NFL Previews: AFC South


09/09/2018

NFL Preview: AFC South

Houston Texans 

Campanha em 2017/18 – 4-12 W/L (4° na AFC South)

Os Texans eram 3-4 W/L enquanto o então novato Deshaun Watson estava em campo, mas após o quarterback se machucar, a equipe venceu apenas mais um jogo no restante da temporada, terminando na lanterna da divisão. 

Quem Saiu: Tom Savage (QB), Chris Clark (OT), Derek Newton (OT), Xavier Su'a-Filo (G), Brian Cushing (LB), Marcus Williams (CB), Marcus Gilchrist (S, Raiders) e Eddie Pleasant (S).

Quem Chegou: Joe Webb (QB, Bills), Seantrel Henderson (OT, Bills), Zach Fulton (C, Chiefs), Senio Kelemete (G, Saints), Aaron Colvin (CB, Jaguars), Tyrann Mathieu (S, Cardinals), Johnson Bademosi (CB, Patriots), Kayvon Webster (CB, Rams) e Brandon Weeden (QB, Titans).

Draft: Justin Reid (S, Round 3), Martinas Rankin (C, Round 3), Jordan Akins (TE, Round 3), Keke Coutee (WR, Round 4) e Duke Ejiofor (DE, Round 6).

A equipe tem um novo general manager, Brian Gaine, e o foco dele foi melhorar a proteção ao quarterback Deshaun Watson, com isso, o time assinou com: Zach Fulton e Senio Kelemete. Na defesa, a equipe reforçou a secundaria, Tyrann Mathieu e escolhendo o safety Justin Reid no 1° round do último draft.

Análise 

O ataque teve dois momentos distintos na última temporada, com Deshaun Watson foi incrível enquanto esteve em campo, passando para 19 touchdowns com apenas 8 interceptações e postando rating de 103, porém sem ele, o time pouco produziu com os backups Tom Savage e T.J. Yates liderando o ataque. Watson está de volta após passar por cirurgia mas o ataque tinha mais problemas além da perda do quarterback, a linha ofensiva foi péssima, permitindo 54 sacks na temporada regular e o time também foi o 2° mais faltoso da liga no ataque. Com Senio Kelemete e Zach Fulton é possível que a linha ofensiva melhore, o que seria de grande ajuda para Watson. O grupo de recebedores tem o dominante DeAndre Hopkins, com 96 recepções para um total de 1378 jardas na última temporada e o bom Will Fuller V, que funciona como uma ameaça de velocidade em passes longos. O jogo terrestre porém, não rendeu bem no último ano, com Lamar Miller caindo de produção atrás de uma linha ofensiva ruim, Miller segue como principal running back do time, enquanto que D'Onta Foreman começa a temporada lesionado. 

O ataque era ineficiente sem Watson, mas a defesa era o pior setor do time ano passado. A equipe terminou como a pior em pontos sofridos por jogo, com média de 27,3pts e o setor foi o 2° mais faltoso da liga, além de os Texans terem conseguido poucos turnovers. Johnathan Joseph está em declínio na carreira e Kevin Johnson não é um cornerback muito bom, o time terá o reforço do safety Tyrann Mathieu, jogador que já teve ótimas temporadas mas que também parece estar em declínio. O front-seven é bem mais talentoso do que a secundária, mas a equipe precisará fazer um trabalho melhor no pass-rush após ter tido apenas 32 sacks na última temporada. J.J. Watt e Whitney Mercilus retornam de lesão e Zach Cunningham e Jadeveon Clowney são outros destaques do front-seven da equipe. 

O special team foi terrível contendo retornos na última temporada, permitindo médias de: 20,3yds em retornos de kickoffs e 12,4yds em retornos de punt. A unidade terá um novo coordenador esse ano, Brad Seely e também um novo punter após a saída do veterano Shane Lechler. O novato Trevor Daniel assume como punter, enquanto que Ka'imi Fairbairn segue como kicker da equipe, Fairbairn porém, foi bastante impreciso no último ano, convertendo apenas 80% de suas tentativas de field goal. Nos retornos, Tyler Ervin deve ser o encarregado, o jogador não foi consistente na função no ano passado. 

Total de Vitórias Estipulado: 8,5

Com a esperança de que Watson possa repetir suas boas atuações do ano passado, os Texans são considerado uma possível surpresa nessa temporada e isso inflou a linha do total de vitórias deles. Não acho que Watson retornará tão bem, já que parte dos seus números não eram sustentáveis e também acredito que a linha ofensiva não melhorará tanto, já na defesa, o time deve fazer um bom trabalho contra o jogo terrestre e pass-rush deve ser forte, mas acho a secundária fraca e não acredito que Tyrann Mathieu adicione muito a esse grupo. Não vejo os Texans chegando a 9 vitórias nessa temporada e vou ficar com o under da equipe. 

Aposta: Under 8,5 @2.20 na Bet365

Indianapolis Colts

Campanha em 2017/18 – 4-12 W/L (3° na AFC South)

Com Andrew Luck fora da última temporada e com o quarterback Jacoby Brissett sofrendo atrás de uma linha ofensiva terrível, os Colts venceram apenas quatro jogos no último ano, terminando com a 3° colocação na AFC South. A campanha fez com que o head coach Chuck Pagano fosse demitido, em seu lugar entra Frank Reich, campeão do último Super Bowl pelos Eagles como coordenador ofensivo.  

Quem Saiu: Frank Gore (RB, Dolphins), Donte Moncrief (WR, Jaguars), Kamar Aiken (WR), Johnathan Hankins (DT), Barkevious Mingo (LB, Seahawks), Jon Bostic (LB, Eagles), Rashaan Melvin (CB, Raiders), Darius Butler (S).

Quem Chegou: Ryan Grant (WR, Redskins), Matt Slauson (G, Chargers), Denico Autry (DE, Raiders), Najee Goode (LB, Eagles), Eric Ebron (TE, Lions) e Ryan Hewitt (FB, Bengals).

Draft: Quenton Nelson (G, Round 1), Darius Leonard (LB, Round 2), Braden Smith (G, Round 2), Kemoko Turay (DE, Round 2), Tyquan Lewis (DE, Round 2), Nyheim Hines (RB, Round 4), Daurice Fountain (WR, Round 5), Jordan Wilkins (RB, Round 5), Deon Cain (WR, Round 6), Matthew Adams (LB, Round 7) e Zaire Franklin (LB, Round 7).

A equipe se livrou de vários veteranos na offseason e o foco principal foi fortalecer a linha ofensiva, uma das piores da liga na última temporada. Para isso, o time trouxe Matt Slauson e escolheu Quenton Nelson no 1° round do último draft. 

Análise 

Andrew Luck retorna ao posto de quarterback após ter perdido toda a temporada de 2017 por conta de lesão, Luck quando saudável é um dos quarterbacks mais talentosos da liga, mas isso não ocorre há muito tempo. Luck terá a sua disposição uma linha fortalecida pelos guards: Quenton Nelson e Matt Slauson que juntos com o efetivo Anthony Castonzo devem formar um grupo mais sólido do que os Colts tiveram na última temporada, quando permitiram um total de 56 sacks. Além da mudança de head coach, a equipe também terá um novo coordenador ofensivo, Nick Sirianni que foi técnico dos wide receivers dos Chargers no ano passado. Como opções de passe para Luck estão: T.Y. Hilton, Ryan Grant e Ryan Grant, Hilton é um dos wide receivers mais talentosos da liga, Grant assinou um grande contrato com o time nessa offseason e Doyle tinha boa química com Luck antes do quarterback se machucar. No jogo terrestre, Marlon Mack deve ser o principal running back quando estiver saudável, mas o jogador iniciará a temporada lesionado, o que deve tornar o novato Jordan Wilkins como a principal opção no jogo terrestre.

A defesa foi a 3° que mais cedeu pontos na última temporada, com média de 25,3pts sofridos por partida e a 4° com menos turnovers forçados, apenas 15. Apesar disso, os Colts foram decentes contendo o jogo terrestre e apenas um pouco abaixo da média contra o passe. O setor também terá um novo coordenador, Matt Eberflus, ex-técnico de linebackers dos Cowboys, mas no geral os Colts possuem pouco talento na parte defensiva. Os destaques são: Jabaal Sheard, defensive end que é consistente pressionando os quarterbacks e Malik Hooker, safety que vinha tendo uma grande temporada de novato no ano passado até se lesionar. Apesar de Hooker, a secundária ainda deve ser um problema para a equipe, já que a dupla de cornerbacks: Kenny Moore II e Nate Hairston não inspira confiança. 

Raymond Ventrone será o novo coordenador de special team dos Colts, ele era assistente de Joe Judge nos Patriots. O special teams era eficiente contendo retornos na última temporada, permitindo médias de apenas: 19,2yds em retornos de kickoffs e 4,2yd em retornos de punt, Chester Rogers porém, não teve grande sucesso nos retornos, mas ainda deve ser o principal jogador do time na função. O punter Rigoberto Sanchez teve um ano decente como calouro e retorna nessa temporada, enquanto que o interminável Adam Vinatieri de 45 anos será o kicker da equipe por mais uma temporada, Vinatieri porém, errou field goals curtos no último ano.

Total de Vitórias Estipulado: 6,5

Se Andrew Luck retornar bem então o ataque dos Colts deve ser decente, já que a equipe possui boas peças no corpo de recebedores e um saudável Marlon Mack pode ter performances melhores correndo atrás de uma linha ofensiva que foi fortalecida, no entanto, a defesa ainda me parece bastante fraca e possivelmente vai limitar o potencial desta equipe. Se a defesa foi o que eu espero, então não vejo esse time vencendo mais do que seis jogos. 

Aposta: Under 6,5 @2.65 na Bet365

Jacksonville Jaguars

Campanha em 2017/18 – 10-6 W/L (1° na AFC South)

 O Jaguars foram uma das grandes surpresas da última temporada e com uma defesa dominante, a equipe venceu 10 jogos e conquistou o título da AFC South, avançando até os playoffs. Na pós-temporada, o time venceu os Bills em um jogo bastante disputado pelas defesas, quebrou o favoritismo dos Steelers no Divisional Round, superando o time de Pittsburgh por 45x42 e quase venceu os Patriots na final da AFC, sendo derrotados por 24x20.  

Quem Saiu: Chad Henne (QB, Chiefs), Chris Ivory (RB, Bills), Allen Robinson (WR, Bears), Allen Hurns (WR, Cowboys), Marcedes Lewis (TE, Packers), Patrick Omameh (G, Giants), Paul Posluszny (LB), Aaron Colvin (CB, Texans) e Brad Nortman (P).

Quem Chegou: Cody Kessler (QB, Browns), Donte Moncrief (WR, Colts), Austin Seferian-Jenkins (TE, Jets), Niles Paul (TE, Redskins), Andrew Norwell (G, Panthers), D.J. Hayden (CB, Lions), Sealver Siliga (DT, Buccaneers) e Cody Davis (S, Rams).

Draft: Taven Bryan (DT, Round 1), D.J. Chark (WR, Round 2), Ronnie Harrison (S, Round 3), Will Richardson (T, Round 4), Tanner Lee (QB, Round 6), Leon Jacobs (LB, Round 7) e Logan Cooke (P, Round 7).

A defesa teve poucas mudanças, mas no ataque a equipe perdeu dois de seus principais alvos, Allen Robinson e Allen Hurns, para substitui-los, o time assinou com Donte Moncrief e com o tigh end Austin Seferian-Jenkins. 

Análise 

Apesar da excelente campanha do time, Blake Bortles ainda foi um quarterback abaixo da média durante a temporada regular, com rating de apenas 84.7. Bortles é protegido por uma excelente linha ofensiva, que ficou ainda melhor com a chegada de Andrew Norwell e que já tinha o center Brandon Linder como um dos melhores da liga em sua posição. O grupo de recebedores agora será formado por: Keelan Cole, Donte Moncrief e pelo tigh end Austin Seferian-Jenkins. Leonard Fournette ultrapassou a marca de 1000 jardas na última temporada, mas a linha ofensiva por vezes não foi capaz de abrir espaço para o running back, é esperado que ele seja ainda melhor esse ano após a chegada de Norwell. 

A defesa foi a grande responsável pela excelente temporada do time no ao passado. O front-seven tinha problemas para conter o jogo terrestre, mas o time teve uma das melhores defesas da liga contra o jogo aéreo, limitando os quarterbacks adversários a um rating médio de 68.5 e deixando que eles completassem apenas 56,8% dos passes. O pass-rush também foi fortíssimo e auxiliou muito a secundária, com destaque para Calais Campbell, que conseguiu 14,5 sacks no último ano. Jalen Ramsey e A.J. Bouye formam uma das melhores duplas de cornerbacks da liga e os safetys: Tashaun Gipson Sr. e Barry Church também são bastante efetivos.

Josh Lambo segue kicker da equipe após ter convertido 19 de 20 tentativas de field goal na temporada regular do ano passado, mas o time cortou o punter Brad Nortman e o novato Logan Cooke será o punter da equipe nessa temporada. Jaydon Mickens deve ser o responsável pelos retornos, ele teve um retorno de punt para touchdown no último ano. 

Total de Vitórias Estipulado: 8,5

A defesa dos Jaguars é muito forte, mas o time teve a tabela mais fácil da AFC na última temporada, o que inflou um pouco os números defensivos da equipe. O grande problema está no ataque e eu não acho que Blake Bortles conseguirá conduzir o time novamente para um recorde tão bom quanto no passado. Eles poderiam vencer 9 jogos esse ano, mas espero um grande passe atrás da equipe e vou ficar com o under de vitórias nessa linha. 

Aposta: Under 8,5 @2.50 na Bet365

Tennessee Titans 

Campanha em 2017/18 – 9-7 W/L (2° na AFC South)

Mesmo com o ataque tendo problemas, os Titans venceram nove jogos na última temporada e avançaram para os playoffs. Na pós-temporada, a equipe surpreendeu vencendo os Chiefs na rodada de Wild-Card por 22x21, o time porém foi eliminado no jogo seguinte, frente aos Patriots por 35x14. A boa temporada não impediu que o head coach Mike Mularkey fosse demitido, com Mike Vrabel, ex-coordenador defensivo dos Texans assumindo o time esse ano. 

Quem Saiu: DeMarco Murray (RB), Eric Decker (WR), Brian Schwenke (C, Patriots), Karl Klug (DT), Sylvester Williams (DT, Detroit Lions), Avery Williamson (LB, Jets), Brice McCain (CB) e Da'Norris Searcy (S. Panthers).

Quem Chegou: Blaine Gabbert (QB, Cardinals), Dion Lewis (RB, Patriots), Michael Campanaro (WR, Ravens), Kevin Pamphile (G, Buccaneers), Bennie Logan (NT, Chiefs), Will Compton (LB, Redskins), Malcolm Butler (CB, Patriots) e Kenny Vaccaro (S, Saints).

Draft: Rashaan Evans (LB, Round 1), Harold Landry (DE, Round 2), Dane Cruikshank (K, Round 5) e Luke Falk (QB, Round 6).

Os Titans gastaram bastante dinheiro na offseason, mas boa parte dele foi para renovar com jogadores que já faziam parte da equipe, ainda assim, o time trouxe reforços como: Malcolm Butler, Dion Lewis e Bennie Logan. No draft, o foco foi fortalecer ainda mais a defesa e a equipe gastou suas escolhas de 1° e 2° rodada em um linebacker e em um defensive end. 

Análise 

Marcus Mariota vem de sua pior temporada na liga, lançando mais interceptações do que touchdowns e postando rating 79.3, o quarterback agora será treinado pelo coordenador ofensivo Matt LaFleur, que foi parte do excelente ataque apresentado pelos Los Angeles Rams no ano passado. Seus principais recebedores seguem os mesmos, com: Rishard Matthews, Corey Davis e o tigh end Delanie Walker formando um grupo sólido mas que foi instável na última temporada e Mariota agora poderá trabalhar em passes curtos com o running back Dion Lewis, que fazia bem isso pelos Patriots, Derrick Henry vem de uma boa temporada e agora assume de vez a função de RB #1 após a aposentadoria de DeMarco Murray. A linha ofensiva é bastante talentosa e o grupo foi mantido para esse ano, com: Taylor Lewan, Quinton Spain, Ben Jones, Josh Kline e Jack Conklin formando a unidade. 

A defesa tinha problemas com faltas na última temporada, sendo a 4° mais faltosa, mas tirando isso o setor era forte. Os Titans também terão um novo coordenador defensivo, Dean Pees, que comandou boas defesas nos Baltimore Ravens nos últimos anos. A defesa foi ótima contendo o jogo terrestre na última temporada e tende a continuar forte, especialmente com Bennie Logan entrando na rotação da linha defensiva, o corpo de linebackers também foi atualizado e o time escolheu Rashaan Evans o 1° round do último draft após a saída de Avery Williamson para os Jets na free agency. O pass-rush foi decente e jogadores como: Derrick Morgan, Wesley Woodyard e Brian Orakpo devem continuar levando pressão aos quarterbacks adversários. Na secundária, o time reeditará a dupla: Logan Ryan e Malcolm Butler, campeões pelos Patriots em 2017, além de o time ter o segundanista Adoree' Jackson, que vem de uma boa temporada de calouro, já na posição de safety, Johnathan Cyprien começa o ano na lista de inativos, tornando o recém chegado Kenny Vaccaro titular ao lado do excelente Kevin Byard. 

O kicker Ryan Succop não tem um grande alcance nos chutes, mas não errou field goals curtos no ano passado e foi mantido para essa temporada. O punter Brett Kern é um dos jogadores mais talentosos de sua posição e também retorna ao time esse ano. Adoree' Jackson também deve ser mantido como principal retornador do time. 

Total de Vitórias Estipulado: 7,5

Eu gosto da comissão técnica que foi formada nos Titans e com Matt LaFleur como coordenador ofensivo, o quarterback Marcus Mariota deverá evoluir, após uma temporada onde cometeu turnovers em excesso. A defesa já era boa no ano passado e apesar de eu não achar que Malcolm Butler seja um ajuste tão bom, o técnico Mike Vrabel e o coordenador Dean Pees são bastante competentes e devem contribuir para uma melhora defensiva do time. Vejo os Titans como um dos melhores times dessa divisão e acredito que eles irão superar as sete vitórias mais uma vez após terem ganho nove jogos ano passado. 

Aposta: Over 7,5 @1.62 na Bet365

Palpite para vencedor da divisão

Os Jaguars são favoritos para vencer a divisão mas eu sinto que eles estão sendo superestimados depois da ótima temporada no ano passado, o ataque ainda tem problemas e Blake Bortles não é um quarterback confiável. Acho que os Titans são o time mais talentoso dessa divisão e vejo eles conquistando o título da AFC South nessa temporada.

Aposta: Tennessee Titans para vencer a divisão @4.50 na Bet365
 




Casas de apostas

188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar
10Bet

Bônus

R$400

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Betboro

Bônus

R$500

Ganhar



Outras Notícias