Aposta10 Logo
Pesquisar...
Pesquisar...
Pesquisar...
Pesquisar...
homeBlogMercado de ApostasSTJD nega volta aos gramados para jogadores julgados por manipulação envolvendo apostas

STJD nega volta aos gramados para jogadores julgados por manipulação envolvendo apostas

Josias Pereira Josias Pereira
STJD nega volta aos gramados para jogadores julgados por manipulação envolvendo apostas

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), José Perdiz, rejeitou os pedidos de conversão de pena de quatro jogadores julgados por manipulação de resultados envolvendo apostas esportivas. Alef Manga, Eduardo Bauermann, Igor Cariús e Vítor Mendes, investigados pela Operação Penalidade Máxima, não poderão retornar aos gramados antes do cumprimento de suas respectivas penas. 

Vale lembrar que o pedido de diminuição das punições e o retorno antecipado dos atletas, havia sido aceito por parte do vice-presidente do STJD, Felipe Bevilacqua. À época, José Perdiz atuava como interventor da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). As puniçõs dos jogadores seriam convertidas em pagamento de cestas básicas, alternativa que a justiça oferece a partir do cumprimento da metade da pena.

"O Pleno se reuniu, discutiu as questões de internacionalização das penas, questões de eventuais descumprimentos do não pagamento de multas em até 10 dias úteis após a decisão do Pleno. A questão toda levou o Pleno a decidir administrativamente no sentido de que não haverão conversões nesse período aqui em relação aos atletas condenados por manipulação”, destacou Perdiz, no tribunal.

Sendo assim, Igor Cariús, acertado com o Sport, e Alef Manga, acordado com o Coritiba, não poderão atuar pelas equipes. Os dois jogadores já realizam trabalhos físicos separados, e suas defesas deverão entrar com um novo pedido de conversão das penas em abril. Eduardo Bauermann chegou a ser sondado pelo América, mas nada foi acertado, enquanto Vítor Mendes também segue sem clube.

Vale lembrar que, no total, 17 jogadores foram denunciados pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), por aceitar receber vantagem financeira em troca de recebimento de cartões em partidas das Séries A e B do Brasileirão 2022 e de Campeonatos Estaduais em 2023.

Leia mais:

-  STJD reverte punição e Alef Manga, julgado por manipulação, poderá voltar ao Coritiba

América-MG rescinde com Dadá Belmonte e quer Bauermann, ambos julgados por manipulação

- STJD pune nove jogadores, absolve três, e solicita à CBF aplicação de pena internacional

Casas de aposta em destaque

logo

Novibet

Star
9.7
logo

Betnacional

Star
9.3