ATP CUP 2020 – Guia Completo do torneio inédito que abre a temporada da ATP





30/12/2019

 

Fala galera! Depois de um longo mês sem o nosso querido esporte, voltamos com tudo pra 2020! E a temporada desse novo ano vai começar de uma forma diferente, com um torneio inédito, a ATP Cup 2020. Esse guia vai te ajudar a entender o que é esse novo torneio, o pensamento que você precisa ter ao apostar nele e também algumas dicas de apostas, é claro! Vamos lá?

 

Que torneio é esse? ATP Cup?

Eu mesmo não entendi no momento em que foi anunciado o que seria a ATP Cup, porque já existe a Copa Davis. Pesquisando, consegui entender melhor como vai funcionar. A ideia do torneio é ser um preparatório inicial para a temporada com os principais tenistas do mundo, mas defendendo seus países em um formato que podemos chamar de mini Copa Davis.

 

Como vai ser a ATP Cup?

O torneio vai funcionar da seguinte forma: Serão 24 países sendo representados. Essas 24 nações vão estar divididas em 6 grupos com 4 países participantes em cada um. A competição irá começar no dia 3 de Janeiro de 2020 (horário local 10 da manhã, ou seja, na noite do dia 2 de janeiro de 2020 aqui no Brasil). Ela irá terminar dia 12 de Janeiro de 2020. A programação oficial do torneio pode ser encontrada aqui (em inglês)

Cada país irá jogar contra todos os adversários em seu grupo.

Cada disputa incluirá 2 jogos de simples e 1 jogo de duplas. No primeiro jogo, necessariamente, o número dois de um país deve enfrentar o número dois adversário. Em seguida, entram em quadra os jogadores número um de cada país, e por fim as duplas. Mesmo se o confronto tiver sido decidido por 2x0 nas simples, deverá haver o jogo final de duplas.

O site oficial ainda não deixou claro qual seria o critério de desempate em caso de empates duplos ou triplos em cada grupo. Apenas o 2 melhores segundos dos 6 grupos avançam. Não foi falado quais serão os critérios de desempate, mas é provável que seja por número de vitórias em confrontos, em seguida número de vitórias em partidas, número de sets e finalmente, caso persista o empate, saldo de games.

A qualificação de cada país para essa competição é simples, os 23 melhores jogadores classificam seus países, sendo que a Austrália, sede da competição, recebeu um convite para participar, totalizando 24 países. A suíça não foi representada, pois Roger Federer optou por não disputar o torneio. O torneio será disputado em 3 cidades diferentes, com cada uma abrangendo a disputa de 2 grupos diferentes. As 3 cidades são Brisbane, Perth e Sydney.

Os 24 países participantes são, em ordem de classificação (de acordo com o número 1 de cada país):

  • 1-Servia
  • 2-Espanha
  • 3-Russia
  • 4-Austria
  • 5-Alemanha
  • 6-Grécia
  • 7-Japão
  • 8-Itália
  • 9-França
  • 10-Bélgica
  • 11-Croácia
  • 12-Argentina
  • 13-Georgia
  • 14-Africa do Sul
  • 15-Estados Unidos
  • 16-Canada
  • 17-Grã-Bretanha
  • 18-Australia
  • 19-Bulgária
  • 20-Chile
  • 21-Polônia
  • 22-Uruguai
  • 23-Moldávia
  • 24-Noruega

A figura abaixo mostra todos os 6 grupos e os 24 países participantes:

 

 

Motivação no torneio: os tenistas vão dar o seu melhor?

A motivação em um torneio inédito é difícil de prever pois nunca vimos nada igual. Porém, sabemos algumas informações importantes que podem ajudar a ter uma ideia se os jogadores vão ou não se esforçar. Pense nos seguintes pontos:

1- Os jogadores vão jogar por seus países;

Esse é um ponto muito importante. Quando você joga apenas por si, suas motivações pessoais são sempre as mais importantes. Quando esta representando seu país, existe toda uma motivação extra e uma pressão da nação de que você não vai fazer “corpo mole” ou não se dedicar ao máximo. Considerando esse ponto, é de se esperar que todos os jogadores vão tentar ao máximo ganhar suas partidas.

2- O torneio vai distribuir pontos e premiação em dinheiro;

Sim, vai valer pontos na ATP e premiação razoável. A quantidade de pontos que cada jogador pode ganhar é um pouco confusa, e você pode conferir aqui no site oficial (em inglês). Porém, simplificando, o principal jogador de cada país ganha mais a cada vitória (tanto em pontos quanto em dinheiro), o segundo ganha um pouco a menos a cada vitória, e os duplistas ganham cerca de 1/4 do que o número um ganharia em caso de vitória. Além disso, todos os cinco jogadores da delegação ganha uma premiação em caso de vitória contra outro país, que aumenta caso o país vá avançando na competição.

Além disso, qualquer jogador, apenas por participar do time, mesmo sem jogar, irá ganhar uma premiação por participação no torneio. Essa premiação é maior quanto melhor for o ranking daquele jogador.

Uma vitória no grupo pode dar 75 pontos caso o jogador vença um top10, até apenas 20 pontos caso vença um jogador fora do top100.

Um ponto importante é que esses pontos não contam no mínimo de 16 melhores resultados no ranking do jogador, o que é muito importante pois esses pontos vão valer para o jogador o ano inteiro independentemente de quantos torneios ele jogar! Por essa razão, eu acredito que os jogadores terão bastante interesse em vencer seus jogos, já que eles têm muito a ganhar, tanto no curto quanto no longo prazo.

3- Será uma preparação perfeita para o Australian Open

O grande torneio do inicio do ano é o primeiro Grand Slam, o Aberto da Austrália. Os melhores jogadores desejam estar no auge justamente nesse momento. E a ATP Cup será disputada em condições muito semelhantes ao Grand Slam Australiano. Será uma grande oportunidade para os jogadores aprimorarem seus jogos, entenderem onde precisam melhorar e o que já estão fazendo bem, além de conseguir ter uma ideia do seu nível em relação a competição que provavelmente irá enfrentar logo mais.

4-O calendário foi feito para os jogadores terem folga após o torneio

A ATP claramente tem um interesse grande em fazer com que esse torneio seja um sucesso. O ATP 250 de Pune na Índia e o ATP 250 de Brisbane foram modificados. O ATP 250 de Brisbane deixou de existir (afinal Brisbane será uma das sedes do torneio). E o ATP 250 de Pune foi movido para o dia 3 de Fevereiro (após o Australian Open). Dessa forma, apenas o ATP 250 de Doha (que começa dia 6 de janeiro) acontecerá ao mesmo tempo que a ATP Cup. Além disso, como o torneio termina dia 12 de janeiro, mesmo em caso de um jogador ser finalista, ainda terá mais de uma semana para descansar e se preparar para o Grand Slam Australiano (que começa dia 20 de Janeiro).

Sem a preocupação de atrapalhar a preparação para o Aberto da Australia, eu não vejo os jogadores se segurando na ATP Cup.

Pelos motivos expostos, creio que os jogadores vão dar o seu melhor na ATP Cup. Isso não é garantia que eles vão conseguir performar em seu melhor, pois é apenas o inicio da temporada, então fique atento!

 

Análise dos grupos e equipes

 

Vou estar analisando cada seleção e como acredito que ela vai performar contra seus adversários de grupo. 

Para facilitar a compreensão, separarei cada grupo em um link diferente, assim você pode ir direto no grupo do qual esta mais interessado!

Além disso, também vou deixar um link para minhas dicas de apostas, assim que a odds sairem!

 

Guia do Grupo A - Sérvia, França, África do Sul e Chile

Guia do Grupo B - Espanha, Japão, Georgia e Uruguai

Guia do Grupo C - Bélgica, Grã-Bretanha, Bulgária e Moldávia 

Guia do Grupo D - Rússia, Itália, Estados Unidos e Noruega 

Guia do Grupo E - Aústria, Croácia, Argentina e Polônia 

Guia do Grupo F - Alemanha, Grécia, Canada e Austrália 

 

Dicas de Apostas para a ATP Cup:

https://aposta10.com/dicas-palpites-prognostico/tenis/palpite-no-tenis-atp-cup-2020-mercado-de-campeao

https://aposta10.com/dicas-palpites-prognostico/tenis/palpite-no-tenis-atp-cup-2020-lloyd-harris-africa-do-sul-vs-dusan-lajovic-servia

 

 

 


Casas de apostas

Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Sportsbet.io

Bônus

Lucro turbinado

Ganhar
Bodog

Bônus

R$200

Ganhar
188BET

Bônus

R$200

Ganhar
Dafabet

Bônus

R$600

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar

Newsletter

Iniciando agora no mundo das apostas esportivas?

Deixe o seu e-mail e receba materiais exclusivos




Outras Notícias