NFL Previews 2019: AFC East - Miami Dolphins





06/08/2019

Miami Dolphins

Campanha em 2018/19 – 7-9 W/L (2° colocado na AFC East)

O ataque esteve bem na última temporada, mesmo com Ryan Tannehill se lesionando novamente e a equipe precisando utilizar Brock Osweiler em alguns jogos, mas uma péssima defesa limitou o potencial dos Dolphins, que tiveram a 2° temporada seguida com mais derrotas do que vitórias, o que culminou com a demissão do HC Adam Gase e com uma reconstrução do elenco, com a saída de vários jogadores veteranos da equipe. 
 
Quem Saiu: Robert Quinn (DE, Cowboys), Ryan Tannehill (QB, Titans), Ja'Wuan James (RT, Broncos), Cameron Wake (DE, Titans), Danny Amendola (WR, Lions), Brandon Bolden (RB, Patriots), Frank Gore (RB, Bills), Ted Larsen (G, Bears), Senorise Perry (RB, Bills), David Fales (QB, Lions), Wesley Johnson (C, 49ers), Jake Brendel (C, Broncos), Sylvester Williams (DT, Saints), Andre Branch (DE), Josh Sitton (G), William Hayes (DE), Stephone Anthony (ILB), Evander Hood (DT), MarQueis Gray (TE), Sam Young (LT), Brock Osweiler (QB), Leonte Carroo (WR) e A.J. Derby (TE). 

Quem Chegou: Josh Rosen (QB, Cardinals), Ryan Fitzpatrick (QB, Buccaneers), Dwayne Allen (TE, Patriots), Eric Rowe (CB, Patriots), Jordan Mills (RT, Bills), Chris Reed (G, Jaguars), Adolphus Washington (DT, Bengals), Clive Walford (TE, Jets) e Ricardo Louis (WR, Browns),

Draft: Christian Wilkins (DL, Round 1), Michael Deiter (OL, Round 3), Andrew Van Ginkel (LB, Round 5), Isaiah Prince (T, Round 6) e Chandler Cox (RB, Round 7).

Os Dolphins gastaram pouco na free agency, com a principal adição do time sendo o quarterback segundanista Josh Rosen, adquirido através de uma troca. A equipe deixou vários veteranos saírem e selecionou o DT Christian Wilkins com a 13° escolha geral do último draft. O general manager Stephen Ross reconstruiu a comissão técnica e o time agora será comandado por Brian Flores, ex-coordenador defensivo dos New England Patriots, que terá Jim Caldwell como assistente. 

Análise 

O ataque tem muitas mudanças para essa temporada, a começar de um novo coordenador ofensivo, Chad O'Shea que trabalhou com o novo HC do time Brian Flores nos Patriots. Outra mudança impactante é na posição de quarterback, com o time trocando Ryan Tannehill para os Titans e trazendo Josh Rosen dos Cardinals, quarterback que teve um ano fraco de calouro. Rosen atuará atrás de uma linha ofensiva que foi bastante deficiente na última temporada, permitindo 52 sacks e que agora não possui mais o RT Ja'Wuan James, que assinou um grande contrato com os Broncos. O grupo de recebedores é decente, mesmo com a saída de Danny Amendola, que liderou o time em recepções na última temporada. DeVante Parker deve ganhar maior importância no ataque com a saída de Adam Gase, Kenny Stills é um sólida ameaça para lances em profundidade e Albert Wilson e Jakeem Grant devem fazer um bom trabalho o slot. No jogo terrestre, a equipe ainda deve concentrar a maior parte das carregadas em Kenyan Drake, que dividiu tempo de jogo com o veterano Frank Gore (Bills) na última temporada e que subiu de produção na reta final da campanha. Como opção para Drake, a equipe tem o segundanista Kalen Ballage, que esteve bem em suas poucas carregadas no ano passado. 

A defesa foi capaz de gerar turnovers na última temporada, com 21 interceptações, mas o setor foi péssimo contendo o jogo terrestre, cedendo média de 4,8yds por tentativa de corrida adversária e o pass-rush foi incapaz de pressionar os quarterbacks. O head coach deve cuidar da defesa, com Patrick Graham, ex-técnico de linebackers dos Packers, sendo nomeado como coordenador defensivo. A equipe reestruturou a linha defensiva, com as saídas dos veteranos: Robert Quinn e Cameron Wake e espera que o novato Christian Wilkins possa trazer mais pressão pelo interior da linha, ao mesmo tempo em que torna o time mais sólido contra o jogo terrestre. A secundária esteve bem na última temporada o titulares retornam esse ano, com: Xavien Howard, Bobby McCain, Reshad Jones, T.J. McDonald e Minkah Fitzpatrick. 

Exceto pela cobertura nos retornos, que foi péssima, o special team do Dolphins esteve bem na última temporada e os principais jogadores retornam esse ano. Jakeem Grant é um dos melhores retornadores de chutes da liga e anotou 2 touchdowns através de retornos na última temporada, devendo exercer a função novamente esse ano. O kicker Jason Sanders teve uma ótima temporada de calouro, convertendo 18 de 20 tentativas de field goal e indo 8-9 em tentativas acima de 40yds. O punter Matt Haack não possui muito alcance nos chutes, mas mostrou grande precisão no último ano, com 35 punts que colocaram os adversários na linha de 20yds ou menos de seus próprio campo. 

Total de Vitórias Estipulado: 5,5

Os Dolphins são projetados para serem um desastre nessa temporada e ao lado de Raiders e Redskins, possuem o menor total de vitórias definido pelos oddmakers. Eu porém, acredito que o time possa surpreender, o ataque é mais talentoso do que as pessoas dão crédito, com um grupo decente de recebedores e um bom jogo terrestre, a linha ofensiva é deficiente, o que limita um pouco o potencial ofensivo do time e a equipe terá uma batalha de quarterbacks na pré-temporada entre Ryan Fitzpatrick e Josh Rosen, que eu espero que seja ganha pelo 1°, que é inconsistente, mas capaz de gerenciar um ataque. A defesa é subestimada, com os Dolphins possuindo uma ótima secundária e agora tendo um head coach especialista em defesas, as saídas dos veteranos: Robert Quinn e Cameron Wake não devem ter tanto impacto, já que ambos não vinham bem no ano passado e a chegada do novato Christian Wilkins pode melhorar o setor contra o jogo terrestre. O ótimo special team do time também deve ser considerado uma força e possivelmente aumenta um pouco a expectativa de vitórias do time. 

Apesar da incerteza na posição de quarterback, acredito que os Dolphins possuem um bom time e sob uma nova orientação, vejo eles tendo uma boa temporada e sendo uma surpresa considerando que eles estão sendo colocados pela maior parte dos analistas como uma das piores equipes entrando na temporada. A tabela não me parece muito difícil e o time na minha visão, não é inferior ao que venceu 7 jogos no ano passado. Vejo eles ultrapassando o total de vitórias definido pelos oddmakers. 

Aposta: Over 5,5 @2.40 na Bet365
 


Casas de apostas

Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Sportsbet.io

Bônus

Ganhar
Sportingbet

Bônus

Ganhar
Bodog

Bônus

R$200

Ganhar
188BET

Bônus

R$200

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Dafabet

Bônus

R$600

Ganhar
Betfair

Bônus

$30

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar



Outras Notícias