Aposta10 Logo
Pesquisar...
Pesquisar...
Pesquisar...
Pesquisar...
homeBlogMercado de ApostasExecutivo aponta caminhos para evitar ações fraudulentas no mercado de apostas esportivas

Executivo aponta caminhos para evitar ações fraudulentas no mercado de apostas esportivas

Josias Pereira Josias Pereira
Executivo aponta caminhos para evitar ações fraudulentas no mercado de apostas esportivas
whatsappwhatsappwhatsapp
whatsappwhatsappwhatsapp

O mercado de apostas esportivas é um caminho sem volta no Brasil e caminha para receitas volumosas a cada ano. A regulamentação do setor confirma a importância da atividade para a economia nacional, mas também acende o alerta para diversos aspectos que envolvem a indústria, especialmente a necessidade de medidas que defendam a integridade do esporte e combatam a manipulação de resultados. 

Gustavo Ferreira, gerente na área de Internal Audit & Financial Advisory da Protiviti, empresa especializada em soluções para gestão de riscos, compliance, ESG, auditoria interna, investigação, proteção e privacidade de dados, compartilhou um artigo onde aponta caminhos para evitar ações fraudulentas em apostas esportivas. 

Um dos caminhos é o incremento de mecanismos de fiscalização pelas autoridades que estão à frente do processo de regulamentação do setor. 

"O setor tem conquistado seu espaço, mas é preciso alertar que o cenário traz riscos. De acordo com o levantamento da Sportradar, o Brasil teve 152 casos de suspeita de fraude em casas de apostas on-line em 2022, seguido pela Rússia, com 92 ocorrências registradas", escreve Gustavo. 

"Diante desse cenário, fica evidente a necessidade de ampliação dos mecanismos de fiscalização. Enquanto as autoridades necessitam estabelecer regras mais rígidas para aprimorar a legislação, as organizações esportivas precisam implementar ações internas em prol de uma cultura pró-ética para mitigar o envolvimento de stakeholders na manipulação dos resultados e na associação a fraudes", acrescentou o executivo. 

O profissional ainda recomendou que as associações esportivas a implementação de um setor de compliance para que sejam observados, dentre outros pontos, a questão ética relacionada ao envolvimento de seus membros em jogos de azar. 

"As associações esportivas podem ter como aliada na mitigação de tais fraudes a implementação de uma estrutura de compliance que vai promover aos jogadores e demais envolvidos o treinamento e o conhecimento nas condutas éticas estipuladas pelo clube. Além disso, ferramentas de controle como canais de denúncia estabelecem uma forma eficiente e segura de relatar práticas suspeitas. Por fim, as denúncias podem ser investigadas e as sanções aplicadas em caso de fraudes comprovadas", sugere Gustavo. 

O executivo atenta para a necessidade de profissionalização de todos os setores envolvidos no processo para que o mercado de bets siga pujante e beneficiando o esporte nacional. 

"Ao passo que as bets ganham cada vez mais notoriedade no cenário econômico, a legislação precisa acompanhar esse crescimento, instituindo novos controles de combate e fiscalização à fraude. Clubes esportivos, por sua vez, não podem se omitir diante de ocorrências que deflagram a associação de seus membros a práticas criminosas de apostas. É preciso se profissionalizar e estabelecer diretrizes para uma cultura pró-ética. Só assim vamos sair da várzea empresarial esportiva!", concluiu Gustavo Ferreira.