Guia de Apostas para Copa Libertadores Feminina 2019





07/10/2019


                                                                                        por Fernando Pereira 

 

Está chegando mais uma edição da Copa Libertadores Feminina, a 11º edição do torneio.

 

Ao contrário da Libertadores Masculina, competição mais desejada pelos clubes brasileiros, a categoria feminina tem algumas diferenças.

A principal diferença é a sede-fixa. Todas edições da Libertadores Feminina tem uma sede fixa e menos jogos.

 

Neste ano, a competição será disputada em Quito, no Equador, e com o acréscimo de quatro clubes em relação as ultimas edições.

Até o ano passado se classificavam 12 times, nesta temporada teremos 16 e o mata-mata começando nas quartas de final.


Esta edição será transmitida com exclusiva pelo DAZN. Com uma premiação de U$ 85 mil para a campeã, premiação recorde na competição.

A segunda colocada embola U$ 50 mil e o terceiro colocado U$ 30 mil. Todas equipes recebem U$ 7.500 pela participação no torneio.

Em 10 edições do torneio, o Brasil venceu sete e não chegou à final apenas uma vez, porém a atual campeão são as colombianas do Atlético Huila, que venceram o Santos na final do ano passado, disputada em Manaus.

Além de recorde de títulos,  o Brasil também foi sede do torneio por sete vezes.

 

Confira todas finais do torneio:



* O São José, com três títulos, é o maior campeão do torneio.
* Em 2017, o Audax/Corinthians foi campeão do torneio, no último da parceria entre os clubes.

Vamos ao regulamento e novidades desta edição:

 

  • Participantes: 16
  • Fórmula de Disputa: quatro grupos de quatro times, com os dois primeiros em cada chave se classificando para as quartas de final. A partir desta fase começa o mata-mata até chegarmos ao campeão. Ao todo as equipes finalistas irão jogar seis vezes.
  • Período de Disputa: 11 a 27 de Outubro
  • Sede: Quito/Equador





    Grupo A

    Atlético Huila (Colômbia)

    Na defesa do título, o Atlético Huila entra em um grupo complicado.

     

Ano passado, também enfrentou o Peñarol, além o Audax, passando em primeiro em seu grupo e eliminando Iranduba, donas da casa, nas semifinais e vencendo o Santos na final, após disputa por pênaltis.

Foi eliminado nas semifinais do Campeonato Colombiano nesta temporada, sofrendo uma goleada do Independiente Medellín.

Teoricamente vem com uma equipe abaixo da temporada passada, mas pode surpreender.

Rating: 4,00 – Luta pelo título


Peñarol (Uruguai)
 

Dominante no Uruguai, o gigante Peñarol ainda deve uma grande campanha na Libertadores.


Na temporada passada caiu ainda na primeira fase e tem um grupo bem difícil nessa edição.

Não acredito que as uruguaias consigam surpreender e devem ficar pela primeira fase.

Rating: 1,5 – Primeira Fase

Cerro Porteño (Paraguai)

Semifinalista em 2014 e 2017, o Cerro quer buscar mais um título para o futebol paraguaio na categoria.


Com muita tradição, a equipe fez uma campanha fraca na temporada passada e tem um grupo complicado aqui, mas deve brigar pela vaga com o Cuenca, já que o Colo-Colo é o grande favorito do grupo.

Rating: 3,00 – quartas de final

Colo-Colo (Chile)

Tradicional na Copa Libertadores, o Colo-Colo é a principal equipe chilena.

Venceu a competição em 2012 e foi vice-campeã em 2011 e 2017. Além de semifinalista na edição passada, terminando em quarto lugar.

Tem um grupo complicado, mas acredito que as chilenas devam seguir ao menos para as quartas de final.

Rating: 4,00 - Semifinais

Grupo B

Deportivo Cuenca (Equador)


Jogando em casa, o Deportivo Cuenca quer usar a altitude para brilhar.

Campeão da edição 2019 do campeonato nacional, o Cuenca desbancou o tradicional Unión Española, tradicional representante do país.


Tem um grupo acessível para chegar no mínimo às quartas de final. Mas deve lutar diretamente com o Estudiantes de Caracas.

Rating: 2,5 – Briga por vaga nas Quartas de final

Estudiantes de Caracas (Venezuela)

 

Ao contrário do futebol masculino, a Venezuela tem uma seleção de padrão médio na categoria.
 

O país chegou ao vice-campeonato em duas oportunidades, em 2014 com o Caracas e em 2016 com o Estudiantes de Guárico.

Em sua estreia, o Estudiantes de Caracas deve brigar por uma vaga na próxima fase em um grupo acessível.

 

Rating: 2,5 – Briga por vaga nas Quartas de final

Mundo Futuro (Bolívia)

 

Essa temporada, marca o início da profissionalização da categoria no país.


A Bolívia costuma ficar sempre na primeira fase, mas o Mundo Futuro detêm a melhor campanha do país no torneio.

Em 2013 chegou as semifinais da competição, terminando em quarto lugar, o maior feito do país em competições profissionais da Conmebol no futebol feminino.

Tem um grupo complicado, mas pode buscar ao menos uma vitória.

Rating: 1,00 – Primeira Fase


Ferroviária (Brasil)

A copera Ferroviária, vem com a chancela do título Brasileiro conquistado contra o forte time do Corinthians.

As guerreiras grenás entraram na competição por acaso, pois o Flamengo/Marinha desistiu da disputa devido aos jogos militares e o Rio/Preto, terceira colocada do Brasileirão 2018, encerrou suas atividades.


O time de Araraquara tem muita força mental, inclusive passou por todas fases eliminatórias do Brasileirão após cobrança por pênaltis e tem um grupo acessível.

Rating: 4,5 – Disputa o título

Grupo C

Corinthians (Brasil)


Se fosse um torneio por pontos corridos, o Corinthians seria o principal favorito disparado.

Com apenas uma derrota no tempo normal, para o Santos ainda na estreia do Brasileirão, as alvinegras tem um time formidável.

Mas os erros de finalização cometidos contra a Ferroviária, que venceu o Brasileirão nos pênaltis, mostraram que em um mata-mata as coisas mudam, sobretudo em uma competição com jogo único.

Apesar do favoritismo, o Corinthians precisa enfrentar muitos problemas, sendo a altitude mais um deles.

Rating: 5,00 – Favorita ao Título

Ñañas (Equador)

Vice-campeã equatoriana nas duas últimas edições, o Ñañas debuta na Copa Libertadores.

 

Da cidade Cumbayá, próxima a Quito, as “Babás” querem surpreender em um grupo forte e quem sabe conquistar uma vaga na próxima fase.

Acredito que o time entre como azarão, pois tem equipes muito tradicionais nesse Grupo C.

Rating: 2,00 –  Primeira Fase

América de Cali (Colômbia)

Campeão colombiano, o time de Cali tem força para surpreender, sobretudo pelo crescimento do futebol colombiano.

No campeonato nacional, mostrou força nos jogos em casa. Faz sua primeira participação na Libertadores e tem um grupo complicado pela frente.

 

Rating – 3,00 – Briga por vaga nas quartas de final

Libertad/Limpeño (Paraguai)

Com uma fusão com o tradicional Limpeño, campeão da Libertadores em 2016, o Libertad entra de olho em uma vaga na próxima fase.

O futebol paraguaio tem boas campanhas na competição, com exceção ao Corinthians, é bem acessível.

Rating: 3,5 – Briga por vaga nas quartas de final



Grupo D


Santiago Morning (Chile)

Na liderança da primeira fase do Campeonato Chileno, o Santiago Morning tem grande rivalidade com o Colo-Colo e quer alcançar os feitos da rival.

Rating: 3,5 – Quartas de final

UAI Urquizia (Argentina)

A temporada argentina do futebol feminino é igual a do masculino, seguindo as datas europeias e finalizando no meio do ano.

Portanto o Urquizia venceu o torneio em maio, ficando a frente de Boca Juniors e River Plate.

A temporada argentina 2019/20 começou agora e em três rodadas o Urquizia venceu os três jogos, dividindo a liderança com o Boca Juniors.


Tradicional na Libertadores, foi terceira colocada em 2015, além de ter ficado em segundo em seu grupo no ano passado, mas apenas o líder passava às semifinais.


Deve brigar pela vaga com chilenas e colombianas.

Rating: 3,00 – Quartas de final

Municipalidad de Majes (Peru)

 

Estreante na competição, o Municipalidad de Majes venceu seu primeiro título peruano na temporada passada.


Venceu a tradicional equipe das Sport Girls, representante peruana constante na Libertadores.

O país tem pouca tradição na categoria, com participações de pouco destaque, costumando vencer apenas equipes bolivianas.

A maior vitória dos clubes até aqui foi em 2017, quando o Universitário bateu o Colón, do Uruguai, mas em nenhuma edição as representantes peruanas passaram de fase.

Rating: 1,00 – Primeira Fase

Independiente Medellín (Colômbia)

Foi surpreendente o vice-campeonato nacional do DIM.

 

Após a goleada sobre o forte time do Huila nas semifinais, o esperado era se impor na decisão, mas apesar da vitória no jogo final, perdeu o título no saldo de gols.

Pegou um grupo bem acessível e deve ao menos chegar as quartas de final.

Rating: 3,5 – Quartas de final

 

APROVEITE OS MELHORES MERCADOS NA LIBERTADORES FEMININA APOSTANDO NA BET365


Casas de apostas

Bet365

Bônus

R$200

Ganhar
Sportsbet.io

Bônus

Lucro turbinado

Ganhar
Bodog

Bônus

R$200

Ganhar
188BET

Bônus

R$200

Ganhar
NetBet

Bônus

R$200

Ganhar
Dafabet

Bônus

R$600

Ganhar
Betfair

Bônus

$30

Ganhar
Rivalo

Bônus

R$777

Ganhar
Vivagol

Bônus

R$ 300

Ganhar

Palavra-chave:

Copa-Libertadores



Outras Notícias