Aposta10 Logo
Pesquisar...
Pesquisar...
Pesquisar...
Pesquisar...
homeBlogMercado de ApostasCBF terá canal de denúncias para manipulação de resultados no futebol brasileiro

CBF terá canal de denúncias para manipulação de resultados no futebol brasileiro

Josias Pereira Josias Pereira
CBF terá canal de denúncias para manipulação de resultados no futebol brasileiro
whatsappwhatsappwhatsapp
whatsappwhatsappwhatsapp

Em ofício encaminhado à CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas do Senado, a CBF anunciou que vai criar um canal de denúncias exclusivo para casos suspeitos de manipulação em partidas do futebol nacional. A iniciativa da CBF é na verdade uma resposta da entidade que rege o futebol nacional à solicitação da própria da CPI, que pediu a criação de um mecanismo direto para denúncias desta natureza. 

O ofício da Comissão Parlamentar, encaminhado à CBF no último dia 18 de junho, trazia ainda um pedido do senador Jorge Kajuru (PSB-GO), presidente da CPI, de que este canal fosse aberto também à população. 

"A sugestão desta Comissão Parlamentar de Inquérito para criação de um canal de denúncias acessível e aberto à sociedade e aos demais atores envolvidos no futebol, a fim de subsidiar a atuação da entidade no que tange a investigação e controle de irregularidades nas competições que organiza", aponta um trecho do ofício. 

Segundo a CBF, esse canal terá três caminhos para que as denúncias sejam realizadas. Elas poderão ser feitas por telefone, pela internet e por um aplicativo desenvolvido para smartphones. A entidade ainda apontou que possui conversas adiantadas para que uma empresa terceirizada seja a responsável pela administração deste canal. O contrato estaria na iminência de ser celebrado. 

"Nesse sentido, com igual prazer comunico a vossa excelência. que a sugestão vem ao encontro de providência nesse preciso sentido já em tramitação nesta CBF, que se acha em adiantado estado de negociação e na iminência da celebração do competente contrato com empresa especializada para imediata implantação", declarou Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, no documento encaminhado à CPI.

(Foto: Rafael Ribeiro/CBF)