Guia completo do Masters 1000 de Monte Carlo!


11/04/2019

Guia completo do Masters 1000 de Monte Carlo!

 

 

Eai galera! Eu sou o Oreia, e hoje vou estar falando do Masters 1000 de Monte Carlo que começa nesse sabado, dia 13 de Abril. O campeonato abre a temporada de grandes torneios no saibro no circuito mundial de Tênis da ATP, sendo seguido pelo Masters 1000 de Madri e o Masters 1000 de Roma, antes de Roland Garros, o Grand Slam parisiense.Nosso querido tenista Gustavo Kuerten, o Guga, ja venceu 2 vezes por aqui. 

Sem mais delongas, vamos ao que interessa, informação de qualidade!

 

ESCUTE o Apostacast #35 com as explicações do Oreia

 

 

Informações básicas

Chave principal: 56 jogadores, destes, 45 entram direto na chave, 7 são qualifiers e 4 são Wild Cards (convidados da organização). 

Piso: Saibro descoberto

Datas: de 13 de Abril (inicio dos qualificatórios) a 21 de Abril (Final). 

Local: Monte Carlo Country Club

Premiação: 

Campeão: 1,000 pts & €958,055
Finalista: 600 pts & €484,950
SF: 360 pts & €248,745
QF: 180 pts & €128,200
OF: 90 pts & €64,225
Round 32: 45 pts & €33,635
Round 56: 10 pts & €18,955

Site oficial: http://montecarlotennismasters.com/?lang=en


Condições do Torneio

É lento. Muito lento. 

É um torneio disputado a nível do mar, caracterizado por uma das condições mais lentas do circuito.

Motivos:

-Nível do mar o ar é mais denso. Com mais densidade a resistência do ar é maior. Por isso a bola viaja mais lentamente pelo ar.

-Piso de saibro. A bola perde energia ao quicar no chão pois a quadra serve como uma espécie de amortecedor.

-O local é úmido. A umidade contribui para maior densidade do ar, ao mesmo tempo em que faz com que a quadra fique molhada. A quadra estando molhada faz com que o atrito com o chão aumente, o que diminui ainda mais a velocidade da bola ao quicar. Além disso, contribui para deixar a bola parcialmente molhada, o que aumenta o seu peso e também expande os seu feltro (o tecido que cobre a borracha da bola). Essa expansão também aumenta o atrito com o ar. 


É um torneio muito tático e muito físico

As condições lentas fazem com que os jogadores tenham que trabalhar bastante para vencer cada ponto. O saque se torna muito menos efetivo. As bolas planas e rápidas acabam sendo desaceleradas em sua trajetoria de um lado da quadra para o outro. O físico passa a ser primordial. E a inteligência tática também. Bolas mais bem colocadas, com bastante topspin abrem chances para bolas mais curtas e ai a definição se torna mais fácil. Volear também ajuda muito a finalizar os pontos. 

Masters são torneios de alto nível, com alta premiação, tanto em questão financeira quanto em quantidade de pontos

Somente os melhores entram diretamente na chave (45 jogadores). Há muito dinheiro e pontos em jogo, fazendo com que todos joguem com a motivação ao máximo tentando buscar cada vitória que for possível. Junte grandes jogadores com grande motivação em um torneio tático, físico e lento e você tera ingredientes para bons jogos e poucas vitórias fáceis.


Fase dos Jogadores

Nessa parte vou trazer um resumo importante com informações sobre os inscritos no torneio. 

 

Os favoritos

Os favoritos são aqueles que tem grandes chances de vencer o torneio.

Rafael Nadal 
68 vitórias, 4 derrotas. 11 títulos. Os números falam por si. Favorito absoluto sob condições físicas normais. Lesão é incognita, mas deve superar as adversidades.

Dominic Thiem
5 vitórias, 5 derrotas. O histórico parece ruim, mas perdeu 2x pra Nadal, e ja venceu Djokovic. Único que incomoda Nadal atualmente no saibro.

Novak Djokovic
32 vitórias, 10 derrotas, 2 títulos. Melhor jogador da atualidade no geral, 2 torneios instáveis nos EUA, deve vir com vontade ficando atrás apenas de Thiem e Nadal.

Jogadores sólidos

Considero jogadores sólidos aqueles que tem grandes chances de alcançar as fases finais do torneio, como as quartas de final em diante.

Stanislas Wawrinka

20 vitórias, 9 derrotas, Campeão 2014. 2 SF , 5QF e já foi campeão em RG. Esta voltando a ser o jogador que era antes de uma grave lesão que afetou sua temporada em 2018. Pode chegar longe se jogar o seu melhor. É sempre legal ver seus jogos.
  
Alexander Zverev

6 vitórias, 3 derrotas. SF ano passado. Ano instável mas grandes resultados no saibro na carreira, incluindo o Masters 1000 de Roma e o Masters 1000 de Madri (ambos no saibro). 

Kei Nishikori
7 vitórias, 2 derrotas. Curiosamente jogou pouco aqui, mas é o atual finalista. Temporada instável ate então mas é um jogador sólido querendo voltar a boa forma. 

Stefanos Tsitsipas
1 vitória, 1 derrota. O grego é figura recente no topo do circuito. Mas sobra qualidade, e tem marca de 62x29 no saibro na carreira.
Chegou até a final de Barcelona em condições parecidas, derrotando Thiem no caminho. 

Marin Cilic
13 vitórias, 10 derrotas. Cilic é um jogador que não tem nada maravilhoso, mas executa tudo muito bem. Seu ano vem sendo mediano 4x4, 
mas ele joga muito bem no saibro, é um jogador consistente do fundo de quadra e tem um bom histórico no torneio com 3 QF.
 

Gael Monfils
13 vitórias, 10 derrotas. 1 Final, 2 SF. O francês, sempre mais um showman do que um jogador que luta para vencer, mudou de postura em 2019 (provavelmente após começar a namorar a também tenista Elena Svitolina. Vem tendo um grande ano em 2019, mas sofreu uma lesão em Indian Wells e não jogou desde então. Tudo depende de como vai se apresentar após a lesão. Se ele estiver bem para voltar, será um jogador muito perigoso, pois joga muito bem no saibro e a fase é ótima.

Philipp Kohlschreiber

20 vitórias, 11 derrotas. O alemão é aquele jogador que não ganha de ninguem incrível, mas não perde pra jogadores piores por ali. É difícil de ser batido devido a grande consistência de seus golpes e uma postura mental muito boa. 


Pode surpreender

Alguns jogadores estão voando por fora do radar, mas podem surpreender (ter um desempenho melhor do que o esperado considerando nível técnico ou fase recente. Eles podem ir longe, até as quartas de final ou mais, ou então causar algum upset (zebra) durante o torneio.

Jo Wilfried Tsonga

14 vitórias, 8 derrotas.  4 QF, 2 SF.  Teve uma lesão grave que atrapalhou seu ano em 2018 e seu ranking praticamente desapareceu. Esta voltando agora e vem jogando muito bem em 2019, incluindo um título ATP em Montepellier. Venceu Kyle Edmund em Marrakech e parece estar voltando a boa forma, já que sempre foi um bom jogador no saibro.

David Goffin

11 vitórias, 6 derrotas, incluindo 1 SF e 2QF. Joga muito bem no saibro e em Monte Carlo. Esta instável depois de sofrer uma bolada no olho que atrapalhou seu fim de ano em 2018, e o inicio da temporada, mas parece estar perto de voltar ao antigo ritmo. 

Felix Auger Aliassime

O canadense não entrou na chave porque ela fechou antes que tivesse ranking o suficiente. É a maior promessa da Nextgen com potencial enorme. Ele ganhou WC ano passado e foi superado logo na estreia, mas esse ano é totalmente diferente. Achomuito provável um WC (convite) para o garoto e ele vai ter uma chance enorme de fazer estrago na chave. Totalmente adaptado ao saibro, e com estilo de jogo que parece encaixar em ambientes lentos (vide Rio e Miami), o garoto deve ir longe se não
encontrar alguem com nome de Rafael Nadal no caminho. 

Denis Shapovalov 

Bom jogador no saibro com 29x17, jogou bem em Miami onde foi ate a semifinal e vem com muito ritmo de jogo. Tem talento e ja teve bons resultados no saibro, incluindo semifinal em Madri ano passado. Ele ainda prefere ambientes mais rápidos, mas se colocar a cabeça no lugar e aprender a jogar sob essas condições em alto nível pode chegar lá.

Hubert Hurkacz

O polônes vem jogando muito bem em 2019, mesmo em ambientes lentos como Miami e Indian Wells. Ele joga melhor no saibro do que parece, com 13x4 em torneios menores e nunca jogou em Monte Carlo. Em Miami, derrotou Dominic Thiem, e derrotou por 2x Kei Nishikori (em Dubai e Indian Wells). Se jogar bem e estiver em um dia inspirado, pode causar uma zebra. 

Saibristas

Os chamados saibristas são aqueles jogadores que tem a base de seu jogo adaptada para o piso de saibro, com bolas com maior segurança e profundidade, menor velocidade, com muito topspin e com baixo risco. Esse ano poucos saibristas fizeram a chave, talvez devido à pouca quantidade de torneios grandes de saibro no calendário do circuito de alto nível da ATP.

Diego Schwartzman
6 vitórias, 3 derrotas. Seu ano não vem sendo dos melhores, mas ele é ótimo jogador, principalmente no saibro. Ele deve dar trabalho e com muito tempo para treinar após Miami, deve chegar com muito ritmo de jogo e vai ser osso duro nesse torneio.

Marco Cecchinato
O italiano tem pouco histórico no torneio, mas é um grande jogador de saibro e precisa melhorar seus resultados para manter seu ranking. Ele é instável, mas tem potencial para grandes resultados como a semifinal em Roland Garros 2018 e título de Cordoba (no saibro) em 2019. Se jogar com seriedade, não é lá um cara fácil de se bater. 

Pablo Carreno Busta
O espanhol é um jogador muito sólido, acostumado a jogar no saibro. Mas ele não joga desde 4 fevereiro quando abandonou em Cordoba. Ele é um bom jogador de saibro mas não é possivel saber como vai estar sua condição física.

Guido Pella
0 vitórias, 2 derrotas. 27 vitórias no saibro e 10 derrotas nas últimas 52 semanas. Ótimo saibrista e vem jogando bem esse ano. Perdeu 2x em Monte Carlo mas tem potencial. Não deve ir longe mas é um jogador a se considerar para um Upset. 


Tome cuidado

Nessa categoria estão aqueles jogadores que eu considero muito difíceis de prever. Eles dependem muito do humor e da motivação no dia do jogo, mas costumam ter potencial para ganhar grandes jogos e jogar muito bem.


Lucas Pouille

7 vitórias, 4 derrotas. A  fase horrível. Não vence desde a inesperada caminhada ate as semifinais do Australian Open 2019. É um jogador instável mas com potencial e que ja fez SF em Monte Carlo em 2017. 

Fabio Fognini

Por falar em fase terrível, o italiano vem numa draga danada. Tem apenas 1 vitória nos últimos 8 jogos e quebrou 2 raquetes na sua derrota na estreia de Marrakech. Jogador super instável e que nunca se sabe o que vai acontecer com ele. Já teve bons resultados em Monte Carlo e tem muito talento para sair a qualquer momento dessa fase. É díficil saber qual é o Fognini que vai aparecer em quadra amanhã. 

Fernando Verdasco

10 vitórias, 12 derrotas. Tem um potencial enorme, já chegou na final em 2010, mas vem jogando de forma instável e tem recorde negativo no torneio. Seu filho nasceu recentemente e ele perdeu na estreia em Marrakech de forma inesperada. Prefiro evitar. 

Laslo Djere

O sérvio teve uma explosão em seu ranking com a vitória no ATP 500 do Rio. Mas se observarmos com calma, ele deu muita sorte na chave (incluindo um abandono do adversário antes mesmo da partida começar na semifinal) e aproveitou bem a oportunidade. Não é um jogador ruim, mas seu ranking é melhor do que deveria ser. 

Grigor Dimitrov 

13 vitórias, 7 derrotas. O bulgáro tem ótimo histórico no torneio, com 3 QF e 1 SF. Mas vem de lesão e sua derrota em Miami mostrou certa irregularidade em seu jogo. Incognita. 

Radu Albot

Vem numa fase fantástica, mesmo em ambientes lentos, onde foi o único que conseguiu tirar um set de Roger Federer em Miami e venceu seu primeiro título de ATP em Delrey Beach esse ano. Mas ele não tem bom histórico no saibro, com 4-11. Eu prefiro esperar pra ver como ele se sai nas primeras rodadas. 

Giles Simon

Não joga mal nem no saibro e nem em Monte Carlo. Tem 14 vitórias e 12 derrotas e ja fez SF, mas nunca teve uma grande vitória por ai também. Ele tem um estilo de jogo que deixa o adversário jogar e isso o deixa exposto a um bom dia de seu oponente. Seu ano também não é dos melhores. Prefiro aguardar. 

Kyle Edmund

O britânico esta em grande fase, e não joga mal no saibro. Mas ele prefere ambientes mais rápidos. 

Daniil Medvedev

O russo esta em grande fase, já venceu ATP em Sofia esse ano e é um grande jogador. Mas cuidado, ele tem um péssimo histórico no saibro. Quem sabe isso mude esse ano, mas eu não vou pagar pra ver.

Preferem lugares mais velozes

Aqui deixo os jogadores que tem qualidade técnica e talento, mas que não gostam e não costumam jogar bem com essas condições do torneio em Monte Carlo. Provavelmente eu vou apostar contra eles se as odds estiverem boas.

Borna Coric
Roberto Baustista Agut
Nicolas Basilashivili
Karen Khachanov
Marton Fucsovics

 

Ufaaa! Deu trabalho, mas agora você esta pronto para tirar um troco sabendo dessas informações. Siga também minhas dicas aqui no Aposta10 pois vou estar postando diariamente dicas nos jogos de Monte Carlo! 

Um abraço do Oreia!

 


Casas de apostas

188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar
Bodog

Bônus

R$200

Ganhar
22BET

Bônus

100%

Ganhar
Sportsbet.io

Bônus

R$150

Ganhar



Outras Notícias