tem sido apenas o Ace que a equipe precisava, como tem tido sua melhor temporada na carreira. Aos 28 anos, o pitcher gerado mais swings no vazio – e por consequência mais strikeouts – ao mesmo tempo em que manteve o seu controle de elite. Rebatedores estão atingindo apenas 201/245/310 (AVG/OBP/SLG) e o pitcher já soma 7 vitórias na temporada, com os Red Sox tendo saído vencedores em 75% dos jogos iniciados pelo pitcher. 

Rebatedores: Aaron Judge (OF R, New York Yankees)

Judge não teve sucesso quando convocado na reta final da última temporada, mas tem destruído arremessadores esse ano. O jogador já tem 18 home runs e ostenta linha de: 324/429/681 (AVG/OBP/SLG), sendo um dos principais motivos da boa temporada dos Yankees. O rebatedor tem sido eficiente contra todos os tipos de arremesso, com destaque para as bolas de curva, onde Judge tem produzido 7.2 corridas acima da média da liga. 

Surpresas

Time: Miami Marlins (24-31 W/L)

Os Marlins ainda possuem um aproveitamento baixo de 43,6% na temporada e estão a 11 jogos do líder da divisão East na Liga Nacional, a equipe porém, tem jogado melhor recentemente e está em uma série de três vitórias consecutivas, tendo ganho 8 dos últimos 10 jogos disputados. Justin Bour tem se transformado em um ótimo 1B e lidera o time com 16 home runs, enquanto que o bullpen melhorou com o retorno de David Phelps, que tem deixado para trás um terrível início de temporada. 

Pitcher: Jason Vargas (LHP, Kansas City Royals)

Jason Vargas não é apenas uma surpresa, como é um dos casos mais curiosos da temporada. Arremessador medíocre na carreira e com sua última temporada completa tendo sido em 2014. Vargas abandonou uma bola rápida tradicional de quatro costuras e tem utilizado um two seamer como sua principal bola de velocidade, Vargas tem tocado apenas 86.2mph, mas seu excelente controle tem gerado uma taxa maior de swings no vazio, que fizeram com que sua taxa de strikeouts subisse. 

Rebatedores: Zack Cozart (SS R, Cincinnati Reds)

Cozart tem histórico de iniciar temporadas com bons números, mas nunca esteve em um nível tão bom quanto em seus primeiros 213 PAs nesse ano. O shortstop tem rebatido: 344/432/622, acertando 12 home runs e conseguindo walks em uma taxa superior a 10% pela primeira vez na carreira. O jogador tem balançado menos o bastão, com sua taxa de swing caindo de 46,3% na carreira para 40,8%, ajuste que tem se mostrado acertado para Cozart até o momento. 

Decepções 

Time: Texas Rangers (26-31 W/L)

Após terem vencido a divisão na última temporada, os Rangers, desfalcados de Adrian Beltre, estão tendo muitos problemas esse ano e possuem um aproveitamento de apenas 45,6%, já sem chances de repetirem o título de divisão esse ano. Joey Gallo tem sido solido e foi uma boa surpresa no ataque, mas o time tem tido performances ofensivas fracas dos veteranos: Jonathan Lucroy e Shin-Soo Choo. Na rotação, apenas Yu Darvish tem sido consistente, com quatro dos sete jogadores que iniciaram como titulares nessa temporada, possuindo ERAs cima de 5.00. 

Pitcher:  Masahiro Tanaka (RHP, New York Yankees)

Tanaka perdeu velocidade em seus arremessos e tem sido ainda mais propenso a ceder home runs do que nos últimos anos. 21,2% das flyballs rebatidas contra ele viraram home runs até o momento e a taxa de contato classificado como forte tem sido de 34%. Sua sinker e sua fastball perderam efetividade, deixando apenas seus arremessos offspead como pitchs de valor positivo para Tanaka esse ano. O arremessador ainda tem uma boa taxa de strikeouts, mas com problemas visíveis, não é possível apontar que ele melhorará de produção no decorrer da temporada. 

Rebatedor: Kyle Schwarber (OF L, Chicago Cubs)

Importante na World Series que consagrou os Cubs campeões após 108 anos de fila, Schwarber tem sido uma das maiores decepções desta temporada. O rebatedor caiu no lineup da equipe, perdendo a posição de leadoff após ter produzido linha de: 165/293/352 (AVG/OBP/SLG) ao longo de 215 PAs. Schwarber tem tido problemas contra sliders e tem sofrido strikeouts em 30,4% de suas passagens no bastão. 

Não se anime com...

Ervin Santana (RHP, Minnesota Twins)

Não é como se Santana fosse um arremessador ruim, ele é bom, como foi em toda a sua carreira. O problema aqui é que Santana não fez nenhum ajuste perceptível que justificasse uma ascensão em seu nível de talento e seu ERA atual é simples fruto de sorte, com bolas em campo não virando hits na frequência que é esperado. O perigo reside na percepção dos apostadores, que podem ser influenciados por seu baixo ERA, acreditando que Santana é melhor do que de fato é. O pitcher deve ser sempre considerado como um sólido arremessador de meio de rotação e qualquer odd que sugira outro nível de talento, deve ser descartada. 

Não se desespere com...

Todd Frazier (3B R, Chicago White Sox)

Tendo rebatido mais de 30 home runs nas duas últimas temporadas, Frazier tem tido um início lento esse ano. Sua má performance porém, é toda fruto de um BABIP .205 e o rebatedor não parece estar em declínio nas suas habilidades. Frazier na verdade, fez ajustes positivos nessa temporada, sendo mais paciente com o bastão e aumentando sua taxa de walks, eventualmente as bolas colocadas em campo voltarão virar hits e Frazier voltará a ser um rebatedor acima da média. 
 


Casas de apostas

Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Sportsbet.io

Bônus

R$150

Ganhar
Sportingbet

Bônus

R$120

Ganhar
Betfair

Bônus

$30

Ganhar
188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Bodog

Bônus

R$200

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar
22BET

Bônus

100%

Ganhar



Outras Notícias