Gustavo Zambrano Gustavo Zambrano Data: 16/10/2021 (Sábado) às 17:20 Bet365
Beisebol

Palpite: ALCS - Boston Red Sox (Nathan Eovaldi) x Houston Astros (Luis Garcia) - Game #2 - MLB Playoffs - 16/10

Odd: 1,80
Stake: 5/10

Status: Perdida

Publicado em 16/10/2021 às 10:33

Após um disputado e emocionante jogo #1 na noite de ontem, Boston Red Sox e Houston Astros se enfrentam novamente no Minute Maid Park na tarde deste sábado. A partida terá transmissão ao vivo para o Brasil pela ESPN2.

 Vs 

Local do evento: Houston - Texas

As equipes se enfrentaram sete vezes na temporada regular e os Astros venceram cinco das sete partidas. Os totais ficaram em: 3-4 W/L. Os Astros venceram o jogo #1 dessa série como favoritos por 1.75 na odd e o total, definido em 8,5, terminou em over. 

O Minute Maid Park é um campo neutro para totais, com total base de 8,5, que pode variar dependendo do matchup e/ou das condições climáticas. Rebatedores destros possuem grande vantagem nesse campo. O estádio possui um teto retrátil, que deve permanecer fechado nessa partida, anulando assim, o efeito da direção e intensidade dos ventos sobre o total. 

Bill Miller (13-16 O/U) será o umpire do home plate. Miller é um under umpire e chamou strikes em 65,3% dos arremessos nessa temporada, com relação SO/Walks de 3.44. Seus jogos tiveram média de apenas 8,1 corridas.

Os Red Sox (0-1 W/L na série) lideravam a partida de ontem por 3x1 até a parte baixa da 6° entrada, mas com uma má performance do bullpen, o time permitiu o empate e a posterior virada, saindo em desvantagem nesse Championship Series. Após essa partida, a série se mudará para três jogos em Boston, com os Red Sox recebendo os Astros no Fenway Park na próxima segunda-feira. Os Red Sox tiveram a 5° tabela mais difícil da temporada regular.

Nathan Eovaldi (RHP, 11-9 W/L e ERA 3.75) será o starter dos Red Sox. Eovaldi se saiu bem na temporada regular, mantendo média de 9.63 strikeouts a cada 9.0 IP, aliada a um controle de elite e permitindo poucos home runs, com média de apenas 0.74 home runs sofridos a cada 9.0 IP. O arremessador faz uso de um conjunto de três tipos de bolas rápidas e possui slider e curveball como arremessos de apoio. Desde que passou a utilizar o curveball três anos atrás, Eovaldi inverteu sua divisão de desempenho contra rebatedores, se saindo melhor contra rebatedores canhotos do que contra destros, limitando canhotos a uma linha de: 241/280/375 (AVG/OBP/SLG) esse ano, enquanto destros rebateram: 263/305/424 (AVG/OBP/SLG) contra ele. Outra divisão de desempenho relevante do arremessador é a home/away, com Eovaldi se saindo melhor quando atua no Fenway Park, onde teve ERA 3.47 em 19 partidas nessa temporada, em comparação com 4.21 em 13 jogos fora. Eovaldi começou dois jogos nos playoffs até o momento e teve grandes atuações, com ERA 2.61 na pós-temporada, somando 16 strikeouts e cedendo apenas um walk em 10.1 IP. O arremessador enfrentou os Astros na temporada regular e teve uma de suas piores performances no ano, cedendo 5 corridas em 5.2 IP, em uma derrota dos Red Sox por 8x3 no início de junho.

Apesar da derrota, os Red Sox se mantiveram efetivos no bastão na noite de ontem e o ataque vem bem nos playoffs, com a equipe sustentando média de 6,0 de corridas por jogo e linha de: 322/370/542 (AVG/OBP/SLG) ao longo de 6 partidas na pós-temporada. Rebatedor de leadoff e grande surpresa da equipe nessa pós-temporada, Enrique Hernandez conseguiu 4 hits na partida de ontem, com uma rebatida dupla e um home run e já soma 14 hits em 28 AB nos playoffs, enquanto: Rafael Devers, Kyle Schwarber, Hunter Renfroe, Xander Bogaerts e J.D. Martinez, também estão com boas performances no bastão. Bobby Dalbec, que não havia conseguido hits nos cinco primeiros jogos do time na pós-temporada, foi colocado no banco pelo manager Alex Cora, com Kyle Schwarber passando para a primeira base.

O bullpen caiu de produção ao longo da temporada, se tornando o ponto fraco da equipe e a unidade acabou sendo responsável pela derrota na partida de ontem, com Chris Sale novamente tendo suas entradas limitadas, forçando o manager Alex Cora a fazer muito uso do bullpen. Adam Ottavino, Josh Taylor, Ryan Brasier, Tanner Houck, Hansel Robles, Hirokazu Sawamura e Martin Perez foram acionados no jogo de ontem, com Houck, Robles e Sawamura combinando para 4 corridas cedidas. Robles, que assumiu o papel de closer na reta final da temporada, já cedeu 3 corridas em 3.2 IP nos playoffs, enquanto Brasier, um dos pontos fortes do bullpen, tem duas corridas cedidas em 3.0 IP. Garrett Whitlock, que liderou a unidade em entradas arremessadas durnte a temporada regular, foi utilizado em apenas 3 dos 6 jogos nessa pós-temporada, permitindo um home run, mas conseguindo 3 strikeouts em 4.1 IP.

A defesa ainda tem sido abaixo da média, apesar da equipe ter cometido apenas um erro em seis jogos nos playoffs. Rafael Devers e Xander Bogaerts são pontos fracos no campo interno e Kyle Schwarber não é confiável na primeira base, posição que atuou poucas vezes na carreira. No campo externo, a defesa tende a se sair melhor, especialmente quando utilizada a formação com: Alex Verdugo, Enrique Hernandez e Hunter Renfroe. O catcher Christian Vazquez, foi um defensor sólido durante a maior parte de sua carreira, mas não se saiu tão bem defensivamente nessa temporada, com dificuldades no controle dos corredores em base e gerando impacto negativo através de enquadramento de arremessos. 

Com a vantagem do mando de campo na série, os Astros (1-0 W/L na série) venceram em casa no jogo #1 na noite de ontem por 5x4 e agora precisam de apenas três vitórias em seis jogos restantes para se conseguiram a classificação a World Series. A equipe recebe os Red Sox em casa hoje novamente, depois viaja para Massachusetts para fazer três partidas na casa do adversário.

Luis Garcia (11-8 W/L e ERA 3.30) será o starter dos Astros. Jovem arremessador de 24 anos, Garcia estreou na liga no ano passado, arremessando apenas 12.1 IP, mas passou a fazer parte da rotação dos Astros nessa temporada e teve boas performances, se mantendo na rotação para a disputa dos playoffs. O pitcher utiliza uma combinação de bola rápida e cutter, possuindo um slider e um curveball como arremessos de apoio, com o cutter e o slider sendo seus arremessos mais eficientes. Garcia apresentou duas divisões de desempenho significativas durante a temporada regular, dominando rebatedores destros, que tiveram linha de apenas: 182/247/301 (AVG/OBP/SLG) contra ele, mas tendo problemas contra canhotos, que rebateram: 279/340/474 (AVG/OBP/SLG) e foram responsáveis por 13 dos 19 home runs permitidos pelo arremessador. Garcia também se saiu melhor quando atuou no Minute Maid Park, onde teve ERA 2.39 em 15 partidas na temporada regular, em comparação com 4.24 em também 15 partidas fora. O arremessador iniciou o jogo #3 do Divisional Series contra os White Sox e não teve uma boa atuação em uma partida na casa do adversário, cedendo 5 corridas em apenas 2.2 IP, com 3 e 3 BB. Garcia enfrentou os Red Sox na temporada regular e foi dominante em seu único confronto contra Boston, cedendo apenas uma corrida em 7.0 IP, com 8 K e 1 BB.

Melhor ataque da temporada regular em média de corridas por jogo, os Astros já somam 6 home runs na pós-temporada e estão com média de 7,2 corridas por jogo, com linha de: 298/376/450 (AVG/OBP/SLG). Jose Altuve e Carlos Correa rebateram um home run cada na partida de ontem, com Altuve impulsionando 3 corridas, enquanto Chas McCormick conseguiu 3 hits. Kyle Tucker já tem 2 home run nos playoffs e Alex Bregman e Yordan Alvarez tiveram performances sólidas até o momento. Yuli Gurriel, com 4 rebatidas simples em 5 partidas, tem caído no lineup, mas o ponto de menor produção ainda é Martin Maldonado, que tem apenas um hit em 17 AB na pós-temporada.

Com o manager Dusty Baker fazendo uso de sete relievers na partida de ontem, o bullpen teve um papel fundamental na vitória dos Astros, com: Yimi Garcia, Cristian Javier, Phil Maton, Brooks Raley, Ryne Stanek, Kendall Graveman e Ryan Pressly, combinando para 6.1 IP, com 8 K, 1 BB e 0 ER, Stanek herdou a vitória e Pressly conseguiu o save. Brooks Raley e Yimi Garcia já tiveram performances fracas na pós-temporada, mas Maton, Graveman e Pressly, relievers mais utilizados por Baker, estiveram bem até o momento, com destaque para Pressly, que soma 10 strikeouts em 4.0 IP.

A defesa teve problemas na partida de ontem, com Jose Altuve cometendo um erro que resultou em corrida para os Red Sox, mas no geral, o time tem sido sólido na parte defensiva nessa temporada. Alex Bregman não tem mantido as boas atuações defensivas da temporada regular, mas Carlos Correa ainda tem jogado defesa de elite na posição de shortstop e Yuli Gurriel é confiável na primeira base. Com Jake Meyers e Jose Siri sofrendo com lesões, a equipe teve que utilizar Chas McCormick no campo central ontem, o que enfraquece um pouco o campo externo, que tem em Kyle Tucker o seu principal destaque. Vencedor do prêmio Gold Glave em 2017, o catcher Martin Maldonado ainda tem se saído bem na defesa, sendo sólido nos bloqueios, controlando bem os corredores em base e gerando impacto positivo através de enquadramento de arremessos.

Linha Projetada: Astros 1.78/Red Sox 2.28
Total Projetado: 8

Onde está o valor?

Em uma análise superficial, apostados irão olhar para as boas atuações de Eovaldi nos playoffs e para a má atuação de Garcia na série anterior contra os White Sox e assumirão que Boston é uma escolha de valor nessa partida. É uma análise válida, mas que omite pontos importantes do matchup.

Eovaldi costuma se sair pior longe do Fenway Park e sustenta uma divisão inversa desempenho contra rebatedores, o que não é ideal no Minute Maid Park, campo que fornece uma considerável vantagem a rebatedores destros. Garcia por sua vez, teve uma divisão home/away ainda mais acentuada do que a de Eovaldi na temporada regular, se saindo muito melhor nas partidas que fez no Minute Maid Park, com seu mau começo na série anterior vindo em um jogo fora de casa. 

Além da vantagem no montinho pelo matchup, sigo vendo os Astros como uma equipe melhor no geral e projetei eles um pouco mais favoritos no jogo de hoje do que a odd atual dos sportbooks sugere, no que gosto deles como uma aposta de valor pelo 2° dia consecutivo.

Aposta: Houston Astros ML @1.80 na Bet365

MLB - Playoffs 2021

Recorde: 8-8-1 (50%), -1,03und
ODD Média: 1.95
ROI%: -6,6%
ML: 7-7 (50%), -0,98und
Totais: 1-1-1 (50%), -0,05und
Site: 6-6-1 (50%), -0,99und
Youtube: 2-2 (50%), -0,04und


Apostar na Bet365 Bet365



Faça parte do Telegram aposta10 para receber em primeira mão as melhores dicas e promoções.


R$ 200 bônus

9.4 (nossa avaliação)

A bet365 é uma das maiores casas de apostas do mundo. Tem mais de 22 milhões de clientes e a maior cobertura de eventos. A empresa atua no Brasil por décadas e é reconhecida mundialmente.

apostar
Dezão

Quer receber nossos palpites
direto no seu celular ou e-mail?

Receber dicas no Telegram Receber dicas no meu e-mail Baixe nosso Ebook Grátis

Outras Dicas

Ganha

Gustavo Zambrano Gustavo Zambrano

02/11 (Ter) às 21:09

Palpite: World Series - Atlanta Braves (Max Fried) x Houston Astros (Luis Garcia) - Game #6 - MLB - 02/11

Palpite para o jogo #6 da World Series entre Atlanta Braves e Houston Astros, com início às 21:09 e transmissão ao vivo pela ESPN.

Mercado: Over e Under | Odd 2.06

LEIA A DICA APOSTA

Perdida

Gustavo Zambrano Gustavo Zambrano

31/10 (Dom) às 21:15

Palpite: World Series - Houston Astros (Framber Valdez) x Atlanta Braves (Tucker Davidson) - Game #5 - MLB - 31/10

Palpite para o jogo #5 da World Series entre Houston Astros e Atlanta Braves, com início às 21:15 e transmissão ao vivo pela ESPN.

Mercado: Over e Under | Odd 1.90

LEIA A DICA APOSTA

Perdida

Gustavo Zambrano Gustavo Zambrano

30/10 (Sáb) às 21:09

Palpite: World Series - Houston Astros (Zack Greinke) x Atlanta Braves (Jesse Chavez) - Game #4 - MLB - 30/10

Palpite para o jogo #4 da World Series entre Houston Astros e Atlanta Braves, com início às 21:09 e transmissão ao vivo pela ESPN.

Mercado: 1 x 2 | Odd 1.95

LEIA A DICA APOSTA